Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > rafaelfp15
28 years, São Paulo (BRA)
Usuário desde Dezembro de 2009
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Rafael F Pereira

    Assisti pela segunda vez depois de anos e pude ver a riqueza desse filme. Não é mais um filme nacional de puro entretenimento, mas sim um grande clássico que revolucionou o cinema e permitiu que outros com o tema criminalidade surgisse como Tropa de Elite, Meu Nome Não é Jonny e por aí vai.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Aqui mostra muito bem a história da criminalidade carioca que pode ser comparada ao restante do país. Antigamente, na Cidade de Deus, podiam denunciar bandidos sem o menor medo. Haviam pessoas que os delatavam e não havia grandes consequências. O bandido tinha medo da polícia e se refugiava no matagal. O tráfico de drogas era esparso e senhoras de idade viúvas traficavam em pequenas quantidades para completar a renda. A periferia era praticamente rural.

    O cenário acima mudou. O domínio do tráfico se “monopolizou” nas mãos de poucos. A polícia se corrompeu. O Estado se ausentou de prestar assistência à população que mais necessitava. Isso deu margem para que o tráfico se aliasse à violência.

    Zé pequeno e Bené são as figuras do traficante que se coexistem. Bené representa o lado bom e a recompensa que o traficante deseja ter e tem que é roupas de luxo, relógio de ouro, melhores mulheres e por aí vai. Também deseja adquirir respeito de forma positiva como por exemplo distribuindo brindes para a comunidade, respeitando o espaço da outra “bocada”, fazendo festas que agrade “gregos e troianos” como no caso dos dançarinos hip-hop e pastores na mesma festa e até mesmo perdoando “vaciladas” e dívidas. Já o Zé Pequeno representa o lado ruim e perverso do traficante que é o egoísmo, ou seja, conquistar todo o tráfico para si próprio, matar a sangue frio, estuprar mulheres que ele não consegue conquistar, matar trabalhadores que ele inveja, escravizar mão de obra para produção de droga e tudo que signifique espalhar o medo. Ele é tão sedento por morte que isso as vezes o cega e mata até pessoas ligadas a polícia, o que ocorreu com o revendedor de armas e isso foi o grande erro dele.

    O Buscapé almejava a moça de Copacabana, a Angélica. Ele nunca quis entrar no crime, mas para conquistar a moça que era viciada deveria ser o intermediário do transporte de droga. Isso, por azar do destino, foi o seu grande erro já que ela acabou conhecendo o Bené que poderia fornecer droga ilimitadamente à ela e assim ela o trocou. Buscapé foi inteligente e soube ouvir a voz da razão à voz da emoção e largou tão logo ela se aproximou do outro. Buscapé mostra exatamente a dificuldade da pessoa que está na periferia e quer ter uma vida digna sem manchas no crime. Ele teve muita sorte. O mesmo não ocorreu com o Mané Galinha que sempre afirmava que não era bandido, mas sim algo como justiceiro.

    Também ficou claro a diversidade de pessoas que entram no crime. Alguns por falta de família e consequente assistencialismo do Estado, no caso das inúmeras crianças. Outros porque o ambiente é propício à alimentar a psicopatia, no caso do Dadinho que tinha prazer em matar. Outros por vingança da facção rival ter feito alguma maldade com a família ou própria pessoa, caso do Mané Galinha e do garoto que matou o Mané Galinha já que este matou o pai dele que era segurança do banco. Outros pouco por causa de pobreza, ou melhor, não encontrarem emprego.

    Durante todo o filme, e mais enfatizado no final, aparece crianças entrando no crime. Isso mostra claramente que o tráfico é um círculo vicioso, ou seja, mesmo que morram bandidos sempre haverá uma legião imensa de novatos sedentos por entrar neste universo sanguinário.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Aventura de aprender
    Aventura de aprender

    Olá. Tudo bem?
    Gostei bastante dos seus comentários. Já comentamos alguns filmes em comum e alguns dos que quer ver eu já vi também.

  • Alan Guimarães
    Alan Guimarães

    Oi, Rafa, obrigado de novo, mas só que pela minha curtida da lista de Geografia. Espero que tenha gostado também, abraços.

  • Sandra
    Sandra

    Obrigada por curtir a minha lista "Tribunais", Rafael.