Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > rahlovesit
24 years, São Paulo - Santo André (BRA)
Usuária desde Dezembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Rafaela Fleming

    Nunca pensei que daria cinco estrelas para um filme com personagens de animação. Mas aconteceu. Christopher Robin consegue ser cativante do começo ao fim. O cenário dos anos posteriores à Segunda Guerra Mundial junto da crise de desemprego nos leva a entender a crise de um Robin adulto, trabalhando como escravo por medo de perder o emprego e não conseguir dar o futuro que ele sonha para a esposa e filha. (Esposa que, convenhamos, foi um pouco difícil não enxergá-la como a nossa adorável Peggy Carter, por ser interpretada pela mesma atriz). É curioso o momento em que a filha teme ser mandada para um colégio interno, revivendo exatamente a angústia do pai quando criança. Na fase adulta Robin parece abominar o ato de brincar, como se quisesse privar a filha de se divertir e encontrar algo mágico como ele um dia havia vivenciado. Os diálogos são emocionantes, e sim, nos levam a algumas lágrimas com a rispidez de um gigante para com o ursinho que todos nós amamos. E mesmo quando há momentos de ternura e não rispidez, lá vamos nós, de novo, chorar mais um pouquinho porque surge uma identificação onde paramos para refletir se nós não nos tornamos Christopher Robin na fase adulta, nunca brincando, nunca nos divertindo e só trabalhando e estudando para impressionar chefes, professores e superiores que, sinceramente, não importam. Esse filme tem um lugar especial em meu coração já que tomei a liberdade de ir ao cinema todos os dias dessa semana do meu aniversário. A Disney conseguiu me dar um presente maravilhoso. Uma pena que não havia mais balões para comprar na saída do cinema, pois eles me fariam feliz, mesmo que eu não precisasse de um.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rafaela Fleming

    Fui assistir com a expectativa de ter alguma referência ou frase irônica da obra de 1975, não teve. O máximo que a gente consegue absorver de Jaws é

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    A cena em que o tubarão errado é capturado. Repetiu exatamente no filme anterior.

    No mais, apenas entretenimento.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Rafaela Fleming.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.