Você está em
  1. > Home
  2. > Listas
  3. > LGBTQI - Os filmes essenciais
Lista criada por Luiz Henrique lzhqarj
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em avaliações em comum

LGBTQI - Os filmes essenciais

Somente nas duas últimas décadas, o largo espectro de temas homossexuais conseguiu encontrar um variado e substancioso conjunto de representações no cinema. Gays, lésbicas, bissexuais, drag queens, travestis, entre outros, podem ser encontrados, hoje, em larga escala, em filmes que ultrapassaram o gueto do cinema de classe e que assumem tanto as estruturas de gêneros clássicos, como dramas, comédias e filmes de suspense e de terror, como trazem a orientação sexual para um campo de normalidade que permite se ater a detalhes antes soterrados porque a questão maior já era a ousadia do tema em si.

Embora o cinema gay tenha conseguido renegociar sua posição na produção de filmes, ao longo desses 120 anos de cinema, houve muitos projetos que foram pioneiros em explorar as questões ligadas ao comportamento e ao universo homossexual. Há críticos que insistem que um dos primeiros filmes, o curta-metragem The Dickson Experimental Sound Film, de William Dickson, um filme sonoro realizado mais de 30 anos antes do som chegar de fato ao cinema, teria personagens com um comportamento nitidamente homossexual. O que se vê são dois homens que dançam ao som de um instrumento musical.

Há bastante controvérsia. Alguns estudiosos dizem que o registro da dança entre dois homens teria chocado plateias, enquanto outros afirmam que aquele comportamento seria comum entre homens na época. A época é, no caso, 1895, o ano da “invenção do cinema”. Forçação de barra ou não, outros exemplos de possíveis manifestações homossexuais no cinema podem ser conferidos – e geram polêmica – nos anos seguintes. Em 1907, Georges Méliès dirigiu O Eclipse: Ou a Corte do Sol à Lua, em que um astro-rei viril seduz uma lua efeminada. Alguns estudos dizem que sol e lua seriam do gênero masculino e que o momento do eclipe seria, de fato, uma relação homossexual. A primeira do cinema.

Nos anos seguintes, as comédias flertaram com os temas gays. Algie, The Miner, de Alice Guy-Blaché, mostra um homem efeminado que precisa se livrar do estigma de que “beija cowboys” para conseguir namorar a filha de um ricaço. Charles Chaplin usou roupas femininas em A Mulher e seduziu vários homens. E em A Florida Enchantment, de Sidney Drew, uma mulher engole uma semente mágica que a transforma em homem e seu noivo faz o mesmo e vira um homem “afetado”. Todos estes filmes são da primeira metade da década de 1910 e todos têm um quê de brincadeira. Mas pouco depois disso começaram na Europa as primeiras tentativas de se fazer filmes “sérios” sobre o assunto.

Na Suécia, Mauritz Stiller adaptou o romance Mikaël, de Herman Bang, sobre a relação entre um pintor aclamado e seu pupilo, abalada pela chegada de uma condessa que seduz o jovem, em The Wings, de 1916. O dinamarquês Carl Theodore Dreyer refilmou o livro em 1924 usando o título original, Mikaël. Pela primeira vez, se a história não engoliu algum pioneiro, temos personagens gays representados no cinema. Em 1919, numa Alemanha onde a Constituição considerava a prática homoafetiva como crime, Richard Oswald se une ao físico e sexólogo Magnus Hirschfeld para rodar Diferente dos Outros, que também conta a história de um artista, um músico, e um homem mais jovem. A chantagem contra os homossexuais, algo que era comum no país na época, é um dos temas centrais do filme.

Nas décadas seguintes, censurados ou não, usando subtextos ou sendo mais explícitos, muitos diretores, alguns bastante conceituados, no auge de suas carreiras e heterossexuais, resolveram contar histórias de homoafetividade. De simples romances ao retrato de comportamento de guetos, de cidadãos “comuns” a estereótipos, muitos deles foram bastante felizes em dar sua contribuição para o gênero no cinema. A lista que você acompanha a partir de agora abre uma série que vai tentar vasculhar os mais variados aspectos do cinema, juntando meus filmes preferidos e aqueles que escreveram a história da sétima arte.

