Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > marciosallem
35 years (BRA)
Usuário desde Agosto de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Crítico de cinema filiado a Abraccine e OFCS em http://cinemacomcritica.com.br/ (instagram @cinemacomcritica).

Últimas opiniões enviadas

  • Cinema com Crítica

    Tendo permanecido 8 anos longe do poder, durante a presidência do republicano Ronald Reagan, o partido democrata precisava reinventar-se, e, a semanas antes da convenção que escolheria o candidato à presidência pelo partido, o carismático centrista Senador Gary Hart era O Favorito nas disputas. Pudera, defendendo uma campanha de ideias, não de agressões e fofocas, e apoiado no tripé dos ‘E’ – economia, educação e meio ambiente (environment) … e ética -, o jovem e bem apessoado Gary caminhava a passos largos e confiantes para não somente representar o partido, como ainda ser o novo presidente dos Estados Unidos. No percurso, inspirava uma legião de devotos assessores e era respeitado por toda a imprensa.

    + Crítica
    www.bit.ly/ofavorito

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Cinema com Crítica

    Vencedor do Oscar por A Um Passo do Estrelato, o diretor Morgan Neville novamente tem chances de sair vitorioso com esta biografia afetuosa, tenra e gentil acerca do pastor Fred Rogers, uma das personalidades mais admiradas da televisão americana, cuja carreira foi dedicada a reforçar a auto-estima de crianças, ao ensiná-las de que não precisariam fazer feitos memoráveis para serem especiais.

    Fred, com o jeito peculiarmente bondoso de ser (e de falar), é retratado com amabilidade e doçura, bem como a insistência de Morgan Neville de que as críticas sofridas no correr de sua vida derivavam da visão amargurada da sociedade ao redor. E que, humano que era, tais palavras ásperas o machucavam. Uma pena que tais pessoas, que corrompem qual o significado de ser humano, jamais apreciaram a sensibilidade existente no contato genuíno com um garotinho deficiente (um daqueles momentos propícios para abrir todas as comportas lacrimais que você tenha). Não é o documentário perfeito, isto é claro, mas é no mundo em que vivemos. Um tão carente de pessoas como Fred Rogers.

    Visite o @cinemacomcritica no Instagram - www.bit.ly/igcinemacomcritica

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Cinema com Crítica

    Este documentário biográfico é do tipo que eu mais gosto: no lugar de tentar explorar, com superficialidade, a vida e carreira do homenageado (como usualmente acontece), escolhe um episódio específico de sua vida e, a partir dele, reflete sobre sua personalidade, que é mais importante do que conhecermos tintim por tintim tudo por que passou. Aqui, vemos o cineasta determinado a retornar ao panteão de maiores (onde esteve após Cidadão Kane) com uma produção inovadora para a época: um pseudo-documentário autobiográfico além de uma alfinetada na produção europeia do período.

    Mais importante: conhecemos seu método de trabalho, os obstáculos enfrentadas e não superados e como sua criatividade e jovialidade detrás das câmeras, no lugar de atrofiar, apenas amadureceu com os anos. A propósito, o Orson Welles apresentado pelo diretor Morgan Neville é visto com todo o respeito e solenidade que merece, vítima de todo tipo de injustiça por parte da indústria, algo imerecido se considerarmos todo o amor nutrido pela arte que amava. Um amor gigantesco, inclusive superior ao narcisismo típico deste gênio hoje bem compreendido e que tanto acrescentou ao cinema.

    Visite o @cinemacomcritica no Instagram - www.bit.ly/igcinemacomcritica

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.