filmow.com/usuario/Barbara_Godoy/
19 anos, São Paulo / SP (BRA)
Usuária desde Dezembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Barbara Godoy

    Para comentar sobre esse filme é preciso deixar claro ainda no início: trata-se de uma produção criada com sensibilidade do primeiro minuto até o último, é preciso estar apto a sentir para captar toda a subjetividade magnífica que Spike Jonze coloca nas entrelinhas dessa obra moderna da sétima arte.

    Obra que foi adaptada do livro Where the Wild Things Are, escrito e ilustrado por Maurice Sendrak, em 1963. Maurice foi um mestre de histórias infantis, trouxe em seus livros uma mistura de magia e realidade que ajuda imensuravelmente na sustentação de qualquer imaginação. Em entrevista a Spike para um documentário, ele diz:
    “Eu acho que o que eu ofereci foi diferente, não porque eu desenhei ou escrevi melhor que os outros, mas porque eu fui mais honesto que os outros, e sobre as crianças e a vida das crianças, e as fantasias das crianças, e a linguagem das crianças, eu disse tudo o que eu queria, porque eu não acredito em crianças. Eu não acredito em infância, não acredito que exista essa demarcação “Você não pode lhes dizer isso! Você não pode lhes dizer aquilo!”, você diz a eles tudo o que quiser. Apenas diga, se for verdade."

    Spike nos coloca dentro dessa história e nos fazer ver que esses monstros não passam de meras representações do nosso psicológico, é interessante notar como cada monstro apresenta alguma relação com nosso protagonista, seja em seu lado solitário, ou em sua vontade de chamar atenção. Cada cena do filme carrega um forte conteúdo emocional apoiado pela trilha e pela fotografia, é uma obra que merece destaque e valor no meio de tantas outras histórias superficiais.

    Me aproveito da inexistente demarcação da infância citada por Maurice para comentar que esse filme pode agradar as mais variáveis idades pois vai além de conceitos jogados pela tela, é um grande representante do principal princípio do cinema, que é fazer sentir.
    Defino esse filme com o título dado à uma música da trilha; em Onde Vivem os Monstros, All Is Love.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Barbara Godoy

    Esse documentário me lembrou bastante uma frase de American Beauty: "Sometimes there's so much beauty in the world. I feel like I can´t take it, and my heart is just going to cave in."

    Quanta poesia escondida por aí...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Bárbara
    Bárbara

    Valew, xará! haha
    Olha, tenho que concordar. Max é rei <3
    "Eu poderia comê-lo de tanto amor!"

  • Neto
    Neto

    Oi, Barbara! Tudo sim, e com você? (:
    Curte um AM você, hein?! haha
    Um Strokes e Radiohead também?

  • Jonathas Cool
    Jonathas Cool

    Poxa Barbara, mas que ótima lista! Muito obrigado, verei sim! Beijos!!