filmow.com/usuario/lauragergelim/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > lauragergelim
19 years, MG (BRA)
Usuária desde Maio de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Laura

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    the end of the fucking world

    ep 1: bem tosco e forçado. menina demonstra que confia no james. ideia de inventar diálogos pra quando alguém for babaca. menina tem o dente torto e sardas, foge um pouco do padrao. simetria
    sometimes, everything is suddenly really simple. it’s like everything shifts in a moment. and you step out of your body. out of your life. you step out and you see where you are really clearly. you see yourself. and you think fuck. this. shit.

    ep 2: plot forçado.

    “do you want me?” “what?” “do you want me, or you just go along with things?” “i want you”

    ep 3: referencia a algum filme onde falar a verdade é a melhor saída. referencia a moonrise kingdom andando no mato seco, mimimi should i stay or should i go?. simetria. cena legalzinha dela lavando a louça na piscina. cena legalzinha dela dançando e depois tentando um oral. cena bonitinha de referencia a “a criação de adão.” plot legal do fim onde ele mata o estuprador.

    “sometimes james feels like a boy i could love. like, really love. then, other times, he feels like a total fucking stranger.”

    “some people get embarrassed dancing. i don’t. .i think its when i feel most myself. i get embarrassed talking. well, after talking. when i realise i’ve said something stupid. ‘we should do this naked’. something like that.”

    “i tended not to feel things.”

    ep 4: cena bonitinha dela no fim deitando num ponto de onibus.

    [lonesome town playing at the backgroung] “that was the day i learned that silence is really loud. deafening. i think maybe my dad spent his whole life trying to avoid silence. when you have silence is hard to keep stuff out. it’s all there and you can’t get rid of it. i used to be able to get rid of things, banish them. but I knew, after that day it wouldn’t be so easy anymore.” “do you want to hit me? please will you beat me up? i’ll pay you.” “having finally murdered a human I realized something quite important I was pretty sure I wasn’t a psychopath.”

    ep 5:boring

    ep 6: cena deles roubando a gasolina de um posto. o atendente era um adolescente triste. “do something, frodo!” ele joga os chaveiros do hospital do cancer no chao. engraçadinho. bonnie and clyde scene. fotografia linda, tons frios, meio gummo. locações lindas.

    ep 7: pai legal que mora num trailer.

    “to be mad in a darenged world is not madness, its sanity.” “he’s basically gandhi.” cena onde ele nao consegue matar o cachorro e começa a chorar. ela bate a pedra o dog e abraça ele.

    ep 8: a policia chega e ele se mata. pessoas nao significam nada umas pras outras mas as vezes sao tudo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Laura

    Que vontade de dirigir um filme com o mesmo roteiro e diálogos, mas sem animação. Ou com outra animação. Mas entendi a proposta. Só achei ruim. Mas foda-se, o filme é muito mais que isso.
    Agora vou guardar alguns diálogos que amei d+

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.