Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/asrcinefilo2103/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > asrcinefilo2103
26 years Cachoeirinha - (BRA)
Usuário desde Maio de 2017
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Sou aficionado pelos filmes de Ação, Ficção e Super-Heróis. Detesto a grande maioria de modinhas da sociedade como por exemplo Funk e Sertanejo Universitário, e às vezes, sou meio polêmico por causa da minha sinceridade e avaliações sobre os filmes! Sou também defensor dos bons costumes e família tradicional.

Últimas opiniões enviadas

  • André Ribeiro

    Foi muitos anos de espera, por isso a expectativa foi grande de mais para o quarto filme da bem-sucedida saga de aventura de Steven Spielberg.

    A ação e aventura estão presentes como nunca, porém, há muitas cenas exageradas e mentirosas, que são inadequadas para a época em que se passa o filme.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Como, por exemplo: A cena em que Indy sobrevive a uma explosão nuclear dentro de uma geladeira, e a cena em que Mutt tira onda como Tarzan.

    Na tentativa de evitar o desgaste natural de uma franquia, Spielberg apostou forte na ficção, com seres interestelares e dimensão desconhecida, mas em minha opinião, não se encaixou bem na saga, ficou estranho e irregular para uma franquia de aventura desse tipo.

    Essa quarta sequência tem seu lado bom, com diversão pra caramba! Além da surpresa de ter uma personagem do filme original de volta. Já Cate Blanchett se esforçou ao máximo para desempenhar um bom papel, mas a vilã interpretada é bem sem graça e sem sal.

    Enfim, Spielberg não estava em boa fase na época, já havia entregado algo muito abaixo do esperado com o filme “Guerra dos Mundos”. Mesmo assim, “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal” tem seus pontos positivos, destaco principalmente alguns cenários que são belíssimos.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • André Ribeiro

    Chegar até aqui, com uma franquia sem perder o fôlego não é tarefa fácil para qualquer um. Steven Spielberg mais uma fez trabalhou muito bem com uma direção de respeito, aprimorou a série “Indiana Jones” com grandes melhorias nos quesitos técnicos, além de trazer um nome de peso para o papel de coadjuvante.

    Em minha opinião, “A Última Cruzada” é o melhor filme da série “Indiana Jones”. Harrison Ford continua bem como sempre com seu personagem histórico para o cinema e Sean Connery acrescenta algo a mais na franquia, sendo o melhor coadjuvante da série. Ao lado de Ford, são uma das melhores duplas de diversão que a história do cinema já revelou, ambos em boa química e com interpretações exemplares.

    O filme também mostra sua força no enredo, embora não seja muito surpreendente, tem alguns momentos de imprevisibilidade no roteiro, algo essencial para uma obra ser avaliada positivamente.

    Enfim, Spielberg (até aqui) encerrou sua hilária franquia aventureira da melhor maneira possível, se aproveitando de todos os recursos possíveis para entregar uma película de qualidade, em uma aventura recheada de momentos cômicos e cenas de ação bem filmadas e desenvolvidas.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • André Ribeiro

    Steven Spielberg em seus primeiros anos de carreira já mostrava que era um cineasta acima da média, mesmo com pouca experiência na época, provou competência e já estava dando grandes passos importantes para se tornar o que é hoje. Aventura, drama, ficção e guerra, são gêneros que ele conhece bem e provou isso com grandes trabalhos, se tornando um dos diretores mais versáteis da história cinematográfica.

    “Indiana Jones e o Templo da Perdição” é uma grande obra de aventura com uma pegada mais dramática e macabra, algo diferente do que aconteceu no longa anterior, enquanto no filme antecessor se passava em lugares abertos, essa sequência praticamente só se passa em ambientes fechados (claustrofóbicos). Eu particularmente enxerguei isso com bons olhos, pois, o longa gerou cenas de grande tensão, por isso, contrariando a maioria das pessoas, considero esse filme melhor que “Os Caçadores da Arca Perdida”.

    Meu destaque vai para o garotinho Short Round (Ke Huy Quan), um personagem que aparenta não ter muita importância na trama, porém, com o passar do tempo se mostrou uma figura importante para a história. Já Willie Scott (Kate Capshaw) é uma personagem irritante em alguns momentos por causa de sua histeria, mas, ao mesmo tempo, rende cenas cômicas bem engraçadas, principalmente pela cena do jantar.

    Enfim, Spielberg mantém o fôlego de sua franquia com seu talento e qualidade de direção, sabemos que atualmente não é uma tarefa nada fácil para os cineastas de hoje com pouca experiência.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Luciana (lu)
    Luciana (lu)

    Oi André! A sim, me lembro que você só sabia discutir com o Wilken kkk não tinha fim a conversa ^^

  • Marcelo
    Marcelo

    opa, legal, participe mesmo, ta, vai ser legal!!!!!!!!!!!!

  • Tâmara do Carmo Freitas
    Tâmara do Carmo Freitas

    Por nada. Gostei muito da sua lista.
    Abraço.