filmow.com/usuario/thiagoviannae34b81d957bc476e/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > thiagoviannae34b81d957bc476e
27 years (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2016
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Thiago Vianna

    Superada a monotonia inicial, "O Salário do Medo" sabe recompensar a persistência. Com momentos de tensão e suspense ímpar, a segunda metade da projeção faz o espectador suar frio em vários momentos, quase como se tivesse uma bomba no colo - literalmente. A fotografia deste filme e os belos enquadramentos evidenciam a influência do neorrealismo italiano no cinema do francês Henri-Georges Clouzot (algo ecoado, também, na óbvia crítica social tecida pelo longa-metragem), e existem cenas envolvendo as manobras apertadíssimas dos caminhões que eu não faço ideia de como conseguiram ser feitas em pleno início da década de 50. Apesar do protagonista ser Yves Montand, quem se destaca é Charles Vanel, construindo em um primeiro momento um personagem forte na figura de um possível chefe gângster, apenas para ir desconstruindo-o gradualmente à medida que o peso da missão vai cobrando de seus pobres nervos desgastados. O grande porém mesmo do filme fica pela longa duração que não se justifica. Ok, o longa depende de uma familiarização e de um desenvolvimento dos personagens prévios para que a tensão sobre o seu destino se solidifique - mas precisava de QUARENTA MINUTOS para isso?

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Thiago Vianna

    Ternura e Violência. São as palavras de François Truffaut para resumir este belíssimo romance francês dirigido por Jacques Becker - tido por muitos como o melhor filme de sua carreira. Trazendo uma história de amor "proibida" e trágica entre uma prostituta e um marceneiro, conturbada pelos outros pretendentes da moça, Becker consegue um raro equilíbrio entre sangue, doçura e sensualidade. Para um filme da década de 50, "Amores de Apache" transpira um erotismo pudico que apenas os franceses teriam a audácia de fazer. A fotografia em preto-e-branco é deslumbrante e a beleza voluptuosa de Simone Signoret contribui ainda mais para esse intento. Um filme de uma química romântica extremamente charmosa.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Thiago Vianna

    Este já é o segundo documentário que Martin Scorsese faz sobre Bob Dylan (sendo o primeiro o ótimo "No Direction Home"). E, apesar de "Rolling Thunder Revue" ser um bom documentário - e oferecer uma compilação de imagens sobre a turnê que é muito rica - não dá para negar que a obra empalidece se comparado ao seu irmão mais velho. O problema, aqui, é focar em um único episódio específico da carreira do cantor, o que torna o longa-metragem um pouco repetitivo (diferentemente de "No Direction Home", em que Scorsese fez um retrato da vida inteira do cara... algo parecido com o que ele viria a fazer também com o George Harrison em seu excepcional "Living in the Material World"). O grande destaque fica para o momento em que ele canta "Hurricane", umas das melhores e socialmente importantes canções de sua carreira. Uma obra voltada exclusivamente para fãs de Dylan.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Nenhum recado para Thiago Vianna.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.