filmow.com/usuario/dieguito/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > dieguito
Bagé - (BRA)
Usuário desde Setembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

'Todo homem é uma ilha. Eu sou Ibiza!' [Um Grande Garoto]

.

'Eu nunca frequentei a escola de cinema. Eu frequentei o cinema.' - Quentin Tarantino.

.

Status: Assistindo a menos filmes do que gostaria e tentando manter o número de favoritos na casa dos dois dígitos.

.

¿Dónde están los dislikes?

Últimas opiniões enviadas

  • Diego.

    Falar da(s) inspiradíssima(s) performance(s) de James McAvoy é chover no molhado, já que o ator é praticamente uma unanimidade. Então, vamos às outras qualidades que o longa possui! O roteiro é muito inteligente, original e nada ali é aleatório. Fragmentado é intrigante do início ao fim que, aliás, não me decepcionou.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    O surgimento d'A Besta foi surpreendente e deu aquele tom fantástico que tava faltando pra ser uma legítima obra do controverso diretor, por mais que pareça destoar num primeiro momento. A convivência com os animais do zoológico e o meio como fatores determinantes na evolução da 24ª identidade deram um toque de genialidade ao desfecho. E a referência ao cultuado Corpo Fechado entusiasma até mesmo quem não é fã de heróis, quadrinhos e possíveis elementos de um universo compartilhado.

    Um thriller divertido e muito bem construído que, apesar de ser entretenimento puro, cativa ainda mais por manter um dos pés na realidade.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Além do Transtorno Dissociativo de Identidade e distúrbios psicológicos em geral, a produção aborda diversos assuntos sempre pertinentes de serem discutidos como o poder da mente, a pedofilia e a empatia entre vítimas de abusos e traumas.

    Anya Taylor-Joy é promissora e a veterana Betty Buckley destaca-se como coadjuvante, mas nós sabemos quem domina aqui: o multifacetado protagonista e o grande contador de histórias que, felizmente, não perdeu sua capacidade de envolver o público. Shyamalan vive!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego.

    São duas atuações poderosíssimas e complementares. De um lado, Anne Bancroft dá vida à personagem-título com precisão, autenticidade e sem excessos. Do outro está Patty Duke, numa das maiores interpretações infanto-juvenis de que se tem notícia. Fiquei totalmente impressionado com a garota e esse talento absurdo. Mas também me senti incomodado, aflito, tocado e, em certos momentos, me peguei rindo de nervoso tamanho o desafio que era para a professora em fazer Helen libertar-se das limitações e da falta de entendimento. A direção de Arthur Penn é firme e jamais renega a origem teatral da obra, onde a casa dos Keller é praticamente o único cenário que temos, os embates entre as protagonistas chegam a ser coreográficos e o texto é primoroso, com diálogos que ecoam na mente muito tempo após o término do filme. A sequência da sala de jantar desestabiliza qualquer um e o desfecho é inesquecível. A superproteção e despreparo da família com relação à deficiência de Helen é algo tão presente até hoje, o que faz de O Milagre de Anne Sullivan uma produção atemporal e de suma importância. Assistam!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego.

    Eis um filme de essência feminista que não se rende a pedantismos e banalizações, assim como alguns que abordam essa causa. É tudo passado com muita naturalidade, o que acaba por cativar o espectador enquanto acompanha-se o amadurecimento das irmãs, a convivência no âmbito familiar e as adversidades enfrentadas. E que elenco fabuloso é esse?! Winona imprime uma personalidade radiante à sua Jo e demonstra o porquê de ter feito tanto sucesso nas décadas de 80 e 90. Mais uma excelente interpretação! A sempre ótima e talentosa Claire Danes comove sem muito esforço, mesmo sendo coadjuvante. Kirsten Dunst ainda criança, Susan Sarandon, Christian Bale, Eric Stoltz e Gabriel Byrne completam essa constelação apaixonante, todos brilhando em seus respectivos papéis. Certamente, um dos melhores romances de época que eu já tive o prazer de assistir.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Em um primeiro momento, também achei que Laurie e Jo deveriam ter ficado juntos, mas ela era tão à frente de seu tempo e madura para a idade que nada como um homem mais velho tal qual Bhaer para entrar nesse páreo. Sem contar que compartilhavam muitas afinidades e ele tinha um espírito incentivador. Ah, e a cena do reencontro na chuva é uma beleza!

    Como pude conferir este clássico recém agora, mais de duas décadas após o seu lançamento?! Encantador define.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Diego Soares
    Diego Soares

    E daí Diego, quanto tempo? Aqui esta tudo bem, espero tu também esteja bem. Que bom que tu tá conseguindo voltar a ver filmes no cinema, achei o La La Land muito bacana (acho que deveria ter levado no lugar do Moonlight) e achei o Fragmentado muito bom, assisti ele com o mínimo de informações (só tinha visto o trailer), e acabei me surpreendendo. Mês passado eu vi dois ótimos filmes no cinema, o Logan e o Kong-A ilha da caveira, gostei bastante dos dois. Espero que uma hora dessas consiga assistir o Breaking bad vale muito a pena. Também estou com vontade de rever o Twin Peaks antes de maio, mas o problema é sempre o tempo mesmo. Tudo de bom pra ti, bons filmes e um abração!

  • Eleine Mendes
    Eleine Mendes

    Oi Diego, tudo bem? Desculpa a demora, ok? Você não sabe, eu ando tão desatenta, que não sei o que fiz com o seu recado. Eu li duas vezes, sei que vc falou da Ellen Page, mas o recado sumiu, kk. Será que eu apaguei? Devo estar louca. Por favor, me desculpe, ok?Vou tentar falar alguma coisa, mas não me lembro do restante do recado. Bom, sobre a Ellen, me lembro que eu não gostava por causa do Menina Má. com. Só que vi Into the Forest e adorei. Ela e a Eva, estão magníficas, aí...fiquei fã! Da outra eu já era. Bom, peço a você que antes olhe no meu mural, pois fica mais fácil de conversar. eu vi A Bruxa de Blair, adorei, mas como disse, é um filme só para os fãs. Vi o novo do Allen, Café Society, e como vc já sabe, estou vendo a filmografia dele, e até agora este foi o melhor, exuberante, maravilhoso! Ontem fui ver O Homem nas Trevas, sensacional, muito tenso. Adorei Ligths Out, achei bem diferente, interessante e eu adoro a Maria Bello. Vi Julieta, o novo do Almodóvar. Nossa, ele arrebentou, é demais também! Tenho visto muito terror, agora não tenho mais medo, acho que já dá para ver o Exorcista, kkk. Bom, as dores continuam, eu abuso demais aqui. escrevo livros agora, está uma loucura, mas boa demais. bom, é isso, e você como andam as coisas? desculpa os erros, pode apagar o recado depois de ler, eu não aguento corrigir, dói muito o braço e a cabeça. Adorei falar com vc, tenho saudade. Fique com Deus, um beijão.

  • Eleine Mendes
    Eleine Mendes

    Oi Diego, apareceu, kkk, que ótimo! Adoro vc, e é sempre um prazer. Não vou responder agora, pois este final de semana não foi bom para mim não, muita dor, passei nervoso, preciso relaxar. Te respondo com calma, como vc merece. fique com Deus amigo, e vamos nos falar mais! Beijão. Ah, vc comprando e eu querendo vender todos os meus dvds, e não sei como!