Lista editada há 1 mês

47 0

0%
Você já viu 0 dos 47 filmes desta lista.
  1. Os Rapazes da Banda (The Boys in the Band)

    Os Rapazes da Banda

    4.1 45
  2. Falcões da Noite (Nighthawks)

    Falcões da Noite

    2.7 0
  3. Minha Vida em Cor-de-Rosa (Ma Vie En Rose)

    Minha Vida em Cor-de-Rosa

    4.3 373
  4. Irmãos (Son Frère)

    Irmãos

    3.4 27
  5. Naked As We Came (Naked As We Came)

    Naked As We Came

    2.9 31
  6. Diferente dos Outros (Anders Als Die Andern)

    Diferente dos Outros

    4.1 11
  7. Festim Diabólico (Rope)

    Festim Diabólico

    4.3 705
  8. O Criado (The Servant)

    O Criado

    4.2 25
  9. Domingo Maldito (Sunday Bloody Sunday)

    Domingo Maldito

    3.7 34
  10. Um Dia de Cão (A Dog Day Afternoon)

    Um Dia de Cão

    4.2 593
  11. Vida Nua (The Naked Civil Servant)

    Vida Nua

    3.8 5
  12. A Lei do Desejo (La Ley del Deseo)

    A Lei do Desejo

    3.8 233
  13. Paris is Burning (Paris is Burning)

    Paris is Burning

    4.6 146
  14. Febre de Primavera (Chun Feng Chen Zui De Ye Wan)

    Febre de Primavera

    3.5 12
  15. No Caminho das Dunas (Noordzee, Texas)

    No Caminho das Dunas

    3.8 274
  16. Tatuagem (Tatuagem)

    Tatuagem

    4.2 811
  17. Naz & Maalik (Naz & Maalik)

    Naz & Maalik

    4.0 1
  18. Senhoritas em Uniforme (Mädchen in Uniform)

    Senhoritas em Uniforme

    3.9 10
  19. Meu Passado me Condena (Victim)

    Meu Passado me Condena

    4.1 24
  20. O Pecado de Todos Nós (Reflections in a Golden Eye)

    O Pecado de Todos Nós

    3.9 46
  21. Morte em Veneza (Morte a Venezia)

    Morte em Veneza

    4.1 139
  22. Cabaret (Cabaret)

    Cabaret

    4.2 212
  23. Um Dia Muito Especial (Una giornata particolare )

    Um Dia Muito Especial

    4.4 53
  24. A Consequência (Die Konsequenz)

    A Consequência

    3.7 30
  25. Noites Felinas (Les Nuits Fauves)

    Noites Felinas

    3.9 6
  26. O Outro Lado de Hollywood (The Celluloid Closet)

    O Outro Lado de Hollywood

    4.3 71
  27. Milk: A Voz da Igualdade (Milk)

    Milk: A Voz da Igualdade

    4.1 845
  28. Morrer Como Um Homem (Morrer Como Um Homem )

    Morrer Como Um Homem

    3.9 24
  29. Infâmia (The Children's Hour)

    Infâmia

    4.4 229
  30. As Amizades Particulares (Les Amitiés Particulières)

    As Amizades Particulares

    4.1 95
  31. Perdidos na Noite (Midnight Cowboy)

    Perdidos na Noite

    4.2 254
  32. Você Não Está Sozinho (Du Er Ikke Alene)

    Você Não Está Sozinho

    3.8 112
  33. Querelle (Querelle)

    Querelle

    3.6 116
  34. Minha Adorável Lavanderia (My Beautiful Laundrette)

    Minha Adorável Lavanderia

    3.5 47
  35. Garotos de Programa (My Own Private Idaho)

    Garotos de Programa

    3.6 312
  36. Traídos Pelo Desejo ( The Crying Game)

    Traídos Pelo Desejo

    3.8 127

Comentar: