Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/gilbertoabreu754/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > gilbertoabreu754
25 years
Usuário desde Janeiro de 2014
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Gilberto

    The Shining

    O Iluminado é um filme singular, não há em Hollywood (ou em qualquer outro lugar no mundo onde seja produzido cinema) uma única produção nos mesmos moldes que a de Kubrick, isso porque o diretor simplesmente muda tudo em relação ao trabalho de King, desrespeita sem nenhuma vergonha o livro, e ainda assim consegue criar um clássico antológico.

    Antes de qualquer coisa precisamos deixar bem claro que nesse caso livro e filme são coisas bem distintas, Kubrick não adaptou a obra de King, apenas se inspirou nela para criar algo novo, algo diferente, mas igualmente incrível, as mudanças que o diretor fez não desfigurou a história como habitualmente acontece, mas sim a remodelaram, lhe deu uma nova cara, mais fria, mais cética, mas inegavelmente incrível.

    Kubrick faz um filme quase que totalmente “pé no chão” a parte sobrenatural da história é bem contida em relação a fonte, o hotel aqui é apenas uma locação e não uma força do oculto, o mal que aflige Jack não é externo, mas sim intrínseco a ele, o diretor nos leva a questionar muito se o que esta acontecendo é real ou apenas delírios da mente perturbada de Jack.

    O que mais me desagradou em relação as mudanças realizada por Kubrick foi a quase que total exclusão do background dos personagens, ele eliminou muitos detalhes do passado de Jack e Wendy que só os deixariam ainda mais profundos, mas apesar disso a forma como o casal é trabalhada é excelente para a proposta mais “seca” do filme.

    Jack Nicholson despensa qualquer citação a sua magnifica atuação, o ator tem um cara de maluco natural que deixa seu xará ainda mais assustador, a pobre da Shelley Duvall comeu o pão que diabo amaçou nas mãos de Kubrick, mas sua atuação de aterrorizada ficou perfeita, dava para sentir que o medo de Wendy era real, e o garotinho Danny Lloyde também esteve ótimo como o Danny Iluminado.

    Se tem uma coisa que Kubrick era simplesmente o melhor em fazer era fotografia, os enquadramentos, os ângulos, a composição dos cenários funcionam em perfeita sincronia ao ponto de criar imagens “espelhadas” de tão simétricas e visualmente impecáveis.

    Sou absurdamente contra mudanças em relação a obra original, mas tenho que dar o braço a torcer, praticamente tudo que Kubrick adicionou ao filme o tornaram ainda mais icônico, o machado nas mãos de Jack, o “here’s Johnny”, o elevador com o rio de sangue, passando pelas gêmeas de satanás ensanguentadas no chão e o “all work and no play makes jack a dull boy”, enfim são elementos marcantes que entraram para a história do cinema.

    Sei que deve ser doído para King ver seu livro ser alterado praticamente 80%, mas não tem como negar a qualidade do trabalho de Kubrick, seja a direção impecável, pela trilha sonora que incomoda propositalmente, passando por atuações intensas e pelas inúmeras cenas clássicas, o fato é que The Shining é um dos melhores filmes do diretor, e merece cada um dos elogios recebidos. Tudo bem que o livro é fogo e o filme gelo (literalmente), mas ambos são incríveis, e sim nos podemos apreciar ambos sem esquecer de enaltecer a genialidade dos mestres que são Stanley Kubrick e Stephen King.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    PS: “Wendy? Darling? Light, of my life. I'm not gonna hurt ya. I'm just going to bash your
    brains in... “ – Torrance, Jack

    Sei que não deveria, mas eu ri demais disso

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Gilberto

    12 Monkeys

    Tem filmes que você demora tanto para ver que as expectativas acabam crescendo demais, e quando vai assistir e não é aquilo tudo que você esperava a decepção é gigantesca, e foi exatamente isso que aconteceu comigo ao assistir 12 Monkeys, esperava demais e meu desapontamento foi gritante.

    Nunca achei Bruce Willis um bom ator, ele faz a mesma cara em todos os personagens há mais de 30 anos e não consigo sentir carisma de seus personagens e com James Cole não é diferente, Madeleine Stowe por sua vez é uma ótima atriz, uma pena que sua Kathryn Railly seja arrastada sem rumo de um lado para o outro, quem rouba a cena mesmo é Brad Pitt com seu insano Jeffrey Goines que é de longe a melhor coisa do filme.

