filmow.com/usuario/rodrigopd/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > rodrigopd
20 years, Bombinhas, Santa Catarina (BRA)
Usuário desde Julho de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Rodrigo Dalri

    Paradoxos temporais, etc, etc, etc! Não tem como não amar. <3

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Apesar de tudo, preferia que ela tivesse sido fechadinha, sem deixar essas brechas para continuação. Não porque não quero ver mais de Dark (quero, e muito!), mas porque daqui a um ano, ou mais, quando lançar a próxima temporada, provavelmente vou ter que rever tudo para lembrar dos detalhes.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rodrigo Dalri

    Muitos comentários a respeito do tom de humor. Eu estava esperando por isso e, mesmo assim, me surpreendi. Desde o início é a coisa que mais fica evidente no filme, a ponto de gerar um certo estranhamento momentâneo, levando em conta o histórico que o personagem do Hemsworth tem nos filmes do MCU. Apesar disso, logo comecei a curtir, me acostumar com a ideia. Thor: Ragnarok é uma mudança e evolução enorme para o personagem nos filmes da MCU.

    Finalmente acertaram num filme solo do personagem. Os outros dois passaram extremamente despercebidos e, convenhamos, são cansativos. Este, no entanto, não é nada do que os outros dois são (nada mesmo!)... E funciona muito bem!

    Padrão Marvel. Muitas referências, uma dose de humor (ainda que muito mais elevada nesse filme) e história divertida. Vale a pena conferir.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Sobre o Doctor Strange, que demais! Rápida e muito boa aparição. O que mais fica evidente é o altíssimo poder que o personagem tem.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Rodrigo Dalri

    Só agora, uma semana depois de ter assistido, vou tentar expressar em palavras o que sinto por essa obra maravilhosa.

    Blade Runner 2049 é um filmão. Em todos os sentidos. Ponto.

    O primeiro ponto alto é a revisita fiel ao longa de 82. Aquela Los Angeles carregada de pessoas, publicidade e individualidade é muito bem reforçada. Manteve a identidade do filme original. É, também, muito gratificante revisitar os personagens do filme clássico e entender o desenrolar da história deles durante os 30 anos que se passaram.

    O universo é estendido de forma sutil e bem feita. Destaque para o Villeneuve. É aí que você percebe como um diretor que respeita e, assim como a gente, ama a obra original, tem capacidade de fazer.

    Desta vez o que mais instiga é a humanidade. Afinal, o que faz de um ser humano... Humano? Seus ideais, propósitos? Só fatores biólogicos? No mundo de hoje há muita gente "vivendo" como androides. Dê um propósito para a sua existência, descubra o que faz sentido para você...

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    K é o melhor exemplo disso. Cumpriu seu papel, descobriu a razão da sua existência. Destaca-se que o essencial está nos detalhes: aquele sorriso de canto de boca quando o Deckard perguntou quem ele era para o K, ele sentindo a neve cair no seu corpo antes de morrer... VANGELLIS TOCANDO!!

    As 2h40 de filme não são um problema. Muito pelo contrário. Reforçando o que falei anteriormente, ele respeita a obra original, inclusive quando se trata de tempo. As coisas vão sendo entregues gradativamente, os diálogos são longos e lentos, bem trabalhados. Permitem deixar a sua imaginação fluir e imergir naquela realidade.

    Terminei de assistir extasiado. Apesar de momentos e discursos memoráveis, não se compara ao "tears in the rain"... Mas não dá pra querer exigir cenas melhores do que uma das mais marcantes do cinema de todos os tempos, né?!

    Nota máxima fácil. Já tô louco pra assistir de novo. E não vai levar muito tempo pra isso.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.