Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > adriel2011
Manaus - (BRA)
Usuário desde Novembro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Fã e colecionador de filmes de terror e suspense, de preferência dos anos 70 e 80, mas adepto também a excelentes dramas e boas comédias.

"Estar na platéia quando um grupo de fãs de terror parece estar se divertindo com o filme é a melhor coisa do mundo." (SAM RAIMI)

Últimas opiniões enviadas

  • Adriel Barreto

    Tinha marcado ele como "Não Quero Ver", mas depois que você começa a assistir 'Cinderela Baiana' é um caminho sem volta! Mas um caminho que você vai ter que ser perseverante pra conseguir chegar até o final porque a obra é um misto de hilário com desgosto. kkkkkkkkk

    A começar pelo título que surge na tela com a escrita ba"H"iana, e logo depois somos agraciados pela atuação estupenda de Carla 'i de iscola' Perez. É de se perguntar até hoje como o Brasil não levou o Framboesa de Ouro na categoria de Pior Atriz? Esse prêmio era nosso, com certeza! Como tinha lido em um comentário sobre o filme: A Carla Perez consegue ser péssima atriz até sendo ela mesma no filme.
    O restante do elenco tem interpretações tão caricatas que a única figura que se salva é a vendedora de acarajé que aparece alguns segundos na tela.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    A Carla Perez fazendo cara de coitada tentando distrair a vendedora enquanto os amigos se preparam pra roubar os acarajés é comédia pura.

    O filme vai piorando a cada passo e o final fecha a produção com chave de ouro:

    "De que adianta essas campanhas demagógicas, se essas crianças continuam aqui na estrada e com fome? Todos os pequeninos merecem proteção, alimentação, amor e paz... Pau que nasce torto, nunca se endireita, menina que requebra, mãe. Pega na cabeça..."

    E como disse o próprio Lázaro Ramos (que tem vergonha nítida sobre a obra): Se o filme é "Cinderela Baiana", porquê que no final ela aparece de odalisca? Eu não consigo entender isso! Como eu não consigo entender muita coisa nesse filme!" kkkkkkkkkkk

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Adriel Barreto

    O roteiro já não segue um rumo muito simpático, aí o final preguiçoso e frio faz o filme ficar bem aquém de um resultado satisfatório.

    Um dos mais fracos da filmografia do Mazzaropi.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Adriel Barreto

    Venhamos e convenhamos que o filme é mais uma forma feita pelos empresários do Elvis Presley de reforçar a imagem dele de galã, porque o roteiro é bem raso.
    Aqui Elvis encarna Chad Gates, um conquistador que, ao voltar ao Havaí decide trabalhar como guia turístico para não ter que se ver preso ao destino de se tornar o sucessor do pai nos seus negócios. Ele leva os turistas para conhecer as exuberâncias do lugar e aos locais de entretenimento, ao mesmo tempo ele tem uma relação com Maile Duval, que precisa aturar as cafajestagens dele, que usa de seu charme no trabalho.

    Em meio a bonitas paisagens, músicas e um grupo de belas mulheres "Feitiço Havaiano" tem uma fotografia bonita para uma trama fraca, apesar de ele ter alguns momentos de drama na sua história, o modo como eles são apresentados na tela são superficiais, e as canalhices e situações que, com a noção que temos nos dias de hoje notamos a falha na maneira como a mulher é retratada na obra, acabam tirando um pouco a boa impressão sobre a produção.

    A trilha sonora, pelo menos, é o ponto positivo, com boas canções como "Almost Always True", "Beach Boy Blues" e a inesquecível "Can't Help Falling In Love".

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.