Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > agmcinefilo
28 years, Santo André (BRA)
Usuário desde Julho de 2009
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Alex Gonçalves

    Sem as pressões de atender ao formato convencional de uma cinebiografia como “10 Segundos para Vencer”, Alvarenga Jr. encontra aqui maior tranquilidade para dar a sua identidade ao texto da autoria de Matheus Souza, de “Ana e Vitória“. Mesmo exagerando um pouquinho na metragem (o filme quase encosta nas duas horas), o seu “Intimidade Entre Estranhos” avalia os choques de gerações entre os protagonistas sem afetações e com uma densidade que nunca resvala para o melodrama.

    + www.goo.gl/P9C1qv
    + Cobertura da 42ª Mostra: www.goo.gl/V1xNJr

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Alex Gonçalves

    Desinteressada em fazer apenas um thriller convencional, Tata Amaral se apropria da história real de Ana Beatriz Elorza para desenvolver situações em que os abismos sociais se sobressaem diante da ação do sequestro. Quando tem o cartão de crédito de Isabel em mãos, a primeira coisa que Matheus compra são fraldas para o seu filho. Mais adiante, Japonês quer repassar o carro de Isabel por 10 mil reais, mas ela intervém na negociação apontando que ele vale muito mais que isso.

    A simplificação de "Sequestro Relâmpago" é a de incrementar essas situações com diálogos de gosto duvidoso, quase como se fossem textões de redes sociais. É embaraçoso ouvir saindo da boca de Marina Ruy Barbosa que a sua Isabel faz parte com Matheus e Japonês dos mesmos 99% da população oprimidos pelo 1% de privilegiados. Isso quando não chama um vigia de "machista!" após ignorar o seu pedido de socorro ou de afirmar que, no fim das contas, ela não é como os seus sequestradores porque compreende um comando em inglês de seu automóvel. Canhestro como cinema e sobretudo como comentário sobre o estado das coisas.

    + www.goo.gl/yjUXXc

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Alex Gonçalves

    Embora nada convencional e divertido na medida do possível, “A Favorita” perde com a ausência do nome de Yorgos Lanthimos nos créditos do roteiro assinado por Deborah Davi e Tony McNamara. Fica a sensação de que a interferência do grego no texto, que é cheio de um coloquialismo quase anacrônico, elevaria o filme em seu sarcasmo.

    + www.goo.gl/3R1GaV
    + Cobertura da 42ª Mostra: www.goo.gl/V1xNJr

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Matheus Mantuani
    Matheus Mantuani

    olá! adorei a crítica ao "A Casa que Jack Construiu"

  • Srta. Romanov
    Srta. Romanov

    Olá, Alex! Estou bem melhor depois de ter conhecido o teu canal. Achei um máximo! Tanto que pausei um filme que estava assistindo (o que é raro) e fui "maratonar" os teus vídeos. Que trabalho incrível. Parabéns! Continue nos presenteando com entrevistas riquíssimas e aquela literatura necessária. Abração!

  • Raul de Lemos Mello
    Raul de Lemos Mello

    Muito obrigado pela dica, irei seguir e ver alguns vídeos

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.