filmow.com/usuario/100001292390068/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > 100001292390068
26 years Curitiba - (BRA)
Usuário desde Junho de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Eduardo

    Geralmente nas temporadas do Doctor sempre tenho algo a comentar, mas, creio que os comentários foram tão felizes, tão cheios daquilo que Capaldi deixa pra mim em sua encarnação do Doctor, assim como nos melhores episódios escritos pelo Moffat - incluindo aí estas últimas temporadas: seja bom, gentil, tente dar o seu melhor na adversidade, incluindo na sua - "aonde eu caia"-, pois é aí que precisaremos muito dela e, apesar do Universo ser sisudo e rabugento, ainda podemos fazer alguns contos de fadas, nunca deixando de ver as estrelas continuarem se movendo e quando nós, se ainda pudermos, sabermos o nome do Doutor. Episódio incrível, simples e "brilhante"! ;)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eduardo

    O que é a Força para você?
    Novamente, esta questão me vem a mente, e eu a tive quando vi Rouge One, que possui muita influência em como se tentou fazer este filme. Alguns problemas em personagens secundárias e na duração da história poderiam até comprometer-lhe. Porém, ao sair do cinema comecei a pensar sobre a história que me foi apresentada e

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    desde a decisão esperta de colocar a batalha apresentada nos trailers como a última até as fantásticas cenas finais, temos uma impressionante versão melhorada da Nova Esperança, sem tanto a apresentação dos personagens rápida e mais leve, como no Despertar da Força, mas sim um desenvolvimento da maioria deles - tirando o começo da namorada do Finn -, inclusive dando-lhes dimensão. Isto é, não teremos aí uma "versão para a nova geração", mas, os arquétipos desta que é a minha Saga Fantástica favorita, tudo está ali, no entanto com seu próprio corpo, sua própria alma: Kylo tornando-se um Sith ao matar um Mestre muito mais poderoso que ele, como Dark Sidious - o que explica porque ele destruiu o elmo à la Vader, ele não é aquele símbolo, ele talvez esteja destinado a ser mais Sombrio -, Poe tornando-se um líder, ao ver os sacrifícios dos outros comandantes e sobre o olha atento de Leia, Finn - que teve o arco mais frágil, porém interessante - me lembrando muito as questões morais de Solo, Luke e sua divertida versão de Kenobi (detalhe para sua conversa fantástica com Yoda, que nos diz muito sobre o que é sabedoria e conhecimento, para além dos livros ;) ), além de Rey, que finalmente pra mim chegou próxima de ser um grande personagem, de transmitir a Força para nós - pois, não é preciso que sejamos um Skywalker de sangue nobre, podemos nos encontrar mesmo nos rincões de Jakku.
    E, o que dizer da Força?
    A visão de Rouge One neste filme ressoa, porém é criticamente mostrada na Segunda Lição de Luke (eu não lembro se ele diz a terceira, ou como Rey sai da nave de Snoke, etc.), aonde os Jedi tornaram-se lendas, mas, e é aí a beleza... Como Carrie - emocionante em cada cena - mostrando-se que nem mesmo a morte de sua interprete, nem uma rajada de lasers sobre Luke, nada, poderia nos afastar daquilo que representa a Força, que nos cerca, quando estamos dispostos a ouvi-la, não usá-la, não tentar nos libertar dela e da vida, mas sim conviver, fracassar e permanecer.
    E por fim, a tocante cena de Luke ao olhar os dóis-sóis, aquela cena que eu fixou-se em minha memória desde a infância e que, aquele Jedi que olha o Horizonte... Ganha tons e forças da Fagulha de um filme que vi hoje, em uma crises e problemas da vida que volte e meia temos e ao qual renova, como renovou naquela criança das últimas cenas, que está em todo o verdadeiro fã desta saga, um pouco da Força que sempre precisamos estar conosco.
    E que o horizonte, meus amigos, sempre continue a nos encantar nesta Guerra das Estrelas

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eduardo

    O que é um androide?
    Para além das divisões técnicas do mundo nerd, penso que é aquela máquina que busca emular nós, humanos, em seu agir, seu ser. E nesta viagem pela continuação do filme dos anos 1980, mesmo que eu a tenha assistido dublada, me levou entre a busca de entender o que nós mesmos, ainda humanos, temos de máquina; é na Distopia de 2049 com sua duração longa, música imersiva (para um amante de Retro Wave como eu, um presente), e respeito pela "lentidão" do primeiro longa que somos levados a buscar naqueles personagens robóticos que nos parecem mais humanos e humanos, que já não nos parecem mais que máquinas - seria uma espécia substituindo a outra? O homem-máquina que aprende o que é ser homem?
    Volto a pergunta inicial, o que são estas máquinas de força e resistências ímpares, que são capazes de amar (minha completa paixão pela Ana de Armas neste filme) e Ryan Gosling, que emula um Blade Runner poderoso - o final, que eu ficara em dúvida todo o filme, demonstra uma expertise que parece que o primeiro não possui, algo que quem ver a película entenderá. Além de vilões propriamente feitos e um fantástico cenário expandido e com vários pontos que ligam com o primeiro filme.
    E ligações aparentes, desde "voltar pra casa", até o herói na neve, passando pro outras coisas já não ligadas, mas que ligo com outros elementos, como o Olho de Odin dos Replicantes ou o Cavalo de Troia. Tudo isto, de fato, embeleza o filme ao pensarmos sobre ele.
    E pensando sobre ele, digo que ainda acertei no dia de vê-lo, pois, foi andando na chuva de Curitiba que sai do cinema, libertado de mim mesmo, quais seremos nós nas gotas que caem do céu? A chuva que cai nos revela vivos, revela o ciclo que mesmo os androides fazem parte, que mesmo nós, também e muitas vezes robóticos, vivemos nossa vida, até que momentos, amores, fúrias, lágrimas (paralelos usados e muito no filme) e mesmo memórias - que nos fazem quem somos - revelem esta vida, esta potência, mesmo no mar da artificialidade.
    O que é um androide? Nós mesmos na chuva ou na neve de nós mesmos?

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Van Greyheart
    Van Greyheart

    Entendo como é isso. Eu tenho uma filosofia que faz par com a essência.

    Ao invés de sentar ansiando pelo surpreendente, inédito (isso existe mesmo ou foi "você" que ainda não viu/soube?) e êxtase eu me coloco como quem quer ver onde vai dar e muitas vezes encontro essas outras coisas todas sem esperar.

    É prazer e necessidade enquanto eu gosto de valorizar tudo que vejo como ponto positivo.

    Admito que não devo ir ao cinema assistir bbbbbas... quando assistir me lembrarei de comentar contigo. Eu tenho mais visões da Wonderwoman em animações 2d da Liga da Justiça. Ano passado li a trilogia (do F. Miller) The Dark Knight e ... espero algo semelhante, embora não reprodução exata por ser uma outra história.

    Eu li um comentário que era pra ter saído um terceiro Superman mas resolveram enfiar o Batman e a Ww pra "fazer frente" a Vingadores. hauhauhau. Independente de ser engraçado (ou não ?) esse pensamento vc acredita em algo do gênero ?

    Bom Digimon-Digitai-Digimon... ;)
    31/03/16

  • Van Greyheart
    Van Greyheart

    Hu3 ... vc comentou no filme. Lido e curtido. Outro que só devo ver num futuro distante ... rs

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.