Você está em
  1. > Home
  2. > Filmes
  3. > Armitage: Dual Matrix
Média geral 3.4
baseado em 28 votos

Ficha técnica completa


Título Armitage: Dual Matrix (Original)
Ano produção 2002
Dirigido por
Estreia
2002 ( Mundial )
Outras datas
Duração 90 minutos
Classificação
Gênero
Países de Origem

Sinopse

Vivendo com identidades falsas para se manterem no anonimato, Naomi Armitage e Ross Sylibus estão casados e levam uma vida calma e feliz ao lado da filhinha Yoko, a qual não sabe nada sobre a verdadeira identidade de sua mãe: uma robô da série Terceira, capaz de se emocionar e amar e, ainda, de dar à luz crianças humanas perfeitas. Yoko é a prova viva do sucesso da linhagem Terceiras como reprodutoras.

Certo dia, Naomi tem um sobressalto em casa e pressente que algo terrível está acontecendo. Ela não está errada: uma usina de anti-matéria é atacada, e todos os robôs e cientistas envolvidos no projeto são barbaramente assassinados por uma força militar, sem chance de defesa, sob a acusação de traição e rebeldia. Começa uma nova onda de protesto por parte dos humanos, que querem uma menor participação dos robôs na vida diária, além de alguma forma de controle que impeça uma revolta dos mesmos contra seus criadores. Toda esta confusão parece estar ligada ao ambicioso projeto Astro Technologies, de vital importância para o futuro de Marte, pois tem o objetivo de criar oceanos neste planeta, utilizando-se para isto dos flocos de gelo que se encontram em sua órbita. Resta saber como os comandantes da Terra, que consideram Marte apenas como uma colônia e não vêem a independência do planeta com bons olhos, lidarão com esta questão delicada. Fica ainda no ar a pergunta: de que forma o problema das Terceiras poderia estar ligado a este conflito diplomático entre a Terra e Marte?

Claro que, sendo uma Terceira, Naomi Armitage não poderia ficar de fora de toda esta confusão. Ela e Ross, cada um a sua maneira, se envolvem (e são envolvidos) em uma fraquíssima trama pseudo-complexa, que não convence nem cativa o espectador em nenhum momento, mostrando o quanto o talento de Chiaki Konaka, roteirista da série de OVAs, fez falta neste longa-metragem. Decepção é a palavra que melhor demonstra o sentimento geral em relação a este medíocre "movie", que não convence para valer em praticamente nenhum aspecto, exceto no sincero relacionamento familiar entre Ross, Naomi e Yoko.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.