filmow.com/usuario/amanda_felicio/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > amanda_felicio
24 years, São Paulo (BRA)
Usuária desde Março de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Novata nessa coisa chamada "amor pelo cinema".
https://www.facebook.com/amandafelicio
http://www.lastfm.com.br/user/xxfelicio
hour-ofthewolf.tumblr.com

Últimas opiniões enviadas

  • Amanda Felício

    daí a gente vê que não adianta pesar no elenco, pq ele não salva o resto do filme. e a passagem de uma cena pra outra me incomodou bastante, pareceu coisa que a gente faz no movie maker

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Amanda Felício

    Já aviso: SPOILER!!!

    Vi esse filme pela primeira vez há uns bons anos e o revi há mais ou menos um ano, numa sala de cinema. Na primeira vez, eu me apaixonei pelo enredo, todas as cores de Almodóvar e por uma das personagens principais: Benigno. Que facilmente foi construído para que o espectador se identifique, para que o ame, independente de qualquer coisa. Quando vi Fale Com Ela pela segunda vez, fiquei inquieta, toda aquela atmosfera de um dramalhão amoroso me era absurdo, olhava para a pessoa que via comigo com um olhar de "mas que porra esse cara tá fazendo?!". Como eu, mulher, me identifico com uma personagem, homem, que ESTUPRA uma mulher inconsciente? Como os espectadores diversos acreditam ser essa uma história de amor? Foi quando percebi que isso é bem recorrente no cinema, como ele passa a ser um instrumento, inconsciente ou não, de reforço para uma cultura do estupro, como ele é a extensão dessa mentalidade social e coletiva que romantiza o abuso, a violência de gênero. É pelo enfermeiro que todos sentem pena, por ele """amar""" e não poder concretizar seu romance (por inúmeros fatores); que, aparentemente, sofre pelas condições da sua amada, por isso não resiste e a estupra, poque seu amor era tão imensamente verdadeiro e simbólico, que precisava concretizá-lo, independente do consentimento de Alícia, seu "objeto" amoroso. E esse estupro tem frutos. Mas Alícia, a mulher com a qual eu deveria me identificar, pouco tem espaço nesse enredo, pouco tem voz (e falo de maneira simbólica), ela não foi construída de fato para que eu me apegasse ao seu sofrimento e fizesse paralelo com o que eu vivo, mesmo que materialmente, vivencialmente e nesse contexto eu tenha muito mais em comum com ela, por também ser mulher. Essa atmosfera dramática, que permite se aproximar de Benigno, não é criado para Alíce. E não porque a moça está inconsciente, pois sabemos que isso não é um problema para o cinema. Não me permite sentir pena pelo estupro e abuso sofrido por ela, porque não é dessa forma que Almodóvar deseja que seu filme seja visto; aquilo é amor, é o amor que nos apontam. Fale Com Ela é o reflexo do imaginário social, é assim que as pessoas lidam com o estupro, sobretudo homens, sobretudo Almodóvar: estupro é visto como demonstração de afeto, carinho, e como a mulher poderia resistir à isso?! Como disse, esse não é o único filme que constrói personagens com esses comportamentos de forma a naturalizá-los, Não Amarás é mais um exemplo. Só pude perceber e detectar esse meu incomodo, na segunda vez, porque, também, estava num processo de compreensão sobre o meu papel social, quando muitas mulheres não estão atentas e não tem acesso à esses questionamentos. Fico pensando como isso é triste, como é triste que ainda se identifiquem com uma personagem que violenta, fico imaginando como mulheres que foram abusadas se sentiram vendo esse filme, com os comentários dos espectadores que amaram Benigno e acharam "normal" tudo que ele fez. Acho que esse é um filme que ilustra muito bem pelo o que passamos, é um bom filme para questionar como são construídos personagens com comportamentos bizarros e transformando-os, sutilmente, em atitudes romantizadas, em "mocinhos" e como isso afeta o espectador, seja reforçando uma ideia/comportamento que ele já tem, ou tentando persuadi-lo. Ou mesmo tentando culpá-lo por achar que aquilo é errado, como no caso de mulheres que passaram por situações parecidas àquelas representadas na tela. É um filme que, também, fala sobre silenciamento, porque Ela, evidentemente, não tem voz.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Amanda Felício

    Acho bastante preocupante como a diretora direciona o documentário pra uma visão moralista,sobrepondo os comentário pessoais da juíza diante da situação real desses jovens, porque mesmo as tomadas no lugar inóspito onde os jovens esperavam a sentença, pra mim, não foram suficientes. Dizer à uma criança que toda a merda que ela vivencia não é justificativa pra estar onde está, é, no mínimo, falta de empatia, é não ter tato e nem entender como a desigualdade social, racismo, classismo, são motivações pra entrar na ilegalidade. É só fazer uma análise da vida social de todos eles alí, que será constatado que a maioria são negros, da periferia. E ela, participando diretamente desse sistema, sendo ferramenta desse Estado, acadêmica, estudada, deveria ter noção de como a sociedade funciona e não profanar moralismo achando que isso é ressocialização ou reeducação. Não consegui entender ao certo qual foi a intenção de Maria Augusta, se era denunciar um sistema que reproduz e reforça a desigualdade ou reiterar a necessidade em tê-lo. Faltou dar voz aos meninos.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Ana
    Ana

    Muito obrigada pelo elogio!
    Visto muitos filmes por ai?

  • Arissa B
    Arissa B

    então quer dizer que eu também tenho você no filmow?

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.