Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/aline-dos-santos/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > aline-dos-santos
30 years, Brasília, Brazil (BRA)
Usuária desde Abril de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Aline Dos Santos

    Apesar de inferior roteiro, acho esse mais marcante que o 1º filme por 3 motivos principais:
    1º - cena do guaxinim (me lembro de ter chorado na 1ª vez que assisti kkkk)
    2º - cena do rinoceronte (hilariamente bizarra)
    3º - como na tribo se diz "eu gosto de vc" (nojooooooo, eca!)
    Enfim, há muitos ótimos atores por aí, mas poucos são insubstituíveis como Jim Carrey.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Aline Dos Santos

    Filme meia boca e com algumas questões, mas que me fez refletir tanto na época em que passava na sessão da tarde quanto hoje em dia.

    1º - 25 anos antes de Pantera Negra, um elenco quase que 100% negro, inclusive os figurantes, com personagens variados e em posição de poder e sucesso. Fiquei empolgada em especial com a construção das duas principais personagens femininas (Halle Berry e Robin Givens): negras, lindíssimas, engraçadas, talentosas e bem sucedidas, cada uma à sua maneira. Além de haver algumas discussões quanto ao racismo nos EUA. Algo como acontecia com Um Maluco no Pedaço, dentre outros filmes e seriados das últimas 3 décadas.

    Já no Brasil, adoramos e consumimos Eddie Murphy e Will Smith desde os anos 80 e 90, mas não vemos essas reflexões nas produções nacionais, apesar de a população brasileira negra ser maior que a estadunidense, em níveis proporcionais. Continuamos com meia dúzia de atores negros nas grandes emissoras e nos cinemas (sempre os mesmos e sem citar a situação de jornalistas, apresentadores, etc) e poucas vezes vemos discussões reflexivas dentro de nossas narrativas, sejam elas leves ou não. Cinema negro BR é Cidade de Deus. Novela com personagem negra, é serviçal. Exceção são duas, ou melhor um casal, Thaís Araújo e Lázaro Ramos.

    Desisti de assistir TV há uma década e foi a melhor decisão. Lembro que há pouco tempo tivemos uma novela passada em uma favela e os protagonistas eram Bruna Marquezine e Caio Castro (de cair o cu da bunda) e outra vez, ainda este ano, vi que teve uma propaganda na Globo falando sobre representatividade negra (aí foi sacanagem, hipocrisia na sua forma mais perfeita). Não puxo o saco dos EUA por quase nada, mas fico besta como a discussão racial lá nunca perde a força e entra em todas as camadas da sociedade. Sei que foram construções históricas um pouco diferentes o período de escravidão aqui e lá, mas mesmo assim, por que não pegamos carona no que de fato é relevante e edificante? Enfim, desabafo velocidade full pistola.

    2º - Os dubladores brazucas são sensacionais, mas o do Eddie Murphy se supera, considerando os filmes dele, é daqueles raros casos em que prefiro a versão dublada.

    3º - Me parece que Eddie Murphy ajudou a lançar/consolidar uma galera de peso, tipo Chris Rock, Martin Lawrence, Halle Berry, John Whiterspoon e Tisha Campbell. Uma lenda!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Aline Dos Santos.