Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/dieguito/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dieguito
Bagé - (BRA)
Usuário desde Setembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

'Todo homem é uma ilha. Eu sou Ibiza!' [Um Grande Garoto]

.

'Eu nunca frequentei a escola de cinema. Eu frequentei o cinema.' - Quentin Tarantino.

.

Status: Ranço de filmes de super-heróis.
.

¿Dónde están los dislikes?

Últimas opiniões enviadas

  • Diego.

    Trago verdades sobre o cinema de horror da década de 70: são os filmes mais bonitos já concebidos no gênero. Temos Suspiria, Profondo Rosso, Carrie e outras tantas obras esteticamente perfeitas... Inverno de Sangue em Veneza veio para confirmar o que eu já sabia, com suas locações inigualáveis, fotografia belíssima e direção elegante. A trama é instigante e o desfecho conseguiu ser macabro, ainda que veja o longa como um drama espírita com pitadas de mistério em sua essência.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Aliás, se tem uma mensagem que a produção pretendia passar é a de que uma mediunidade mal explorada pode acarretar consequências trágicas e inesperadas. A culpa, o luto e a falta de compreensão, com a vidência do protagonista no centro de tudo isso.

    Bom, pelo menos foi o que mais me chamou a atenção após as coisas se encaixarem e o filme terminar. Sinceramente, achei o ritmo bem arrastado e isso acabou atrapalhando a experiência! Sendo assim, não considero uma obra-prima irretocável e sim um filme de qualidade, digno de ser apreciado por qualquer cinéfilo. Donald Sutherland e Julie Christie estão excelentes, como era de se esperar.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    E que belos pais, hein?! Após perderem uma filha, largaram o outro num colégio interno e não pareciam ligar muito pra ele.

    Tá certo que Veneza é deslumbrante e, a princípio, era uma viagem a trabalho... Enfim, recomendo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego.

    Não tem como não lembrar da Katy Perry e suas mil sósias, rs. Sobre o filme, diria que é um bom passatempo pra quem adora a década de 80, época de filmes juvenis despretensiosos e personagens bacanas. Helen Slater muito linda, antes e depois da mudança de visual! E não tem como não torcer pela protagonista: justiceira, cheia de atitude, ícone 'girl power', uma irmã incrível e rara. Justo é justo! Destaque também para o Keith Gordon, rosto conhecido e uma grande promessa daqueles tempos (Christine, Vestida Para Matar). Enfim, é um longa emblemático no que se refere à adolescência, à rebeldia e à necessidade de alguém para se espelhar e admirar. Fiquei na dúvida se Helen e Christian Slater são irmãos na vida real também...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego.

    'Everyday' é uma das canções mais marcantes da minha adolescência e eu adorei a cena do ensaio.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Com o grilo dando nome à banda de Buddy Holly.

    Ótima cinebiografia, e não tem como não ficar surpreso com a brilhante performance de Gary Busey. O ator, conhecido por seus personagens incomuns e com uma filmografia pouco expressiva, dá um show de interpretação e musicalmente, com afinação impecável e presença de palco digna de uma grande lenda do rock! O coadjuvante Charles Martin Smith também está bem carismático. Além disso, é interessante por mostrar como funciona a indústria da música desde os primórdios, a liberdade criativa ou falta dela, a arte unindo as pessoas e quebrando a barreira da cor da pele. Alguns acontecimentos da vida pessoal são um tanto corridos, mas nada que comprometa o entendimento. Assisti ao La Bamba recentemente e gostei, mas achei A História de Buddy Holly superior, melhor dirigido e ainda acaba ganhando pontos por não concentrar-se na tragédia. Podiam ter feito um filme sobre The Big Bopper também...

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego Soares
    Diego Soares

    Esse lance de sentir falta das séries que terminaram é bacana, não faz muito tempo ganhei da minha esposa a coleção com todas temporadas de Anos incríveis e revi tudo com ela, e mesmo eu já tendo assistido nos anos 90 na TV Cultura e depois na Band, e também no Multishow (sendo que foi o único canal que lembro de terem passado o último episódio), depois que acabei de assistir, fiquei com saudades da série. Gosto do canal Viva, sempre tem algo legal passando por lá, eu hoje não sou muito de novela, mas lembro de várias legais dos anos 80 e do início dos 90, e sempre me recordo com carinho de Vale tudo, assistia com a minha Vô (já falecida) quase sempre, e lembro de vários personagens, mesmo eu só tendo 8 anos na época da sua estreia. A primeira novela que lembro de ter assistido foi a Vereda Tropical, gostava por causa do Super Téo kkk. Nos falamos Diego, Abração e bons filmes.

  • Raphael
    Raphael

    hahaha.. Muito bom, né?! Eu acabei a novela. Saudades dessas personagens. Até metade da novela vi pelo utube, depois pelo dailymotion. Não vi nenhum de Xavier Dolan. Assisti " Gabrielle", bem bonitinho e gostoso de assistir! :)

  • Stela Santos
    Stela Santos

    Desculpe meu erro, então.x] É que voçê é um amigo tão importante pra mim, que choquei naquela hora.
    Não posso dizer que foi assim um 'Casos de Família' pq não gosto de barraco, mas foi quase isso.
    Nunca tive um smartphone. Nunca vi, nem usei, eu só ouço falar. Eu sou mesmo atrasada em tudo.:] O que tenho é um celular daqueles bem antiguinhos. Tá quase morrendo, mas fico com pena. A bateria tá estufando, rs.
    Eu aprendi a limpar a cpu por dentro e não abafo mais.;)
    No meu caso, os arquivos foram recuperados, mas em seguida a placa-mãe queimou subitamente. O tecnico disse que dava pra recuperar o HD, mas desisti.
    Fico feliz que esteja tudo bem.:D Comigo, mesmo que não, sempre busco os filmes, séries, novelas, enfim, eles sempre estão presentes na alegria e na tristeza.
    Entendo. É justificável já que por aí tá bastante friozinho, né?!
    Muito obrigada, Dieguito! Valeu por voçê existir, amigo!:D