filmow.com/usuario/howgor/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > howgor
(BRA)
Usuário desde Outubro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Igor

    Passando pra lembrar que se alguém não gostou do filme não é necessariamente porque "não entendeu" ou porque "o filme não é pra todos". As pessoas podem só não ter gostado mesmo e é isso.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Dito isso achei desnecessariamente grande e pretensioso. Mas ainda sim achei toda a movimentação da câmera e aquele gore ritualístico da segunda metade bem bonito de se ver.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Igor

    Sinceramente? Sinceramente mesmo? Eu adorei.

    É um filme independente, nacional, gay, feito em uma época em que a gente tá vendo qualquer incentivo à produção audiovisual nacional indo pra vala e vivendo o pior governo pra pessoas LGBT da história recente do país.

    Eu assisti sem saber muita coisa então a principio até achei que seria um drama. Mas com pouco tempo de filme já vi que seria uma comédia satirizando ao máximo comédias românticas e até um pouco filmes pornôs. Pra quem tá falando que não consegue levar o filme a sério: eu não consigo levar a sério quem assistiu achando que seria um Moonlight ou um Brokeback Mountain (dois filmes que amo, mas cuja proposta é totalmente diferente desse aqui).

    O que não significa que "Primos" seja perfeito. Thiago Cazado se sai melhor como diretor, já que sua atuação fica caricata demais até pros padrões que o filme busca. O atores que interpretam o Lucas e a Tia por outro lado se saem bem e entregam o necessário pro filme. O roteiro é meio enrolado na primeira metade, poderiam ter trocado uns diálogos desnecessários por acontecimentos mais importantes.

    Em um momento que a gente tá vivendo, eu queria sim ver mais comédias despretensiosas semi-eróticas e com um final feliz igual Primos. E no momento sombrio que estamos, é ótimo ver qualquer história LGBT ser contada nas telas do cinema nacional.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Senhor Ivan
    Senhor Ivan

    Obrigado pelo convite e seja bem-vindo!

  • Gabriel M. Müller
    Gabriel M. Müller

    Olá, Igor!

    Se eu te contar não será mais segredo. Mas eu diria que a receita é basicamente a mesma que a pensadora contemporânea Dilma Rousseff revelou, certa vez: “Não vamos colocar meta. Vamos deixar a meta aberta, mas, quando atingirmos a meta, vamos dobrar a meta”.

    Abração! Hahaha

  • Jonas Lupus
    Jonas Lupus

    Boa noite, Igor! Obrigado pela atenção! A gente compartilha um pouco das percepções, afinal de contas, pontos de vista diferentes provocam reflexões!

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.