21 anos, São Luís - MA (BRA)
Usuário desde Agosto de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

E aí, beleza? :)

Últimas opiniões enviadas

  • Ericson Miguel

    Muito embora a nova empreitada na Cidade do Pecado apresente tramas diferentes, o que se vê em "Sin City: A Dame to Kill For" soa como uma repetição daquilo que já foi visto em 2005. Mas isso não quer dizer que o filme seja ruim. Apesar de seus atos serem mais bem definidos e não terem uma montagem semelhante a do filme anterior – que é subdivida em curtas –, esse novo flime segue basicamente a mesma linha narrativa (direta e pessoal, por cada personagem, refletindo seus pensamentos, divagações e raciocínios) e o rigor técnico do primeiro longa – tendo de se ressaltar que, depois de 9 anos, houveram algumas melhorias nesse quesito, obviamente.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Mais duas observações: Uma coisa que eu gostei bastante nesse novo filme (e que não pude notar no primeiro) foi o fato de o roteiro dar um enfoque muito maior à linguagem ocular dos personagens. Em praticamente todo o filme, pode-se observar uma estreita faixa de luz, como que saída por entre as lâminas de uma persiana, demarcando as expressões nos olhares dos personagens. E isso, pelo menos em minha análise, acresceu bastante à narrativa. E a outra observação a que me referi diz respeito à história do filme, propriamente dita. Não obstante ao plot do longa, que já deixa definido à qual Dama Fatal está se referindo, é muito curioso notar que a trama não trata de apenas uma dama fatal, mas de duas. Uma, interpretada pela hipnotizante Eva Green, e outra, interpretada por uma Jessica Alba mais linda, sexy e mortífera do que nunca.

    "A Dame to Kill For" é uma continuação justa e competente, eu diria. Felizmente, não chega a esbarrar no campo do desnecessário. É um bom filme, uma boa experiência. Merece sim ser conferido.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Ericson Miguel

    Mesmo tendo um roteiro que recorre a uma conclusão de caráter bastante ingênuo, "As Above, So below" consegue se manter firme tanto por sua história, que tem um plot bem claro, trazendo consigo todo um arcabouço mitológico, e um texto coeso – que felizmente não se ampara em diálogos pueris –, quanto por sua produção, que, em se tratando de um found footage, mantém um rigor técnico bem abalizado. Assumindo, TALVEZ, um feitio mais referencial, digamos que esse filme é uma "aventurada mistura de [REC] com Abismo do Medo". É realmente um filme bem claustrofóbico, então, se você tiver problemas com isso, passe longe!

    Eu sou bem suspeito pra falar sobre found footages, mas acho que, dentro da safra de filmes de Terror mais recente, "Assim na Terra Como no Inferno" até merece um destaque a mais. O saldo final, a meu ver, pendeu mais para o positivo do que para o negativo. Não foi tudo o que eu queria que fosse, mas eu gostei.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Flávia
    Flávia

    Obrigada, vou ver ;)

  • Flávia
    Flávia

    Eu quis dizer o filme que você ia me recomendar kkkk desculpe, a frase ficou ambígua

  • Flávia
    Flávia

    Ok! Não esqueça da minha sugestão haahah bjs