Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/cherryrunaway/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > cherryrunaway
20 years Goiânia - (BRA)
Usuária desde Setembro de 2017
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Isa

    Uma obra importante como essa deveria ser assistida pelo mundo. Delicado e sem pressa para se desenvolver, este filme fala sobre a conquista de sonhos e principalmente amizade. Nele acompanhamos o recém contratado Minjae, que conhece a senhora Okboon em seu primeiro dia de trabalho, e diferente do que é esperado, ambos começam a desenvolver uma forte amizade através do estudo da língua inglesa.
    É gratificante acompanhar a luta da senhorinha, que até então vive sozinha e quase sem amigos, mas conquista o carinho, respeito e reconhecimento de sua comunidade e seu mais novo amigo Minjae.
    Ao final, descobrimos os motivos para Okboom querer aprender o inglês, e é sem dúvidas chocante. Não deixem essa história passar em vão.

    E não esqueçam os lencinhos, não chorar é quase impossível com esse filme.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Isa

    Do mesmo diretor da trilogia da Vingança, A Criada, assim como as outras obras de Park Chan-Wook, não decepciona.

    O filme é uma adaptação do livro "Na Ponta dos Dedos", mas toma a liberdade de fazer diversas alterações, principalmente na ambientação, que muda da Londres do séc. XIX para a Coréia dos anos 30.

    O filme é um show de roteiro, imprevisível e sem preocupação em ser muito explicadinho, transitando em sua linha temporal sem ficar confuso ou difícil de entender em momento algum, mas é claro, necessita de atenção. Tudo tem significado, desde o posicionamento das personagens até as cores da cena. Outro ponto forte é a trilha sonora, que é utilizada como recurso para elevar e/ou trazer sentimento às cenas. A fotografia é linda, sempre criando quadros simétricos, e ainda unida à paleta de cores, alterna entre cenas escuras e claras dependendo da emoções e sentimentos do momento.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Dividido em três partes, no inicio do filme acompanhamos a criada Sook Hee, neste ato temos exatamente a visão dos fatos dela e somente dela. Por exemplo:
    Na cena em que a Lady descobre que Sook Hee não sabe ler, Hideko escreve seu nome em um papel e alega ser o nome da criada, na primeira parte do filme, quando vemos esta cena pela primeira vez, a câmera corta a mão de Hideko, e assim como Sook Hee não consegue ler, o espectador também não tem visão do que está escrito. Mais tarde, em uma revisitação à essa cena, o público finalmente tem visão do papel.

    E não só de boa fotografia e trilha que se faz um filme, aqui temos atuações maravilhosas, do elenco que, sem dúvidas, acertou a mão. O filme não tem personagens fáceis, todos possuem diversas camadas. Destaque a atuação de Kim Min Hee, que conseguiu interpretar todas as faces da Lady Hideko.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    No início achamos que é apenas uma moça rica inocente, depois percebemos as nuances de sua malícia e seu desapego a vida, por fim descobrimos suas inseguranças e amarguras pela vida de abusos.

    A Criada é o tipo de filme que não se pode assistir uma única vez, já que a cada revisitação o espectador com certeza descobrirá novos detalhes ou terá diferentes visões da mesma cena a medida que absorve mais e mais informações.

    Park Chan-Wook é de fato um diretor a se acompanhar e esse filme? É sem dúvidas uma obra prima.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Isa

    Acredito que para imergir completamente na continuação de Kingsman, é necessário que primeiro o telespectador entre completamente no universo. Desde o primeiro filme, somos brindados com gadgets mirabolantes: sapatos com veneno instantâneo, ternos a prova de bala e guada-chuvas que atiram e repelem balas. Kingsman é uma enorme sátira aos filmes antigos de espiões, ao mesmo tempo que os homenageia revivendo muitas de suas glórias.
    Em Kingsman: O Círculo Dourado, tudo é elevado a décima potência, muito mais escrachado e inverídico, e é isso que faz o filme valer a pena. Sempre se propondo a ser mais e mais louco. É possível que tenha sido aí que o filme perdeu público, nem todo mundo se propôs a entrar na mitologia e aceitar os acessórios ainda mais ridículos e as resoluções de problema duas vezes mais fáceis.
    As cenas de ação são de tirar o folego e arrancar sorrisos e suspiros de emoção, as coreografias incríveis ficam ainda mais legais quando os adereços entram para auxiliar nas lutas (

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    menção magnífica ao chicote

    ). Sem dúvidas a melhor ação que eu poderia ver esse ano.
    Acredito, inclusive, que este filme superou o primeiro, carregando discussões atuais e mais relevantes do que as do filme anterior.
    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    A vilã pretende dominar o mercado com suas drogas, neste sentido o filme é corajoso ao mostrar que qualquer um no mundo, desde uma princesa a um diplomata, estão sujeitos ao vício em drogas, e não é isso que os torna pessoas más.


    Kingsman 2 é o tipo de filme para se assistir de mente aberta, não se prendendo à verossimilhança com a vida real, porque simplesmente não é a proposta da franquia.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Isa.