filmow.com/usuario/brngrs/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > brngrs
22 years, São Paulo (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2014
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Bruno

    O Cronenberg sempre foi hiperbólico. É um mecanismo narrativo muito caro a ele por violar com gosto o sentido de realidade que o cinema tenta recriar. Tendo isso em vista, não se deve levar o enredo de Maps to the Stars com uma visão naturalista da coisa. É exagerado e irreal por essência. Nada de muito novo nesse quesito.

    A questão de forma, com marcação na edição, é interessante. O Sanders estava um pouco perdido no Cosmopolis, mas retoma bem aqui a linha ousada que ele tinha até o Crash, de 1996. Talvez fosse só questão de ter mais espaço e liberdade. As quebras e perdas de ritmo que acontecem durante o filme se encaixam de maneira bem orgânica com o roteiro.

    Gosto bastante da linha que o Cronenberg anda seguindo, fugindo e se aproximando do passado dele próprio. Pode vir coisa boa por aí.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Bruno

    Talvez seja o melhor filme do Nolan (apesar d'eu não ter visto Interstellar ainda). A parte técnica, apesar de ser bem formal e sem surpresas (mas isso é ok, considerando que o filme é um blockbuster), é bem boa. O que eu gostei mesmo foi que ele finalmente conseguiu quebrar com o ranço dele por uma profundidade real na direção e no roteiro.

    É um filme que não exige gráficos explicatórios (como é comum dele -- uma falsa complexidade para esconder falhas de roteiro), mas que gera uma subjetividade muito forte para um argumento bem banal. Toda discussão sobre como emerge uma sociedade fascista e autoritária, sobre como o privado age acima do público nas esferas políticas, isso é muito além do que se espera de um filme padrão de Hollywood. Claro que essas discussões, no filme, não são exatamente teses de sociologia, mas o Nolan consegue abordá-las sem didatismo, dando espaço para o espectador. O Batman, em si, é um personagem legalista, com disputas morais bem óbvias, é incrível conseguir criar algo decente em cima disso.

    A estrutura do filme tem alguns problemas típicos de blockbuster (como um plot twist bem desnecessário e que não faz parte organicamente do resto da forma), mas é uma narrativa boa, fluída, coisa que ele aprendeu a fazer com os filmes anteriores da trilogia. Se ele se manter nessa pegada e parar de querer reinventar a roda da narração, pode até se tornar um diretor bom.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Bruno

    O Cronenberg, desde o A History of Violence, tem buscado alguma forma de romper com quem ele era, de sair do que já é esperado dele. Em Cosmopolis, ele alcança um meio termo entre a "época gloriosa" (1981-96) e essa forma mais refinada de direção. Acho que o clima do romance do DeLillo, com aquele realismo recheado de absurdo, funciona bem pra fazer essa mediação de estilo.

    O Ronald Sanders, editor habitual do trabalho do Cronenberg, parece ter sentido essa mudança e tenta acompanhar. No A History of Violence, ele fez um trabalho excepcional, mas aqui ele vacila um pouco. Cosmopolis deve ter sido um pouco desafiador pra essa equipe (além do Sanders, tem o Peter Suschitzky, cinegrafista também habitual), é um filme bem diferente dos outros trabalhos que eles fizeram juntos, muito focado em uma fragmentação de um espaço centralizado. Infelizmente, isso levou a um pouco de desacerto. A edição não acompanha bem o fluxo narrativo e o trabalho de câmera ficou mais limitado.

    O que me surpreendeu positivamente foi o Robert Pattinson. O início da carreira dele foi bem irregular, cheio de filmes horríveis, mas ele tem provado que é um bom ator. Aqui e em The Rover, ele mostrou um trabalho bem consistente. Se continuar se afastando das porcarias e procurando diretores bons, pode ser um dos melhores atores desta geração.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diogenes Jorge Aureliano
    Diogenes Jorge Aureliano

    Olá Bruno, obrigado por ter me adicionado!
    Cheguei aqui por meio de "A Batalha de Argel"...curte História?

  • Leonardo Araújo
    Leonardo Araújo

    Olha, cara, encontrei aqui http://kickass.to/b%C3%89la-tarr-filmography-t7527564.html se for do seu interesse. Tem poucos seeds, as vezes fica baixando em 150kb/s mas na maior parte do tempo baixa numa média de 30kb/s =/ Mas tá indo. Quando busquei o filme separado ai n apareceu, mas quando coloquei a filmografia do Tarr, apareceu. Tô em 72% já. Qualquer coisa se quiser algo dai da lista eu posso upar qndo terminar de baixar aqui.

  • Leonardo Araújo
    Leonardo Araújo

    Haa entendi. Um tanto salgado o preço. Realmente é bastante peculiar o fato de não encontrar algo pela net. Não dá para aceitar muito. Vou continuar na peleja, valeu mano!