Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > luis_fr
17 years (BRA)
Usuário desde Junho de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Não sei nada sobre cinema, grato pela compreensão!
Página amadora onde legendo coisas e posto sobre meus interesses: https://www.facebook.com/popzera/

"O gato da Sra. Frenchie desapareceu. Há cartazes em toda a a cidade escritos: “Alguém viu o doçura?". Todos vimos os cartazes, mas ninguém viu doçura, o gato. Ninguém. Até a manhã de quinta-feira passada, quando a Sra. Collete Piscine desviou o carro para não atropelar o doçura enquanto atravessava uma ponte. Esta ponte, agora um pouco danificada, se transformou em um tesouro local e até tem um nome sofisticado: "Pont de Flaque”. Bom, Colette, isso parece “culotte”, que significa “calcinha” em francês. E “Piscine” significa “piscina”.“Panty Pool”. “Flaque” também significa “piscina” em francês. Colette Piscine ou “Panty Pool” em frânces atravessou a “Pont de Flaque” ou a “Pont de Pool”, para não atropelar o gato da Sra. Frenchie, que desapareceu em Poontypool. Pontypool. Pontypool. Panty Pool. Pont de Flaque. O que significa isso? Bem, Norman Mailer tinha uma teoria interessante que utilizava para justificar as estranhas coincidências por detrás do assassinato de JFK. Como consequências de grandes eventos tanto antes como depois, detalhes físicos que sofrem espasmos por um momento, se separam. E quando voltam ao seu estado normal, tudo isso bate de uma forma pouco usual. Nomes de ruas, aniversários, segundos nomes, coisas supérfluas que se relacionam entre si. É o efeito cascata. Bem, o que isso significa? Bom, significa que algo vai acontecer. Algo importante, mas sabemos que sempre há algo que está prestes a acontecer." - Pontypool

Últimas opiniões enviadas

  • Luis Filipe

    Posso listar dois motivos do porquê fui atraído para assisti-lo: tenho um apreço grande por Giallos e temos nesse um homem vestido de coruja com um machado importunando um elenco de teatro, para mim eram argumentos o suficiente. Embora lembre outros do gênero, se destaca em inventividade e tensão crescente, o cenário claustrofóbico marcado por um vilão imponente – que mesmo assim não consegue lidar com uma figura central fragilizada – garantem uma visão teatral de cada assassinato, penas voando e a máscara marcante. Ainda que as imagens pareçam ter um controle interessante, não o trataria como uma obra insuperável, e sim uma boa exemplificação do cinema de horror italiano. “O Pássaro Sangrento” prende até o insano encerramento, não deixando cair a qualidade.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.