filmow.com/usuario/leonardoterra/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > leonardoterra
28 years (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Leonardo Terra

    Uma sério de terror que nunca sai da moda e que continua dando bons exemplos de como o simples muitas vezes supera grandes e complexas produções que no final de nada salva tamanha falta de criatividade e carisma.

    Contos da Cripta é sensacional, com seus curtos episódios, o que eu acho ideal para séries, que encantam nós que gostamos tanto desse gênero.

    Tem sim alguns episódios não tão bons assim, mas a maioria tem o seu valor e assim fazem com que a temporada se sai muito bem. Além dela ser uma série que marcou um época, elas traz com seus episódios a nostalgia de um tempo em que para se fazer filmes de terror não havia a necessidade de encher as história de efeitos especiais.

    Enfim, a nossa caveirinha anfitriã anuncia a encerra cada episódio despertando a curiosidade e temperando a nossa imaginação através de sua fala astuta e que vai de encontro às temáticas dessa inesquecível série.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Leonardo Terra

    Colocar os atores Viola Davis e Denzel Washington no cartaz do filme é a certeza de que nessa "embalagem" há um produto de qualidade. Estratégia fácil e óbvia da equipe de marketing do filme.

    O dramaturgo August Wilson, ganhador de dois prêmios Pulitzer de Teatro, deixou um roteiro escrito para o cinema, na qual tinha como desejo que o diretor da adaptação deveria ser um negro.

    Sim. Eis então que Denzel Washington assume essa responsabilidade, e resolve ter três funções no filme, dirigir, estrelar e produzir. E para aumentar ainda mais a qualidade da história de Troy Maxson, lixeiro da cidade de Pittsburgh, Viola Davis é escalada para se o par do personagem de Denzel, Rose Maxson, a esposa de Troy.

    Como você já deve ter visto, o filme e o casal Denzel e Viola foram indicados em várias premiações e vencendo algumas delas. Merecidos. Uma pena Denzel Washington não ter levado uma estatueta dourada do Oscar na categoria Melhor Ator Principal.

    Os diálogos longos são fascinantes. A amizade entre Troy e Bono é bem legal, percebe logo a relação próxima dos dois, mas infelizmente ela vai caindo durante o filme, o contrário acontece com a personagem de Rose, ela começa quase que sem importância, mas ao longo da história ela cresce e se torna importante.

    Apesar de todas as dificuldades em que Troy enfrenta, como a frustração, a relação embaçada com os dois filhos, ele ainda esconde um segredo do qual revela para a esposa, o que faz a sua imagem perante a família ser destorcida ainda mais.

    É interessante perceber a relação metafórica da cerca contruída por Troy ao longo do filme, servindo de proteção para a família quando

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    a morte enfim vencê-lo.

    Nota-se em uma das cenas finais, quando o irmão Gabriel Maxson chama pelo nome de Troy e no fundo a porta da cerca se fecha, o que dá a interpretação da segurança de quem está dentro da cerca, a família Maxson.[/spoiler]

    É uma história emocionante, mostra o enfrentamento de uma esposa forte diante de

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    uma traição que vem acompanhado de um filho, no caso uma filha.

    Mostra um pai duro com os filhos, fruto de uma vida feita de batalhas sofridas, no qual o seu modo de ensinar leva a uma revolta de quem recebe, mas que no futuro terá a sua real interpretação entendida.

    O resultado é uma ótima adaptação cinematográfica da qual Denzel Washington e companhia cumpriram o desejo do criador da história, o de ter um negro dirigindo o filme, e de manter o sucesso da mesma.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Leonardo Terra

    Um filme tão básico tecnicamente, mas tão profundo e intenso que nos faz refletir sobre o quanto uma atitude pode mudar drasticamente o rumo da vida, tanto da pessoal, quanto da profissional.

    Tom Hardy se encontra em uma interpretação convincente e visceral. O personagem Ivan Locke, após um dia de trabalho entra em seu carro e parte ruma a estrada, tendo Londres como destino. No caminho, Locke recebe ligações nas quais o seu destino sofrerá mudanças intensas que moldará a sua vida para sempre.

    O personagem já carrega em seu nome a palavra "Locke". Com a ausência da vogal "e", temos a palavra "Lock", que inglês pode ser traduzida como fechadura, cadeado e em outros significados relativos. O que joga uma luz para a interpretação de que o personagem se encontra trancafiado em um destino não desejado, na qual ele terá que enfrentar.

    Não sei se outro ator interpretaria o personagem tão bem como Tom Hardy interpretou. Ele nos passa com uma serenidade e tranquilidade todo o arrependimento, a angustia, a pressão psicológica e o fardo que vai se acumulando ao longo da viagem até o seu destino.

    É impossível não chocar com o desenrolar da história, como não se colocar no lugar do personagem e tentar achar explicações para resolver todo os problemas que vão surgindo.

    E quando Locke direciona palavras ao "pai", como se esse estivesse no banco traseiro, o que abre uma interpretação de que o pai tenha cometido o mesmo erro de ter um filho fora do casamento, e que Locke, ao contrário do pai, estaria disposto a enfrentar e assumir o filho.

    O diretor Steven Knight consegue muito bem captar os níveis crescentes de tensão da história através de sutis tomadas externas, nas estradas e automóveis que vão transitando ao redor de Locke, e com a trilha sonora reforçando cada momento dos fatos.

    Um filme muito bem feito e que aumenta ainda mais a atenção a um ator que vem a algum tempo merecendo o mérito, Tom Hardy.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.