filmow.com/usuario/roz/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > roz
36 years
Usuário desde Março de 2017
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Roz

    O primeiro episódio é perfeito, muito intrigante, abre um leque de possibilidades para serem exploradas no decorrer da série e deixar qualquer fã de sci-fi apaixonado. Mas, infelizmente, embora tenha grandes momentos, alguns diálogos excelentes e muita tensão, acho que não cumpre tudo o que promete. É repetitiva demais (tem mais flashbacks que novela da globo), cansativa em vários momentos (os embates entre Ford e Bernard no início são bem interessantes, mas quando chegam ao quinquagésimo oitavo round começam a cansar) e discussões científicas e filosóficas sobre inteligência, existência e autoconsciência ficam espremidos entre inúmeros tiroteios e disputas pelo controle da empresa (sempre tem dessas coisas).

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    [/spoiler]Aliás, o que se repete mais na série: flasbacks dos "filhos" de Bernard e Maeve morrendo, robôs sendo baleados/espancados/esfaqueados, Evan Rachel Wood chorando ou Bernard confrontando o Dr. Ford sobre seu passado?
    O que aconteceu com aquela família que o doutor cuidava? Estava ali só para encher linguiça ou terá enfim alguma relevância na próxima temporada?
    Cadê a segurança daquela empresa? Acontecem estupros e assassinatos em salas de vidro, perto de todo mundo, e ninguém vê nada. E quando partem enfim para a ação, são incapazes de acertar um tiro em alguém, rs.
    Outra dúvida: Dr.Ford arma uma história que termina lindamente ao anoitecer na praia, com a mocinha morrendo nos braços do caubói, sob aplausos de uma platéia admirada. Mas tudo aquilo só foi possível graças ao personagem de Ed Harris. Foi pelas ações dele que tudo terminou daquele jeito, (inclusive a facada). E se ele agisse de outra maneira, como ficaria a história do doutor? Ou será que Ford era tão bom que podia controlar até mesmo seres humanos? Não faz sentido.
    E por falar em Ed Harris, ele é o verdadeiro robô do filme: caminhou sabe-se lá quantos dias sob um sol escaldante, foi espancado diversas vezes, desmaiou após ter a cabeça violentamente batida contra uma pedra, sofreu um princípio de enforcamento, teve o braço brutalmente quebrado e alguns minutos depois já batia ponto na festa da firma, super elegante em um smoking impecável e bebericando um whisky tranquilamente. James Bond perde para esse cara.

    [spoiler]


    Mas apesar das ressalvas, é uma série bem interessante que merece muita ser vista. Nem que seja pela extraordinária beleza de Angela Sarafyan.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Roz

    Falaram tão bem desse filme, mas é a mesma besteira super-genérica que Hollywood vem explorando exaustivamente nos últimos anos. Formulaicos, não mudam nada, não ousam nada, os mesmos clichês de sempre, as mesmas frases de efeito pretensiosas de sempre, os mesmos vilões meia boca, as piadas, o enredo: com meia hora já sabemos (com uma pequena variação de filme para filme) como a história se dará. Um personagem como o Coringa de "O Cavaleiro das Trevas" é um ponto fora da curva, uma exceção, não dá para esperar originalidade em filmes de super-heróis (ao contrário das HQs). A indústria sentou a bunda em uma fórmula, e enquanto estiver ganhado rios de dinheiro, não há nada que vá tirá-la dali. E, na boa

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    [/spoiler]Não dá para levar a sério um "deus" que usa bigode.
    [spoiler]

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Roz.