filmow.com/usuario/fernando.canhete/
22 anos, Goiânia (BRA)
Usuário desde Junho de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

“To argue with a man who has renounced the use and authority of reason, and whose philosophy consists in holding humanity in contempt, is like administering medicine to the dead, or endeavoring to convert an atheist by scripture.” - Thomas Paine

Últimas opiniões enviadas

  • Fernando Canhete

    Satoshi Kon é praticamente um David Lynch das animações orientais. Não pela carga dramática de seus filmes, mas pela constante exploração do psiquê humano. Ele já havia feito o mesmo de forma excepcional em Paranoia Agent, que debate surrealmente o inconsciente coletivo e a fuga da realidade. Não dá pra assistir um filme da Madhouse, com essa qualidade de animação e a exploração de Kon sem se deixar imergir por completo. Filme fantástico.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fernando Canhete

    "Pierrot le Fou" é Godard na sua faceta iconoclasta, símbolo da "nouvelle vague". Um filme repleto de referências ao cinema americano, mas em caráter de paródia, que incorpora elementos dos "crime films" em um teor descompromissado. Engraçado como Jean-Paul Belmondo e Anna Karina se perpetuaram nesses personagens; vemos aqui o mesmo Belmondo de "À bout de souffle" e a mesma Karina de "Bande à Part", inclusive em um mesmo contexto, de constante fuga da realidade. Aliás, é exatamente o que Godard nos lembra constantemente em seus filmes. Cinema é isso, fuga da realidade.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fernando Canhete

    Não dá pra assistir esse filme sem pensar em "Festen", filme dirigido por Vinterberg segundo os parâmetros do Dogma 95. A temática do abuso infantil foi certamente uma boa estratégia em ambos os casos pra criar o sentimento de revolta,

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    só que aqui, por ser uma acusação falsa

    . Essa revolta lembra também o sentimento inspirado pelo colega de Vinterberg, Lars von Trier, em Dogville. A diferença é que aqui a catarse não se completa com a vingança. Na verdade não há. O que resta é uma leve angústia de compartilhar a verdade com Lucas. Vinterberg, humano e denso.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    Fernando Canhete,

    Como o filme Pânico (1ª Temporada) (http://filmow.com/panico-1a-temporada-t78145/) ainda não está sendo exibido comercialmente, o sistema removeu a sua indicação “já vi”. Caso você tenha assistido à obra em alguma mostra ou festival, por favor, confirme data e local no formulário abaixo para reabilitar a sua marcação.

    Esta medida está sendo tomada para zelar pela veracidade e credibilidade do conteúdo publicado no Filmow, reforçando a relação de confiança entre o site e seus usuários.

    Obrigado pela colaboração.
    Equipe Filmow

  • Francisco Paulo
    Francisco Paulo

    Sede de Sangue é um dos poucos do Chan que eu não vi, até porque não é muito minha praia (terror). Ainda acho Oldboy e Zona de Risco, os melhores dele.

    Esses outros que você falou já vi todos, rsrs.
    Cinema Paradiso considero uma obra prima, sem comentários.
    Tem um Dinamarquês ótimo (um pouco difícil de achar) Entre o Bem e o Mal.
    Um Polonês: Jestem, ótimo e muitos, muitos outros.
    Islândia (já viu filme da Islândia?) kkkkk, até pouco tempo nem sabia que esse País fazia filme. Veja "O Albino Nói" e " Heima" (se você gosta de Sigur Rós. (idosinho antenado eu), ahahahahahhah!!!!!

    Vou parar por aqui se não fico até o Natal falando de filmes, rsrsrs....
    Um grande abraço pro amigo e um ótimo final de semana.

  • Francisco Paulo
    Francisco Paulo

    Uma dica, comece com A Partida. Sinistro de bom, o que não desmerece em nada os outros que te indiquei. Tenho certeza que você vai gostar. Depois me diga.
    Abraços.