Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > fabricio_22
Juiz de Fora - (BRA)
Usuário desde Dezembro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"Ela morreu assim meio de repente em um sótão, segundo uns de tifo, segundo outros, parece que de fome. Fiódor Pávlovitch soube da morte da esposa bêbado; dizem que saiu correndo pela rua e começou a gritar, levantando os braços para o céu tomado de alegria: 'Agora me deixas livre!'; mas, conforme outros contam, soluçava como uma criancinha, e tanto que, segundo dizem, dava até pena olhar para ele, a despeito de todo o asco que tinham dele. É muito possível que tenha havido tanto uma coisa como a outra, ou seja, que estivesse alegre com sua libertação e chorasse pela libertadora – tudo ao mesmo tempo. Na maioria dos casos, as pessoas, inclusive os facínoras, são muito mais ingênuos e simples do que costumamos achar. Aliás, nós também."
-- Dostoiévski, Os irmãos Karamázov

Últimas opiniões enviadas

  • Fabrício Silveira

    Alguém sabe onde encontro legenda em português ou inglês? (Em francês ou espanhol também já ajuda.) Encontrei somente um release na internet, com intertítulos em russo, e uma única legenda: dessincronizados. ):

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fabrício Silveira

    Já imaginava que seria um poço de panfletagem cristã, obviamente. Porém, visto a referência a Nietzsche no título, esperava que a argumentação final, entre professor e aluno, fosse mais ávida e bastante mais rica. O professor, forçosamente arrogante e convicto, na hora parece ter perdido toda a sua preparação e conhecimento. O aluno convence uma turma inteira de filosofia, todos antes ateus, ou ao menos agnósticos, pelo que se subentende, com gritos. Escreveria mais, mas nem vale a pena. Péssimo!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Fabrício Silveira

    "Qual é a lógica do pobre quando ele rouba alguém que tem mais dinheiro que ele? Ele simplesmente tá querendo algo que ele não tem. Qual é a lógica do rico que rouba o pobre, se ele já tem? Olha que eu penso, eu penso muito, mas não consigo entender essa lógica, por que que o rico precisa me roubar, se ele já tem? Às vezes eu começo a achar que faz sentido roubar o rico. Mas a gente é educado prá não roubar. Mas a gente não é educado prá não ser roubado.”

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.