filmow.com/usuario/rahlovesit/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > rahlovesit
23 years, São Paulo - Santo André (BRA)
Usuária desde Dezembro de 2010
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Sonhos incompletos e roteiros nunca escritos,
é passatempo diário de um viajante sem passagem.

Últimas opiniões enviadas

  • Rafaela Fleming

    Demorei um pouco para assistir esse filme por conta do hype do Oscar, que diga-se de passagem, foi muito merecido pela atuação do Gary Oldman. Entretanto, ao terminar de vê-lo, não senti que houve algo de espetacular. Veja bem, esse é o problema de fazer filmes históricos do qual já se sabe o fim. O segredo é surpreender ao público no meio dos acontecimentos e não enrolá-lo por uma hora e meia para no fim, não termos a menor surpresa. O roteiro fica massante, travado no conflito dos que querem um acordo de paz versus quem quer continuar com a guerra. Nós, o público, e principalmente amantes de histórias acreditamos que esse impasse realmente tenha ocorrido, mas no filme foi mal adaptado. Nos arrastamos nos últimos vinte e oito minutos porque já vimos muito e só nos resta ver o final esperado e certeiro. Particularmente, prefiro Churchill de 2017, onde a primeira cena vale o filme inteiro, algo absurdamente impactante. Para um Oscar de melhor ator, o filme infelizmente, peca por ser monótono. Esperava mais. Muito mais. E creio que não sou a única que teve essa sensação de ser deixada de lado como se os roteiristas não se importassem se ficássemos entediados ou não. Acho que a intenção deles era somente contar uma história já conhecida, se o público quer vê-la, que fique. Se não, que caia desapontado antes dos créditos subirem.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rafaela Fleming

    Que experiência maravilhosa foi ter visto esse filme em julho de 2017. Se eu tivesse o assistido antes, próximo ou mesmo no ano de lançamento, eu não estaria encarando as paredes do meu quarto por tanto tempo. É uma confissão sincera.

    Talvez as pessoas que comentaram aqui sobre o filme ser chato não carregam o mesmo desejo que o personagem principal, vocês não imaginam como são sortudos por pertencerem exatamente à época em que nasceram, pois uma das coisas mais frustrantes de nossas vidas é ter a plena certeza que nascemos em um tempo errôneo. Eu sou uma dessas pessoas frustradas e é exatamente por isso que eu invejo vocês, no mais pleno e sincero sentido.

    Em minha jornada para o passado, primeiro eu voltaria para os anos cinquenta. E lá encontraria minha atriz favorita, Audrey Hepburn. Ela me apresentaria para seus amigos de cast em filmes maravilhosos. E em alguma festa eu iria me deparar com o homem mais selvagem, bonito e apaixonante de todos os tempos: Meu rebelde James Dean. E eu tenho certeza que eu ficaria tão petrificada com aquilo que provavelmente desmaiaria no meio de todo mundo porque eu amo um drama. E quando acordasse, e se ainda estivesse lá, eu iria fazer o que não devo. Ficaria por lá e evitaria que ele andasse tão rápido em seu porsche de codinome "Little Bastard". Nós vimos com Gil que era possível alterar o passado, eu cometeria esse crime e deixaria Dean vivo para que ele pudesse ver Giant nos cinemas.

    E depois que eu conhecesse Elvis, Sinatra e tantas outras pessoas maravilhosas, seria hora de voltar mais um pouco para o passado. O ano é 1941, em plena Segunda Guerra Mundial. Meu convite para meus amigos da década Golden Age dos cinemas seria uma única proposta:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Who want's to kill Adolf Hitler, my friends?

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.