Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > srsansone
119 years (BRA)
Usuário desde Junho de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Luís Sansone

    Por onde se começa falando de Coringa? Tem para todos os lados, o lado técnico (fotografia assombrosa, uma trilha foda, o bom roteiro.)
    Dá para falar da direção de Todos Phillips que é um bom diretor mas eu torci o nariz quando ele foi escalado para a direção. Dá para falar sobre premiações (Parasite ainda é meu filme favorito de 2019, se hoje pedissem para eu apostar em apenas um para indicar ao Oscar de melhor filme eu daria até meu último centavo para o filme coreano).
    Agora tem coisas que NÃO DÁ PARA FALAR, e uma delas é a comparação... É proibido comparar atuações de Joaquim Phoenix e Heath Ledger mesmo sendo o mesmo personagem, Heath era um coadjuvante, foi contratado como coadjuvante para o filme, Joaquim é o protagonista, está em todas as cenas do filme, reina absoluto, Heath precisou roubar o filme para ele, tinha que se destacar no meio de Christian Bale, Michael Caine, Gary Oldman e mais uma pá de estrelas, Phoenix não tem concorrência no filme.

    Quanto a tal violência que o pessoal vem falando: visualmente ela é normal no filme, por sinal eu esperava uma Paixão de Cristo do Mel Gibson e não chega nem perto, violência verbal, mental, violência humilhante aí o filme é um soco mesmo.

    Coringa não tem espaço para momentos toscos como em Vingadores, Mulher Maravilha e tantos outros filmes baseados em HQ, o filme é cru, seco e não deixa espaço para uma mísera risada pois a cada risada de Coringa é na verdade um choro...
    É difícil não torcer para o vilão do filme pelo fato que ele é tanto protagonista como antagonista, é difícil também não torcer para que Arthur Fleck jamais vire Joker, o personagem é sofrido, humilhado fisicamente, verbalmente e psicologicamente. É difícil escrever sem uma vírgula de spoilers pois o filme pode ir para vários lados, tem muita coisa que faltou explicar, muita coisa que ficou no ar e muita coisa que varia de interpretação para interpretação.

    Num mundo perfeito jamais o cinema colocaria o bom ator Robert Pattinson enfrentando um doentio, visceral, insano, meigo e carinhoso Joaquim Phoenix, mas o cinema não é perfeito, Coringa não é PERFEITO, é ótimo, não é Perfeito, e tá tudo certo. A sétima arte está de 4 pela interpretação de Joaquim Phoenix com todos os méritos.
    Joaquim Phoenix emagreceu quase 30kgs para o papel, era necessário, mas é no olhar que tá a futura indicação ao Oscar, embora a academia adore premiar pessoas que fazem sacrifícios ganhando ou perdendo peso.

    Oscar? Hummmm, não sei, depende como a academia irá votar, pode vencer, mas pode acontecer o cúmulo de nem ser indicado, a grande real é que Joaquim Phoenix sempre cagou para premiações.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.