Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

filmow.com/usuario/kamillabrito/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > kamillabrito
30 years, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro (BRA)
Usuária desde Outubro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Assistindo e aprendendo.

Últimas opiniões enviadas

  • Kamilla

    Meu lado anarquista meio que entendeu o filme como uma crítica ao estado autoritário, ao patriarcado e a religião, por exemplo

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    a cena com o récem nascido associei a forma em que nós somos entregues as instituições desde o momento que nascemos, a parte onde alegam que a mulher cometeu vários "crimes" para incentivar ele a estuprar-la até a morte me recordou as mulheres que foram linchadas no fim da segunda guerra mundial por ter tido contato com os soldados alemães, como se toda a sociedade quisesse descarregar nelas o peso da guerra, a avó oferecendo a neta em troca de um provedor para família e por aí vai.

    Enfim, achei que as cenas pesadas iriam me chocar mais, mas infelizmente vivo em um mundo em que coisas piores acontecem com pessoas reais, todo dia eu leio manchetes de jornal com adolescentes e crianças sendo vítimas de estupro grupal, inclusive dentro da escolas e igrejas, pedofilia constante, dentro de tantas famílias, tráfico de pessoas, o que mais me chocou foi a forma dessensibilizada que eu consegui assistir esse filme. Terminei o filme lembrando aquela frase do Kurt Cobain: "Nobody dies a virgin, life fucks us all.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Kamilla

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Um dos melhores animes que eu já vi, mas eu vi justamente porque me disseram que era um falso romance água-com-açúcar. Sobre os personagens:

    Makoto - O maior pecado dele é não ser direto, querer apenas diversão sem compromisso é um direito de qualquer pessoa, mas ele deveria ter deixado isso claro para as meninas que ele se envolveu, até mesmo quando ele permite a Sekai envolver ele com a Kotonoha foi de uma total falta de atitude da parte dele, ele tirou a foto porque achou ela bonita,
    ele não estava apaixonado, apaixonado, ele se deixou levar do início até o fim, a mesma coisa com a Sekai, nenhuma menina ia ficar dando para ele "por amizade", ele sabia que ela tinha sentimentos por ele, mas como a situação (treinamento) estava bom para ele,
    ele foi deixando a vida levar, e assim ele foi indo com todas as meninas ao longo do anime - se ele fosse mais direto e tivesse simplesmente chegado para a Kotonoha logo no início e terminado com ela minha raiva dele seria quase nula.

    Sekai - lerda, lesada, muito muito lesada, essa tática de bancar amiga-cupido do cara que ela gosta NUNCA daria certo, epic fail desde o primeiro dia, a garota é sorteada para sentar do lado do cara que ela gosta durante o ano letivo e a primeira coisa que ela faz e juntar ele com outra mulher, depois se arrepende (quando ele já está com a outra) e começa a dar uns pegas nele, jogar indiretas e ainda deixar a amiga marrenta agir de intermediária da relação, não merecia ter o final que teve, até porque ela aparentemente agia assim por ter histórico de depressão e a história dela estava dando a entender que se ela estivesse grávida talvez ela se direcionasse a criar o filho quietinha na dela, talvez isso acabasse ajudando que ela amadurecesse as falhas do caráter que ela teve no início.

    Kotonoha - me deu muita pena dela, mas ao mesmo tempo o início do anime mostra que ela ainda não estava pronta para se envolver em uma relação, ela ainda estava naquela fase de menina, de amor platônico, escrever coraçãozinho no caderno, mas como ela tinha um corpo muito desenvolvido para a idade/maturidade dela, ela acabava atraindo homens intencionados em uma relação mais física, um situação difícil, daí em diante ela foi se desconectando da realidade, ainda mais sofrendo bullying, assédio daquele carinha sem noção (a primeira vez dela no festival foi basicamente um estupro), ela precisava de apoio, de um adulto, um profissional, mas os adultos são propositalmente ausentes nesse anime.

    Mas eu gostei tanto justamente por esse tom gore-trágico-realista, os três personagens principais me ensinaram várias lições, o Makoto me ensinou a importância de ser uma pessoa honesta e direta e principalmente a importância da p... da camisinha na hora H , a Sekai me ensinou que não vale a pena se rebaixar e que gente safada não tem conserto e a Kotonoha me ensinou a NUNCA esquecer de tomar o tarja preta <3

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Eliane Medeiros
    Eliane Medeiros

    Saudades férias!
    Saudades também algum filme que fique na cabeça por algum motivo. Parece que todos os últimos filmes que vi não me marcaram em absolutamente nada.

  • Eliane Medeiros
    Eliane Medeiros

    Haha sério Foi em "Mulheres Diabólicas", "Os Filhos do Medo" e "Bem-vindo à Casa de Bonecas". Imagino que os tenha assistido em momentos diferentes, mas aqui apareceu likes consecutivos.
    Bom achar alguém que concorda comigo em vários episódios haha

  • Eliane Medeiros
    Eliane Medeiros

    Fico feliz quando alguém concorda coincidentemente comigo em 3 comentários de filmes distintos (: