filmow.com/usuario/etranger/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > etranger
19 years (BRA)
Usuário desde Outubro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

o importante é amar

Últimas opiniões enviadas

  • Lucas

    Ao final das Guerras Púnicas, os romanos salgaram a terra dos cartaginenses derrotados para que nada jamais voltasse a nascer lá, o que prova que os romanos, com certeza, não previram o "triunfo" do povo de Araya, essa gente que cresceu e se fez nesta terra salgada, e vivendo em função desta.
    Imagino que se vivessem hoje e testemunhassem essa realidade, os romanos se perguntariam, "como é possível haver vida em um lugar como este?". Talvez tenha sido esta mesma indignação e curiosidade que moveu Benacerraf na produção desta obra, e a resposta encontrada por ela, através de suas imagens belíssimas e de impacto atemporal, não poderia ser mais óbvia e aterradora: não importam os desafios impostos pela natureza diante de possibilidades de exploração encontradas pelo capitalismo predatório. Onde houver potencial econômico, haverá vida para server como mão-de-obra, não importando o quão desumanas e miseráveis forem as condições a que devem se submeter os homens. O que prova que pelo menos uma lição bíblica o capitalista aprendeu muito bem, o verdadeiro "sal da terra" não é a matéria-prima, não é o sal de Araya, mas sim, o seu povo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Lucas

    Talvez o maior problema com este filme tenha sido mesmo bad timming. Se ao menos Tamara Jenkins tivesse filmado este mesmo roteiro logo depois do excelente The Savages, isto aqui seria tão relevante e digno quanto sua obra anterior, mas agora, 11 anos depois, com tantos outros filmes já feitos sobre o tema, e com abordagens muito similares, Private Life acaba não se destacando, e servindo mais como mostruário para o talento dos ótimos Kathryn Hahn e Paul Giamatti.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Lucas

    É impressionante o que Sandi Tan faz aqui, contar não apenas uma história interessantíssima e cheia de reviravoltas, mas contá-la de forma tão inteligente e bem pensada, que nos esquecemos que estamos diante de um documentário.
    Sua narração é um triunfo dramático, assim como o roteiro que vai aos pouco entregando ao espectador o desenrolar da trama, sem nunca perder o fio da meada, e mais surpreendentemente ainda, sem nunca ser autoindulgente ou narcisista, como obras autobiográficas muitas vezes costumam ser.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Bruna
    Bruna

    Assim que eu ver algo, comento contigo :3

  • Bruna
    Bruna

    "o meu avatar sou eu mesmo" Tava pedindo daqui do filmow hehe te segui no Instagram também :3

    Exatamente isso que tu disse! E até eu, acabo caindo nessa. Eu, as vezes, deixo o americano de lado e vejo um pouco do alemão e/ou francês, mas não sei porque, nunca vejo o brasileiro. Vou meter a cara!

  • Bruna
    Bruna

    Estou bem também!
    Ahhh, obrigada :3 Tu tem instagram? Me seguiu? Do que é esse seu avatar? ahuahahahuh Enquete básica.

    Adorei essa sua lista https://filmow.com/listas/101-filmes-brasileiros-obrigatorios-l14027/ vi apenas 6, vi pouca coisa brasileira. Vou tentar assistir mais!

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.