Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/claudia68/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > claudia68
49 years, SP (BRA)
Usuária desde Novembro de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Claudia

    Assim como em outros filmes de temática antibélica e que reforçam o quão absurda, desumana e psicologicamente destruidora pode ser uma guerra, temos também essa bela animação/documentário que nos apresenta, através de traumas em forma de sonhos/pesadelos, a angústia de uma pessoa que tentou de todas as formas (inconsciente) esquecer sua história particular de terror para poder simplesmente sobreviver aos danos psicológicos causados. Sobreviver a um conflito armado é muito mais do que simplesmente continuar vivo. O filme é muito bom, pois apresenta Israel não como vítima, mas também algoz, além de abordar um tema que não é difundido sobre esse prisma, o que o torna original e honesto. Interessante e crítico, porém

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    finaliza com a visão de que os soldados israelenses não participaram conscientemente do massacre, passando a responsabilidade para os falangistas, embora carreguem a culpa por terem colaborado mesmo que indiretamente. Gostei do mea-culpa, mas nunca acreditei na ingenuidade dos soldados israelenses, uma vez que cada um ali tinha a consciência do que Bashir pregava em relação aos refugiados palestinos, assim como nunca acreditei em depoimentos de soldados nazistas que diziam que não sabiam o que acontecia com os judeus retirados dos guetos.

    Recomendo, mas é preciso ter um pouco de conhecimento sobre o conflito Israel/Palestina e no Oriente Médio para um olhar mais crítico sobre a narrativa, pois é importante enxergar esse assunto com o máximo de imparcialidade possível. A animação é bonita, bem feita, com alterações nas nuances de cores muito bem pensada, trilha estilosa, além do final que dá aquele tapa na cara necessário. O título é mais do que apropriado.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Claudia

    Não achei ruim, não. Não tem a mesma força do “O Exorcista”, é muito mais digamos... psicodélico e muito menos aterrorizante, mas a trilha é bem legal. Temos os competentes Richard e Louise meio no automático e uma narrativa que fica um tanto esburacada, mas ainda assim é um filme que serve muito bem pra passar o tempo. Assisti uma vez lá no tempo do guaraná com rolha e revi agora. Não é um filme marcante, mas quebra bem o galho. Vale a conferida.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Claudia

    Dei muita risada com a ideia inusitada, Judas e a multiplicação. A maquiagem coube muito bem com a proposta. Ótimo para “desopilar o fígado”.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • ISRAEL XAVIER
    ISRAEL XAVIER

    Claudia voçe poderia listar o melhor filme do tarantino (do melhor para o pior) e o porque desta ordem, só pra ter uma noção. A maioria dos ranks que encontro na internet coloca Pulp Fiction em primeiro, mas pessoalmente acho Kill Bill Vol.1 e Bastardos muito melhor.

  • Leandro da Sacanation
    Leandro da Sacanation

    Tem no Exexcluídos 🙂

  • Leandro da Sacanation
    Leandro da Sacanation

    Falei que era de alma XD vou te dar outra carta, Claudia: O Escondido de 1987, bem divertido!