    O grande problema desse longa é a história arrastada, quando você pensa que vai pra frente ele volta pra trás, Cole vai pro futuro e vai pro passado como se fosse de uma simplicidade absurda, Railly fica de uma lado pro outro servindo de babá para um "herói louco", e cadê a química desse casal?! Os dois simplesmente não funcionam juntos, é uma dupla chatíssima.

    Terry Gilliam é um bom diretor, mas 12 Monkeys é muito fraco, não consegue capturar a atenção do público, eu mesmo cochilei durante diversos momentos e quando acordava o filme ainda não tinha evoluído em nada, o único momento que me surpreendeu foi a cena final, mas no geral fiquei totalmente decepcionado com o resultado apresentado.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Gilberto

    Jurassic World: Fallen Kingdom

    Jurassic Park é um dos filmes mais nobres e importantes da história do cinema, não dá nem para enumerar o quão ele é relevante, seja para as artes cinematográficas, para tecnologia, ou para as ciências que estudam esses bichos, e esse “peso” todo da obra de Spielberg recai sobre os ombros das continuações que precisam suar para fazer algo à altura.

    Jurassic World trouxe os dinos de volta em grande estilo, ele foi o único conseguiu reproduzir o impacto do original, portanto a cobrança em cima desse segundo/quinto filme seria dobrada, e agora passados três anos podemos dizer que apesar de bom Fallen Kingdom infelizmente dá umas derrapadas bruscas na estrada.

    A história apresentada é extremamente simples, a Ilha Nublar vai virar churrasco e o governo precisa decidir se vai dar ou não uma terceira para nossas amigas “dinossauras” , e é claro que Owen e Claire fanáticos pelos bichos como são dariam um jeito de ir pro lugar para salvar suas amigas, esse é o plot e a novidade acaba aí, a partir desse momento temos um filme que lembra e muito The Lost World: Jurassic Park, e não isso não é uma coisa boa.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    É quase unanime que a segunda aventura jurássica de Spielberg é um dos seus piores filmes, a decisão de trazer a T-Rex para Nova York foi ruim em todos os sentidos, e Fallen Kingdom faz basicamente a mesma coisa, os dois primeiros atos do filme são excelentes principalmente o primeiro que te deixar com o coração na boca, mas o terceiro é broxante.

    Bayona havia jurado que não haveriam híbridos nesse filme, e mais uma vez o “dino vilão” é uma mistura, e sério de quem foi a brilhante ideia de trancar o bicho em uma mansão? E para que aquela menina inútil? Odeio essa mania insuportável de Hollywood de enfiar moleques chatos em tudo quanto é filme, e essa franquia é a grande campeã nesse quesito. Outra coisa que prejudica a produção é o “desenvolvimento” dos protagonistas, ou melhor, a falta dele, tanto Owen quanto Claire não evoluíram nem um pouquinho que seja desde o filme anterior.

    Mas tirando essa tristeza que foi o ato final, o restante da produção se destaca, os efeitos estão lindíssimos, e os dinos mais realistas do que nunca, nossa amada T-Rex continua foda (se não for pra causar ela nem dá as cara), o vilão Eli Mills de Rafe Spall apesar de bastante clichê é bem resolvido e a ação é muito bem coordenada.

    Apesar de ter ficado devendo no quesito roteiro, J.A. Bayona apresenta mais um bom capitulo da saga jurássica, fica devendo em comparação ao original e ao primeiro Jurassic World, mas ainda dá para se divertir, só espero que o pessoal da Universal abra os ouvidos para as criticas e procure corrigi-las no próximo filme, porque não seria lucro para ninguém se essa franquia tão amada pelo público fosse extinta mais uma vez.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    PS¹: Aquela porra daquela menina do capeta soltou um monte de dinossauro no meio da civilização e ninguém fez nada!? Foda-se os bichos e nós como ficamos?!

    PS²: Foi para miseras duas cenas que trouxeram o Jeff Goldblum de volta? Era melhor nem ter trazido.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Felipe Avelar
    Felipe Avelar

    Ola sou novo aqui no filmow, e já estou postando algumas críticas e adorei. Sinceramente você é bom no que faz, gostei de ler suas críticas sobre a quadrilogia Tubarão. Espero que aceite minha amizade e espero que possamos trocar conversas a respeito da sétima arte. Vou continuar lendo suas cíticas e espero que você um dia possa ler as minhas.

  • Rafael Gazola Ghedini
    Rafael Gazola Ghedini

    Ola gostaria de lhe adicionar a minha lista de amigos pois li algumas de suas criticas no site e gostei muito.

    Agurado resposta.
    Abraços!!

    Att.

  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/