filmow.com/usuario/tessmorphine/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > tessmorphine
(BRA)
Usuária desde Março de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Nada é original. Apropria-te de tudo o que te enche de inspiração ou estimula a tua imaginação. Devora sem distinção filmes velhos e filmes novos, músicas, livros, quadros, fotografias, poemas, sonhos, conversas ouvidas por acaso, arquitectura, pontes, sinalética urbana, árvores, nuvens, movimentos de água, sombras e luz. Rouba apenas coisas que falem diretamente com tua alma. Se agires assim, a tua criação (tal como o teu furto) será autêntica. A autenticidade é inestimável; a originalidade uma quimera. E não tentes dissimular o que pediste emprestado – reivindica-o se for teu desejo. Dê por onde der, lembra-te sempre do que disse Jean-Luc Godard: “O importante não é onde se apanha as coisas – é até onde se leva".
Jim Jarmusch

Twitter: https://twitter.com/tessmorphine
Last Fm: http://www.last.fm/pt/user/TessyWay

Últimas opiniões enviadas

  • Tessy Morphine

    Esse filme e o debate principal que o mesmo traz são importantíssimos. Em tempos de Black Mirror, torna bastante palpável narrativas "distópicas".
    Mas além disso, a importância dessa história cresce ao estender a crítica ao governo de Obama. E enfatizar como o terrorismo é apenas uma desculpa, e os objetivos reais são controle econômico, social, vantagem em negociações... Republicanos ou democratas, estão lá para perpetuar o velho imperialismo.
    Gostei bastante das escolhas narrativas de Oliver Stone e Joseph Gordon-Levitt me surpreendeu segurando bem o papel .

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Tessy Morphine

    Lendo alguns comentários, aparentemente se criou uma ideia na qual a qualidade de algo está diretamente atrelada a dificuldade de compreensão, o que é bastante bizarro.

    De qualquer forma, estou tentando lembrar quando Black Mirror foi tão difícil assim, para dizerem que agora está mais mastigado. E tentando encontrar as grandes diferenças dos episódios da terceira (ao menos os 4 primeiros, que assisti até o momento), para episódios como “Be Right Back”, da segunda.

    Talvez vocês que precisem de algo escrachadamente mais pesado, como por exemplo um homem penetrando um porco, para sentirem desconforto e suscitar um debate. As reflexões continuam ali. O quanto a tecnologia por si só e seus impactos na sociedade e no indivíduo podem ser assustadores, também.

    De forma mais sutil, talvez sim.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Ari
    Ari

    Eu gosto de Interestelar, mas acho o final cagado, se tivesse terminado com ele no espaço e no fundo as luzes da polícia (?) teria gostado mais. Nunca vi nada comprometedor sobre a pessoa dele, tem algo que eu deveria saber? Hahaha

  • Ari
    Ari

    Hahahaha tranquilo.
    Te entendo, ele é mais uma experiência mesmo, acho que o Nolan mesmo disse que ele queria que o filme fosse quase como uma realidade virtual sem o óculos. Você gosta dos outros filmes dele?

  • Felipe Schmitt
    Felipe Schmitt

    Imagina ;3