filmow.com/usuario/leticiarosal/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > leticiarosal
São Paulo - (BRA)
Usuária desde Novembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

You're up late, honey. Your silent magic watch didn't wake you up.

Últimas opiniões enviadas

  • Letícia Rosal.

    Me considero uma pessoa introvertida e logo me identifiquei com algumas situações desesperadoras vividas por Klaven, ao me relacionar em roda de amigos, ou de escutar gente aleatória falando sobre você em sua presença, ou debater sobre sexo em público (?) Mas...todas essas experiências ficaram lá na minha adolescência. É impossível que um adulto completo e saudável se permita passar por uma situação constrangedora dessas sem revidar. Ah, a vergonha alheia que senti!

    Aos ficarmos mais velhos desistimos de algumas amizades no caminho, e aqui temos o caso de um completo adulto tentando fazer amigos, uma situação difícil. Mas ainda bem que Klaven encontrou o Marshall (!). Brincadeiras a parte, eu passei vergonha mas gostei e dei risada.
    Obs: Jason Segel é tão fofinho e maluco, puta que pariu.

    Slappin da bass, pessoal.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • H. Marc
    H. Marc

    Sim, é claro que fizeram valer já de arquétipos já pre-estabelecidos mitologicamente para dar mais ênfase na mensagem do filme e para a própria assimilação, o que considero muito ousado, e acertado, pois mesmo que diferindo do conto é muito bem adaptado e conseguiu captar muito bem a ideia e ainda passar uma mensagem que marcava aquela época do mundo. Embora nos dois contos os humanos sejam seres irracionais num todo, e se mostram ignorantes e agressivos... é essa a parte essencial, que creio que é interessante.

    Já o remake é totalmente aquela coisa que se tornou Hollywood, ação, explosões, tudo imenso... não vale a pena.

    E fico satisfeito por ter lido o conto, e que possa compartilhar comigo o que achou, porque mesmo eu oferecendo o conto, acho que ninguém se interessou por ele... e deu o que fazer para achá-lo na net... uma tarefa árdua!

  • H. Marc
    H. Marc

    Olá! Ainda bem que leu e gostou!
    Então, para o contexto da época do conto creio eu que ele era sim muito bom, fora lançado numa revista de sci-fi, e o filme já é mais do contexto da guerra fria onde as potências rivais (URSS e EUA) faziam testes atômicos a rodo, e o filme (como disse um usuário do filmow num comentário) tem uma cristianização, colocam parte da mitologia cristã como pano de fundo, há a morte para o ser, há a salvação, há a mulher escolhida, há a ressurreição, etc. E certamente o enredo foi mudado por este motivo, acho que para melhor passar os arquétipos já existentes.

    E, gosto bastante do filme de 51, é inegável que é uma das melhores sci-fi que já vi, embora, diferente do conto, ambos eu gosto, e queria uma versão também como a do conto, coisa que seria pertinente, porque parece que é mais real do que uma possível guerra nuclear, visto que toda semana há uma caso de algum atirador (considerado mentalmente incapacitado) atirando em alguém e o matando pelos lados dos EUA, e isso o conto é profético.

    E uma dica, sinceramente, não perca tempo vendo o remake com o Keanu Reeves, é péssimo, mas péssimo mesmo... é baseado no filme, mas muito mais "hollywoodiana" que a antiga, cheia de clichês, efeitos especiais, explosões, ação, aquela coisa megalomaníaca de destruição de cidades inteiras... insuportável! Não vale a pena perder tempo com o remake... haha

  • H. Marc
    H. Marc

    Ah sim, vc não faz ideia do que foi pra achar esse conto na internet, agora acho que é até mais acessível, mas compensou, porque eu considerei o conto mais interessante do que o filme, porque dialoga ainda mais com nossa atualidade, mesmo sendo tão distante... depois comente, porque eu queria um remake do conto e não do filme com o Keanu Reeves, que foi um filme péssimo...

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.