Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > nikkirr
26 years
Usuário desde Maio de 2016
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Não sou viciado em filmes. Mas se eu ver o pôster de um filme dentro de algum filme que estiver vendo, é bem certo que irei assisti-lo.

"A nostalgia é todo um sentimento. Dito de outra forma, podemos sentir nostalgia continuando no nosso próprio país, ao lado dos que nos são mais queridos. Apesar de uma casa feliz, uma família feliz, um homem pode sofrer de nostalgia, simplesmente porque sente que a sua alma está limitada, que não se desenvolve como ele deseja. A nostalgia é essa impotência diante do mundo, essa dor de não poder transmitir a sua espiritualidade aos outros."

— Andrei Tarkovsky

Últimas opiniões enviadas

  • Nikki Röckchild

    Tudo o que dizem ou dirão de ruim sobre este filme é verdade. E a não ser que a tua vida seja uma merda e você queira jogar quase duas horas do teu tempo no lixo, vá transar com um escapamento de um carro, mas não veja esta porcaria.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nikki Röckchild

    Olha, fazia tempo que eu não via um filme de suspense com uma premissa tão criativa como A Quiet Place.

    Este é até agora o melhor filme que já vi deste ano.

    A Quiet Place é do tipo de filme que não depende dos clichês idiotas e dos jumpscares previsíveis; sua tensão está exatamente no silêncio. E além disso, seus personagens são tão humanizados que é muito difícil não se empatizar com cada um deles.

    O único porém é que o enredo não tem um ponto de partida e portanto você fica o filme inteiro se perguntando como diabos tudo começou. Isto não necessariamente é ruim, pois vejo as pontas soltas de um filme (dependendo do filme, lógico) como abertura para uma sequência a ser explorada.

    Eu poderia facilmente dissertar sobre outros pontos que me encantaram nesse filme, como por exemplo a fotografia caralhuda e os planos fodidos, mas falo disso quase sempre, então foda-se.

    E só mais uma coisa: QUE ILUMINAÇÃO DO CACETE! MEUA MIGO...

    Enfim, só veja essa porra porque esse filme é do caralho, mano.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nikki Röckchild

    A estética desse filme é uma das mais bonitas que eu já vi num filme de Terror, principalmente se tratando de um filme Slasher.

    Para mim é impossível falar sobre Terrifier sem começar por sua estética. Sinceramente, fiquei embasbacado com esse direcionamento de luz, com esses planos e enquadramentos tão bem feitos, com a boa composição em cada cena e com essa coloração primorosa que conta com um color grading predominante em vermelho e verde, que não só reforçam visualmente os tons de perigo e mistério da história, como intensificam ainda mais a atmosfera do filme.

    Por outro lado, o que sua direção de arte tem de boa, as atuações, os personagens e o roteiro deste filme têm de ruins. A maioria dos personagens são fracos e as atuações são forçadas; o roteiro é tão previsível que algumas cenas chegam a ser risíveis. Uma pena.

    Apesar disso, Art é um personagem promissor e que pode muito bem ser mais explorado em possíveis próximos filmes. Esse palhaço me passa uma leve impressão de ter sido inspirado no Marilyn Manson, pelo menos em sua teatralidade, e ele consegue facilmente ser bem mais assustador que o Pennywise.

    Entendo que é um filme de baixo orçamento e portanto, não pôde contar com tantos recursos, como por exemplo um cast melhor e talvez roteiristas melhores, mas, se você estuda ou se atenta à fotografia num filme como eu, ver Terrifier não somente vale a pena como é algo necessário.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Iann Victor
    Iann Victor

    Opa, valeu por add!

  • Yana
    Yana

    o que esse chuchu tá fazendo fora da horta

  • Aliany Carlott
    Aliany Carlott

    Maninho do hell, tenho milhares de recomendações, mas vou te falando aos poucos pra tu não se assustar com uma puta lista quilométrica UAHSDIUAHSIUDHADIHADIUHDIAUHDAIUHDAIDUHAIDUHAIDUHDASIUDH
    E só avisando... Eu tô com uma pira recende em "Stop Motion", curtas metragens e erotismo francês. Então vou passar umas coisinhas que vi recentemente e achei bem dahora:

    - Walerian Borowczyk - Une Collection Particuliere; Contes Immoraux; Les Héroïnes du mal
    - Sergei Eisenstein & Grigori Aleksandrov - Romance Sentimentale
    - Jan Svankmaje - Jaguadarte; Historia Naturae, Suita; Alice; Otesánek
    - Dudley Murphy - The Soul of the Cypress; Ballet Mécanique;
    - Aleksandr Petrov - Сон смешного человека; Русалка
    - Alice Guy-Blaché - Falling Leaves

    Ah, e muitíssimo obrigada pelas tuas recomendações ❤ TE ADORO SEU FDP. Vou assistir-las o mais rápido possível.