Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > E.Miguel
22 years, São Luís - MA (BRA)
Usuário desde Agosto de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

E aí, beleza? :)

Últimas opiniões enviadas

  • Ericson Miguel

    "Housebound", ao lado de "What We Do in the Shadows" (produção também neozelandesa), foi uma das comédias de Humor Negro que mais gostei, lançadas em 2014. Digo... Das que eu assisti vindas do país, pelo menos, sim.

    Frente a um comparativo técnico, não temático, "Housebound", é bem inferior, tanto por algumas inconsistências em sua condução quanto por não ter a mesma profundidade textual e referencial de "What We Do". "Housebound" se engendra mais no campo do Terror, enquanto "What We Do" se preocupa mais com a Comédia - muito embora seja um filme de vampiros. Mas, olha... Eu gostei do filme! Me arriscaria a indicá-lo, sem tanto medo, à alguém que goste de Terrir. "Housebound" pode até sofrer um pouco por não conseguir equilibrar de maneira convincente os dois gêneros que coaduna, Comédia e Terror, mas nem por isso deixa de fazer rir e nem de ter, também, uma boa trama, situações e sustos bem construídos, o que é o mínimo que se espera de ambas as partes.

    O saldo final, em minha análise, foi mais positivo do que negativo. Diverte bem, e eu não esperava mais do que isso.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Ericson Miguel

    Sem sombra de dúvidas, com exceções óbvias à "Todo Mundo odeia Chris" – onde Chris trabalhou na roteirização –, "Top Five" é, a meu ver, o melhor trabalho já produzido por Cris Rock até hoje. Certamente não é o mero e simplório trabalho humorístico que firma e dá luz a esse longa; ele existe, é claro, e muito pra quem consegue enxergar – eu, por exemplo, ri feito um condenado –, mas não é só isso. Há aqui, com a boa e velha ironia que transcorre todas as comédias que se importam em transmitir alguma coisa à quem assiste, que se importam em ter o que acrescentar, algo que vai muito além do que se conhece de Chris Rock e seu trabalho.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Em meio a correrias conjugais, um passado pouco orgulhoso e o insucesso das novas apostas de seu protagonista, "Top Five" explora os meandros da vida de Andre Allen, um homem que passa a nutrir dúvidas a respeito de sua verdade enquanto artista e que anseia por se encontrar novamente. Há, embora soe um tanto irônico para quem lê, um quê bastante existencial nesse filme (sim!). O trabalho textual do filme, de modo geral, é muito bom, principalmente pelo cuidado que Chris teve em coadunar nele várias questões sem permitir que o mesmo se perdesse de sua real proposta. O que não falta por aí são exemplos contrários disso, e o resultado vocês bem sabem. A direção de Chris valoriza ainda mais a produção ao dar vida às situações vividas por seus personagens de uma maneira bem habitual, sem forçações de barra, sem muitos chavões e caricaturas – embora o filme retrate a vida de uma celebridade e o universo que a envolve.

    Gostei muito de "Top Five", muito mesmo! É um bom filme e deve ser assistido, principalmente, por quem é fã do trabalho de Chris Rock – é impossível não traçar alguns paralelos entre a carreira dele e a de seu personagem, Andre. Enfim... É isso. O carinha que mora logo ali mandou bem mais uma vez.

    Ah! E meu top five é esse:
    1. Notorious B.I.G.
    2. Dr. Dre
    3. Tupac
    4. Jay-Z
    5. Eminem.

    Menções de extrema honra para Busta Rhymes, LL Cool J, Lauryn Hill, Public Enemy e Common.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Ericson Miguel

    Muito bom me ver voltando a assistir animações japonesas. E não poderia recomeçar essa paixão de maneira melhor. Eu já havia, há mais ou menos 7 anos, assistido a "Stranger: Mukoh Hadan" e, sendo ainda muito imaturo a ponto de não me atentar à história em si, mas somente a animação, não pude, obviamente, extrair tudo que o filme tinha para dar e, de quebra, não me lembrava de quase nada. Fui muito feliz na escolha de revê-lo e, nossa, que filme! Completíssimo.

    Sua história é bem objetiva, mas, por contextualiza-la em meio a um recorte histórico – que, aliás, é muito competente à época retratada –, acaba angariando muito valor ao roteiro; os cenários e a trilha sonora são maravilhosos, e as cenas de luta são um colosso, um espetáculo à parte; extremamente bem trabalhadas. "Stranger: Mukoh Hadan" é certamente uma das melhores animações que eu já vi. Ou melhor, retifico: um dos melhores filmes que já vi.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rossana Santos
    Rossana Santos

    POXA, muito obrigada! <3

  • VanessaAyase
    VanessaAyase

    Oi!! td bem?
    Eu já ouvi falar desse filme, mas não tenho ainda.
    A pontuação dele é bem alta. Vou ver sim!
    Obrigada e bom final de sema. =) abs

  • VanessaAyase
    VanessaAyase

    sul-coreanos de vingança rs