filmow.com/usuario/luanapnheiro/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > luanapnheiro
24 years Macapá - (BRA)
Usuário desde Dezembro de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Luana

    O filme faz uma observação cética e, ao mesmo tempo, imersiva sobre a afetação das crenças e a origem de suas doutrinas: a Necessidade! A necessidade ao homem, já que a fé, em geral, é o motor da razão (seja coletiva ou individual), além de ser um modo fácil de se compreender as leis da vida e o seu funcionamento dentro dum pensamento comum... Aonde o homem possa trabalhar por meio do incentivo, da fé na "transformação" de algo, tendo em mente a troca entre o divino e o terreno na teatralização e na ritualização (a dança, a representação, os símbolos, o uso das máscaras e fantasias; e o entoamento da música como meio de estimular essa "energia" coletiva e, portanto, o seu efeito).
    Ao nos situarmos, de fato, junto ao protagonista no vilarejozinho de Summerisle e testemunhar suas possíveis aparições "estranhas" de comportamento social, parece que todos os habitantes do local regressaram ao passado. Mas depois, dado um certo distanciamento, se percebe que o policial detetive Howie é quem parou no tempo(!), personagem de valores perturbantes, pudicos e hipócritas, provindos de uma devoção fervorosa ao catolicismo, dando chance de observarmos esse confrontamento e dualidade entre o cristianismo e o paganismo.
    Sobre o que foi falado no inicio dessa pequena resenha sobre a "origem" de uma crença/doutrina, me parece que a do catolicismo tenha se dado por uma situação semelhante e é uma religião bem mais regressiva ao pensamento humano, APESAR deste ter anos a menos do que o paganismo na historia da humanidade: Relembrando aqui que o cristianismo se instalou como um fator "repressivo" à sociedade durante o império romano, na função de avantajar o Estado da época e no intuito de unificar, institucionalizar o pensamento coletivo. A representação do ofício de Howie é nítida nesse sentido, por ser a materialização da lei ditante e (da tentativa) do exercício dela até entre aqueles que não a adotam ou vivem em um meio que a rejeitam por motivos sistemáticos próprios.
    Nesse filme, me aparentou que a volta ao paganismo se tornou uma solução libertária, não só em questão de produtividade e na manutenção do vilarejo, como também como uma nova filosofia de vida, de consciência; E segundo o que aponta a trama, o catolicismo é o "bobo" que se acha o "rei" da história, é a religião que comanda, que dita em sua "verdade", aonde quer que ela chegue, aonde ela quer se propague, seja por meio da pregação ou não (o catecismo, bastante presente durante a colonização europeia, é um exemplo disso).
    Howie pensou ser o "herói", salvador da pequena cuja que diziam estar desaparecida, mas, na verdade, ele é só o besouro teimoso da casca dura onde jaz a sua cegueira indômita, sempre guiado por uma linha, seja a do catolicismo (qual ele já ta arraigado até o prego, o seu centro) ou seja pela enganação toda em que ele se submeteu por "livre arbítrio".

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Luana

    Um absurdo da perversão, idiotismo, profanação e contracultura - que você fica desacreditado no que vê; Abusa de toda a moral e capacidade disruptiva do espectador, além de ter uma crítica ácida à ascensão desesperada pela fama e a tabloidização. Genial!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Luana.