Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/dianaprince/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dianaprince
21 years
Usuária desde Julho de 2016
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

pseudotudo.

eu esqueço de marcar alguns filmes e é raro haver um momento epifânico em que lembre de todos logo há alguns aqui ou no letterboxd ou em ambos. então, qualquer coisa: https://letterboxd.com/hanzlanda/

Últimas opiniões enviadas

  • mel

    é a minha tradição de natal, este ano anseio mais pelo momento em que poderei morrer de tanto chorar com meu filminho do que com a ceia mesmo em si (e não, minha perspectiva crítica da vida não é capaz de opinar em relação a esse filme, é o retrato do sonho americano homem branco em crise we know a ponto de haver até uma intervenção divina para salvar o bom filho trabalhador americano MAS EU NÃO CONSIGO ME ATER A ISSO ENQUANTO ASSISTO EU ME ENCANTO ATÉ COM O TOQUE DOS SINOS MALDITOS)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • mel

    cara, o inarritu, como sempre do modo sutil dele dando uma "chapuletada", perdoem-me o termo mas não há outro que expresse isso, na cultura de domínio norte-americana.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    seja em mínimos diálogos, como com o Gael e as crianças no carro, "yeah it's full of mexicans". ou com todo o contexto e desenvolvimento em si, isso já ficou bem claro no início com a questão do terrorismo associado de maneira instantânea ao ato da brincadeira, já que em nenhum momento questionarem as crianças sobre a situação, tipo naaaaaaaaaaaaaaaO uma americana foi ferida oh deus precisamos salvar a américa desses terroristas! vamos noticiar ao mundo inteiro! olhem!!!!!!!!!! em contraste com um marroquino que nega o dinheiro pelo serviço prestado, enquanto os outros (americanos) deixaram o marido com a mulher definhando à mercê (não eram eles que se preocupavam com o bem-estar de todos os cidadãos do seu país?).
    em resumo, como já dito no título, é toda a questão da ausência de comunicação em âmbito socio-cultural, a moça com as crianças e os policiais sem acreditarem, a jovem surda-muda e a morte da mãe (deu a entender que ela provocou o acidente) com o pai alheio, as crianças marroquinas, junto com o pai e o vizinho sem direito algum de fala ou justiça. this is america.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para mel.