Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > juniorad
31 years São Paulo - (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

30 | Ceará > São Paulo

😍 ★★★★★ obra-prima
😃 ★★★★½ excelente
😀 ★★★★ muito bom
😊★★★½ bom
😉★★★ legal
🤔★★½ regular
🙄★★ fraco
😒★½ ruim
😔★ péssimo
😡 ½ trash

Últimas opiniões enviadas

  • Adécio Moreira Jr.

    Meus primeiros empregos foram como estoquista de loja de roupas e calçados. A gerência sofria de síndrome do pequeno poder, o salário era irrisório, o trabalho era desagradável e éramos obrigados a tratar os donos do negócio como reis.

    Mas, até experiências como essas trazem coisas boas, como no caso dos amigos que fiz e o conhecimento do que é um apoio de equipe que beira o familiar (especialmente em épocas em que passávamos mais de 12 horas naquele lugar).

    Fico muito feliz em ver que um filme tão pequeno e despretensioso tenha conseguido passar essa realidade de maneira tão agradável. Regina Hall está INCRÍVEL!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Adécio Moreira Jr.

    Por um breve momento, eu estava com receio de que o filme cairia no velho clichê moralista de que a maconha é só uma porta de entrada para as outras drogas. E que o vício desse tipo, em muitos dos casos, são apenas frutos de uma família desestruturada. Fiquei confuso quanto a esse último ponto, mas vejo o filme com outros olhos agora. Gosto do fato de não haver uma busca por soluções fáceis, porque não há. Pena que a trama desenrola de uma forma que sempre te prepara um impacto milimetricamente calculado. É o ônus de um "oscar bait". Em tempo: Timothée Chalamet faz um ótimo trabalho.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Adécio Moreira Jr.

    Ganha pontos valorosos por trazer um retrato que considero bastante equilibrado de M.I.A. Sim, ela é um ferrenha defensora humanitária e consciente dos problemas sociais que assolam o Sri Lanka. Mas também é uma contraditória pop star que levantou muita grana tendo suporte de um produtor como o Diplo. E o fato de M.I.A. ter limado completamente o funk - que ela dizia tanto amar - do doc só mostra que ela apenas agregou a sonoridade carioca como parte do seu marketing.

    Mas que a garota é talentosa e foi injustamente boicotada, disso não há dúvidas.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.