filmow.com/usuario/renanborges/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > renanborges
30 years (BRA)
Usuário desde Fevereiro de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

ANTES de ADICIONAR deixa um RECADO ou algo do tipo. Agradeço.

Assista filmes online grátis nos sites:
Popcorn Time: http://popcorntime-online.io/
Cinecultz: http://cine-cultz.blogspot.com.br/
Filmes Ghibli: http://www.filmesghibli.com
-Perfil no filmow: http://filmow.com/usuario/filmesghibli
Telecine Play: http://globosatplay.globo.com/telecine/
-Alguns filmes abertos para não-assinantes com a sinalização verde "ABERTO" no cartaz do filme.
Crackle: http://www.crackle.com.br/hollywood-ao-seu-alcance

Ou, também para assistir online grátis, baixe o programa:
Popcorn Time Windows: http://www83.zippyshare.com/v/9AqTBGma/file.html

Últimas opiniões enviadas

  • Renan

    Que filme! Já começa frenético! Seguido de uma fotografia estonteante que segue assim até o final. A trilha sonora também acompanha esse alto nível.
    E que história! Tinha que ser contada num filme! Muito Brasil!

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    "Menino do sertão que não se encaixa no estilo de vida rural, vai pra "cidade grande" pra "tentar a vida", é levado pro mundo da pistolagem pelo próprio tio, policial militar, mas que nunca trabalhou como policial militar, mas sim como "matador de aluguel". Enriquece matando pessoas a custo alto, a pedido de ricos e até de políticos e empobrece ao tentar mudar de ofício. Cena icônica ele matando um militante do MST, na frente do filho do sem terra, a pedido do prefeito porque estava "criando confusão" na cidade. Executou 492 pessoas em poucas décadas por todao o Brasil. Nunca foi julgado ou condenado na vida.


    Minha única crítica é ao elenco que, apesar de afiadíssimo, é todo composto pelo sul-sudeste do país, sendo que os personagens são quase todos do nordeste, do sertão do Maranhão mais exatamente, "terra de ninguém". O ator principal, paulista, apesar do esforço, é o que mais destoa fisicamente e em termos de sotaque do elenco local. A atriz principal curitibana e o ator que faz seu tio, carioca, não destoam tanto, mas fica a dúvida: será que não existem atores/atrizes do nordeste competentes pra fazer esses papéis? Claro que existem.

    Algumas curiosidades sobre a vida de Júlio Santana que destoam do que é passado no filme:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    "O primeiro crime como profissional ocorreu em 27 de julho de 1972. Pelo assassinato, recebeu 300 cruzeiros. 'Ganhar 300 cruzeiros por um dia de trabalho era algo que ele jamais imaginara ser possível. Além disso, havia gostado da emoção que sentira ao matar Caetano.' Ele 'queria ganhar mais dinheiro'."
    "O filho mais velho de Júlio morreu aos 19 anos, num acidente de mo­tocicleta. 'Júlio acredita que a morte do seu primogênito foi um cas­tigo de Deus por todas as desgraças que fez na vida'."


    Fonte: www . olhardireto . com . br/conceito/noticias/exibir.asp?id=15205&noticia=historia-de-matador-que-executou-492-pessoas-vira-filme-dois-aconteceram-em-mt-trailer
    E falta um importante registro no filme: "Neste último tópico do caderno constam os nomes de José Genoino, ex-deputado federal, e da estudante secundarista Maria Lúcia Petit. Ele levou um tiro no braço. Ela foi morta. Ambos participavam da guerrilha do Araguaia, movimento organizado pelo Partido Comunista do Brasil contra a ditadura militar com o objetivo de criar um núcleo de guerrilha rural em 1972. Júlio, na época, tinha apenas 17 anos e se envolveu na história porque conhecia bem as matas onde os guerrilheiros estavam embrenhados."
    Fonte: aventurasnahistoria. uol . com . br/noticias/acervo/julio-santana-matador-araguaia-435045.phtml

