filmow.com/usuario/georgelins/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > georgelins

Usuário desde Março de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

http://www.lastfm.com.br/user/Georgelins

Nasci há 120 anos numa pequena sala escura. Logo que fui dado à luz causei alvoroço. Disseram que não iria sobreviver. Mas de pálido e mudo, tornei-me corado e falante. Ganhei voz e virei porta-voz. O tempo foi passando. Tive mentores geniais que me revelaram sonhos fantásticos, os quais tive a honra de realizar. Com a vida, imitei a arte. E, com as artes, pintei o sete. Cresci, criei luz própria e me projetei para bilhões de olhos cada vez mais encantados. Minha vida, esta sim, daria um filme. Mas um longa-metragem sem cortes e sem fim. Tão vasto quanto os limites da mente. Afinal, sou o próprio tempo. Sou eu. Sou você. Sou quem já se foi. Quem está aqui agora. E quem acaba de chegar. Eu sou o cinema.

Últimas opiniões enviadas

  • George Lins

    A reflexão ao qual o filme nos proporciona fazer, mostra bastante a preocupação dele em atingir esse objetivo. A ideia anticapitalista, a supremacia e as injustiças burguesas, a mudança radical de ativistas e até o impulso de uma revolução, ficam bem visíveis nos diálogos das discussões entre os jovens e Hardenberg.
    Mostrando jovens em contato com ideias socialistas ainda presentes na Alemanha, desde a queda do muro de Berlim, o filme mostra que a sensação de rebeldia contra as injustiças sociais praticadas por quem domina o sistema neoliberal ainda são conservadas por muitos deles. Em contrapartida, ele também faz uma crítica ao descaso desses jovens com tais ideologias após se tornarem “maduros” e adultos, abdicando tudo o que fazem em troca de se tornar aqueles a quem são seus maiores alvos.
    Contudo, apesar de toda a preocupação com o conteúdo transmitido, o filme não obtém muito sucesso ao fazer tentativas de inovar em cenas onde há uma utilização de zooms e pegadas com câmeras caseiras. A fotografia ainda agrada quando os personagens vão para a floresta, porém fica um pouco desgastada em cenas frenéticas do filme, como o início da invasão da mansão por Joe e Julie.
    De qualquer forma, a atuação dos atores, a bela trilha sonora (principalmente o final muito bem feito com Hallejuah) e a forma como os diálogos são produzidos e exercidos fazem passar despercebidos os pequenos erros. E a pouca ação faz-se necessário num filme onde o objetivo é propagar uma reflexão

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • João
    João

    ahhhhhhhhhh obg <3
    parece que vc ñ gostou muito do filme ''Que Horas Ela Volta?'' rs

  • João
    João

    Oi, tudo bem?

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.