filmow.com/usuario/tallym/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > tallym
Natal - (BRA)
Usuário desde Julho de 2015
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Adoro cinema e escolho filmes a depender do momento e do meu humor. Não sou preso a uma determinada categoria, vejo (e opino) de tudo e mais um pouco, embora eu dê uma atenção maior ao drama, guerra e ficção científica. Já em relação a outros gêneros, como musicais, comédias e ação, que são os que eu considero digamos "menos atrativos", depende do filme: há alguns que me agradam, outros não (maioria).

Últimas opiniões enviadas

  • Tally

    O cinema grego anda especialista em criar mundos familiares austeros, e "Miss Violência" é mais um exemplar bizarro que quebra os alicerces dessa instituição perfeita, com cenas revoltantes onde a violência é a causa e solução de todos os problemas. Baita filme-denúncia vindo da Grécia!

    O mais interessante do filme é que desde o início, ele deixa subentendido tudo que acontece na família, sem ter que revelar tudo de uma vez, embora eu já imaginasse o real motivo do suicídio da menina.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Acho que o mais chocante não foram nem as cenas explícitas, mas sim descobrir que o "pai" estava abusando sexualmente de sua outra neta, a mais nova, além de vendê-la para estranhos como prostituta. É impossível não ter alguma reação a isso além de um completo devastamento e tristeza. Mais triste ainda é saber que existe a possibilidade de algo assim, ou até pior estar acontecendo exatamente agora em qualquer lugar do mundo.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Como eu queria ver todos os membros da família dançando em torno do corpo morto do marido/pai/avô como um sinal do fim de uma, entre tantas, infelizmente, escória da sociedade. Nunca desejei tanto por esse tipo de final!

    Realmente não é um filme para qualquer pessoa, é preciso um estômago forte, não pela nojeira ou gore, mas pelo contexto e subcontexto presente na obra. Filme incômodo, mas necessário.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Tally

    Aquele filme que nos deixa com um sorriso bobo no rosto sem perceber, um encanto. Me apaixonei pelo filme, pelas metáforas, pelos personagens, pela fotografia, por tudo!

    É uma sincera crônica urbana sobre a juventude contemporânea, viciada em internet, acometida por excessos de informações de todos os tipos, mas ironicamente tão afetada pela falta de comunicação. Trata de uns temas bem relevantes, e você se identifica em pelo menos algum momento.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    A forma como Martín e Mariana descrevem suas emoções, suas decepções ou aquela dolorosa sensação de não pertencer a lugar nenhum ou de não pertencer a ninguém torna a obra simplesmente agradável e divertida em suas reflexões. Eu me vi o tempo todo em cada um deles.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Quanto ao final, eu achei a parte deles cantando juntos muito fofa. Mas detestei porque não deixaram em aberto a chance deles ficarem juntos ou não. Estou no meio-termo.

    No mais, adorei o filme e é possível ver um lado de Buenos Aires que os turistas brasileiros não conhecem, além de tudo isso você ainda aprende o que são as medianeras, que por sinal o Brasil está cheio também.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Tally

    Mais do que uma crítica contundente à mídia sensacionalista e a quem a consome, o filme é um excelente estudo de personagem, onde Jake Gyllenhaal se entrega por completo. Me surpreendeu!

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    É basicamente um estudo fascinante sobre um sociopata massivo vivendo em um mundo sombrio e niilista. Eventualmente, a coisa mais assustadora não foi o próprio Lou, mas o fato de que tudo ali era tão malditamente realista. De fato, eu estava preocupado que, em algum momento, o personagem principal fosse mais longe e matasse alguém apenas para obter uma boa história, mas, felizmente, eles nunca cometeram esse erro.

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    O interessante é que muitas pessoas achavam que Lou era desprezível, mas, para ser honesto, o cara não me incomodou muito. Basicamente, ele apenas fez seu trabalho e ninguém forçou a estação de TV a comprar seus vídeos e ninguém forçou o público a assisti-los depois. Seu trabalho era no entanto desprezível, com certeza, e nosso mundo, aparentemente desejando por esse tipo de imagem, está muito doente e é definitivamente uma das razões pelas quais eu mal assisto aos noticiários hoje em dia.

    Roteiro incrível, num filme que começa como quem não quer nada, e aos poucos vai nos envolvendo e criando uma tensão impressionante e vibrante, fruto de uma direção precisa e segura. Só o final deixa a desejar. Baita filme!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • morgana
    morgana

    alguma coisa está acontecendo agora com o filmow que eu não consigo dar like, nem categorizar os filmes como "quero ver". deve ser alguma manutenção no site. enfim, responde esse comentário por favor para eu lembrar de voltar e curtir a lista 100 filmes mindfuck. inclusive, ótima lista. obrigada :)

  • André Ribeiro
    André Ribeiro

    Obrigado por aceitar a solicitação mano!
    Suas resenhas são muito boas, parabéns!

  • Maíni Yam
    Maíni Yam

    Ahhh que maravilhoso que gostou tanto assim do filme do Clube de Compras Dallas <3 a fotografia é linda mesmo, mas o que me encanta nesse filme é em como tudo convence, e nos toca e ensina, mais do que faz chorar, mas não deixa de ser triste pensar em como os portadores de HIV sofrem tendo que lidar com a doença e ainda com o preconceito alheio.
    Agora fico no aguardo de você assistir "12 anos de escravidão" (que não é dos mais tristes, mas é de arrepiar e revirar o estômago, e o elenco está muito maravilhoso também) e a "Teoria de tudo", que dispensa comentários no quesito humano e emocional. Espero que veja os dois em breve :D