    Muito feliz de ver um filme brasileiro de tão alto nível este ano. Tive que atravessar a cidade pra assistir no único cinema em que estava passando, mas sai satisfeitíssimo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Renan

    O hino do conservadorismo, do capitalismo e do "american way of life". Merece reconhecimento a atuação de James Stewart e o roteiro extremamente envolvente. Mas a surra de clichês conservadores é abusiva: tem homem branco-empreendedor-bonzinho pagador de impostos, com negócio herdado pelo pai que ajuda as pessoas e todos da cidade o amam e surpreendentemente vive praticamente no mesmo nível social da classe trabalhadora da cidade, com família nuclear composta por mulher-loira-magra-dona-de-casa-compreensiva-faz-tudo-pelo-marido, 3 filhos, carro e casa própria (só faltou o cachorro), tudo conquistado, obviamente, com o suor do seu labor; tem soldado mito herói da guerra idolatrado por todos da cidade; tem mensagem de "pra que viajar e conhecer todo o mundo, novas culturas, expandir seus horizontes, fazer um curso de graduação, se você pode ficar na América com seu negócio, família, casa e amigos, o melhor lugar do mundo é aqui"; tem até a ideia de que uma pequena cidade com pequenos negócios familiares é o melhor a se esperar de um lugar para viver e o inferno é uma cidade com vida noturna, bares, boates e prostíbulos, com muita gente bebendo e se divertindo à noite (enfim, Nova York, São Paulo, Las Vegas etc. são a visão do inferno para o idealizador do filme); tem até romantização do trabalho infantil com direito a castigo corporal e tudo, mas no fim empregador adulto que explora e maltrata criança e criança explorada viram melhores amigos. Enfim, a lista é grande.
    É compreensível esse filme ser tido como um clássico da sua época, no contexto dos EUA no pós-I Guerra, uma década após a 1ª grande crise do capitalismo, com o "american way of life" se consolidando etc. Mas me impressiona que a essa "altura", mais de 50 anos depois, com o mundo vivendo outro nível de valores morais (autonomia da mulher, diversidade das formas de família, só pra citar alguns), com outro nível de economia (o capitalismo já tendo passado por outra crise e a economia se mostrando, a nível mundial, um mar de lobos como o Sr. Potter, sem espaço pra qualquer George Bailley) tanta gente tenha se apaixonado por esse filme e caído nos seus encantos. O final consegue ser muito emocionante dentro do universo ilusório criado pelo filme, mas na "vida real" seria uma grande piada imaginar algo desse tipo, assim como várias partes do filme (e não me refiro ao anjo, José e afins).
    Ainda assim, interessante assistir para apreender um pouco dos valores culturais da época nos EUA. Além do que o filme é longo e envolvente, com roteiro e atuações na medida. Deve ter caído como uma luva pra época, tanto que foi indicado ao Oscar de Melhor Filme. Hoje certamente seria execrado pelo júri, passando longe de qualquer indicação em qualquer festival/premiação que conheço.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Renan

    Muito divertido! Muita referência a games! Uma homenagem aos fãs de video games, especialmente os mais antigos, da época dos arcades, fliperamas, pac man etc. Gostei do roteiro redondinho e tal, sem furos que eu tenha notado. Ansioso pelo 2!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Capitã Marvel
    Capitã Marvel

    Hey, pessoa! Agradeço de coração por ter linkado o blog cinecultz aqui. (: Não sabia tinham voltado.

  • Roberta
    Roberta

    Eu não sei porque não tinha colocado A Viagem de Chihiro antes, é minha animação preferida. Gostei de Feito Gente Grande. Muito obrigada pelas dicas!!
    Persepolis eu já tinha visto e curtido, só não tinha certeza sobre a indicação.
    Adicionei também 😊😊
    Obrigada por ter adicionado também

  • Lu Souza
    Lu Souza

    Feito! ;)

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.