Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > kapri
214 years (ZWE)
Usuário desde Agosto de 2014
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Pessoa - Enquanto coisas sérias estão acontecendo no mundo, vocês ficam brincando de assistir filmes.
Me - Sim, enquanto vocês brincam com coisas sérias, nós assistimos.

Aceito dicas.

Últimas opiniões enviadas

  • Cereja do bolo

    Engraçado como Mr. Robot, mesmo não sendo uma série de Ficção Científica, poderia facilmente ser chamada de Cyberpunk, ignorando-se a semântica do termo, claro.

    Temos uma história focada num personagem que quer mudar as coisas por meio de seus conhecimentos em hacking e associação a um grupo de hackers, protagonista esse viciado em drogas e com uma trajetória de vida tão idealista quanto de comportamento niilista.
    O Estado e a burguesia são igualmente vilões, e todo movimento revolucionário é cooptado pelas elites, que de tais movimentos se beneficiam. Há, inclusive, cenas que esmiúçam tal percepção da realidade de forma bastante incômoda.
    Na visão apresentada pela série, não importa o que você faça, o quão poderosa seja a sua ideia para mudar o mundo ou o quão influente o movimento político que você ama é forte. Em algum momento, ele será usado, você perceba ou não, em favor dos grandes e poderosos que nos controlam de forma invisível.
    Toda a série é pautada em personagens que seguem o bordão do Cyberpunk "High Tech, Low Life".
    Ainda assim, consegue não ser Ficção Científica, mas um Drama que desenvolve para Suspense de forma magistral. E cada episódio é uma aula de qualidade técnica da direção, que dá um show a parte.
    Se há uma série com mais "Cyber" do que algo focado apenas em hackings possíveis ou passíveis de ser possíveis (pois é uma preocupação obsessiva por parte do diretor e da produção) e mais "Punk" no sentido mais anárquico possível da coisa, eu não conheço.
    Arrisco dizer que talvez seja a melhor série já feita.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.