filmow.com/usuario/natanielrda/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > natanielrda
20 years Florianópolis - (BRA)
Usuário desde Outubro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"You jump, I jump, remember?"
Jack Dawson, Titanic

facebook | instagram | twitter | snapchat | tvshow time | skoob: natanielrda

Últimas opiniões enviadas

  • Nataniel

    Preciso confessar: na primeira aparição de Emma Watson aqui a emoção já me pegou de jeito. Poder acompanhar a trajetória dela desde tão cedo, na época de Harry Potter, e ver a mulher que ela se tornou é motivo de orgulho pra mim. Pode parecer bobagem, mas sinto como se eu, como fã, fizesse parte do sucesso dela, e ver ela estrelando um filme tão magnífico como A Bela e A Fera - sem contar a evidente importância social no combate ao machismo e homofobia, por exemplo - junto aos outros trabalhos (dentro e fora do cinema) só me faz aumentar a minha admiração pela pessoa que ela é.

    Ouvi falar que a própria Emma recusou um convite para atuar em La La Land para poder se dedicar exclusivamente a esse filme. Eu não sei bem até que ponto essa informação é verídica, mas independente disso, tenho certeza que a decisão que ela fez foi a mais certa possível de ser tomada. Obrigado Emma, e obrigado Disney por trazer um filme que diz tanto especialmente nessa época que muito precisa ser dito.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nataniel

    Revendo essa temporada depois de seis anos, muita coisa mudou, mas não a minha admiração por uma série tão completa, tão maravilhosa e tão marcante para a televisão num contexto geral. Não é por nada, mas aqui eu vejo tudo o que posso esperar de uma série de tv: personagens densos, profundos, quase tão intensos quanto a própria narrativa que está sendo contada.
    A história se desenvolve vagarosamente (um mistério aqui, uma descoberta ali...) e tudo é motivo para fascinação. Tudo vai acontecendo na medida em que descobrimos um pouco mais de cada personagem. São inúmeras surpresas que encantam e nos fazem perceber que, antes do que imaginamos, já estamos presos a esse mundo mágico e repleto de mistérios. E é bem assim que as coisas funcionam: aquele personagem que antes odiávamos, pode, subitamente, se tornar o nosso favorito, e vice-versa. E não é por acaso: tudo é tão bem construído que é digno de se tirar o chapéu. Nada parece forçado, a impressão que fica é que cada detalhe foi pensado com cautela para resultar nesse novo jeito de se fazer televisão.
    Lost mudou a forma de nos conectarmos com as séries, e não precisamos ir muito longe para entender o porquê disso tudo. Na verdade, apenas experienciar essa temporada maravilhosa já explica muita coisa. Muito mais do que uma história de suspense, Lost é um espelho de nós mesmos, nossas incertezas, nossos medos, tudo que faz parte do ser humano e é intrínseco à sua existência - independente de raça, credo ou cultura.
    Será que a queda do avião foi obra do acaso? Ou será que tudo tem um motivo? Eles estão sendo punidos? Ou trata-se de uma benção? Essas são as principais questões a ser discutidas na série, o que nos leva diretamente a olhar dentro de nós, na nossa alma: o que fazemos nesse mundo? É o destino, ou nada tem um motivo para acontecer... apenas acontece? Não são dadas muitas respostas através do roteiro, mas isso não é nada mais do que outro reflexo da nossa vida, já que é fato que nunca saberemos porque estamos aqui.
    Esse é o maior ponto forte de Lost: somos levados a refletir, indagar, supor... e perceber como as coisas mais simples - as relações entre os seres humanos e a natureza - é o que mais importa nas nossas vidas.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Nataniel.