filmow.com/usuario/allan-jones-martins-mororo/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > allan-jones-martins-mororo
2 years São Paulo - (BRA)
Usuário desde Abril de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.
Carlos Drummond de Andrade

"A beleza é uma forma da genialidade-aliás, é superior à genialidade na medida em que não precisa de comentário. Ela é um dos grandes fatos do mundo, assim como a luz do Sol, ou a primavera, ou a miragem na água escura daquela concha de prata que chamamos de lua. Não pode ser interrogada, é soberana por direito divino."
- And Beauty is a form of Genius—is higher, indeed, than Genius, as it needs no explanation. It is of the great facts of the world, like sunlight, or springtime, or the reflection in dark waters of that silver shell we call the moon. It cannot be questioned. It has its divine right of sovereignty.
- Complete Works: The picture of Dorian Gray. A house of pomegranates - Página 26, Oscar Wilde, ‎Robert Baldwin Ross - Bigelow, Brown, 1910

Poemas em Prosa e Salomé[editar]
O Mestre

Quando as trevas começaram a cair sobre a Terra, José de Arimateia acendeu uma tocha de pinheiro e desceu da colina para o vale. Tinha o que fazer em casa. E, ajoelhando-se sobre as pedras do Vale da Desolação, viu um jovem que estava nu e chorava. Seus cabelos eram da cor do mel e o corpo tão branco como uma flor; mas ferira o corpo nos espinhos e sobre os cabelos pusera cinza à guisa de coroa. E José, que possuía grandes virtudes, disse ao jovem que se encontrava nu e chorava: - Não me admira que o teu sentimento seja tão grande, porque, realmente, Ele foi um homem justo. E o jovem respondeu: - Não é por Ele que choro, mas por mim mesmo. Eu também mudei a água em vinho, curei o leproso e restituí a vista do cego. Andei sobre as águas e das profundezas dos sepulcros expulsei os demônios. Alimentei os famintos no deserto onde não havia comida; ergui os mortos dos leitos exíguos e à minha ordem, diante de imensa multidão, uma figueira seca novamente frutificou. Tudo que esse homem realizou eu também realizei e, todavia, não me crucificaram.

Últimas opiniões enviadas

  • Aline Alves
    Aline Alves

    Caramba, e eu aqui tentando conciliar minha rotina com os filmes que quero ver... Parabéns!

  • Aline Alves
    Aline Alves

    Eu estou chocada com esses mais de 5.000 filmes vistos...!
    Dito isso, seja bem vindo! :)

  • Ana
    Ana

    Olá senhor, nos conhecemos?

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.