Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > uglyandslouchy
22 years, Belém (BRA)
Usuária desde Janeiro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Veronika Verkhoiansk

    A segunda temporada realmente deixou a desejar, mas a terceira veio com tudo e com certeza foi a melhor temporada. Foi tudo bem desenvolvido e terminou na hora certa, não tinha o que estender (apesar da série em si ser incrível).
    É aquela série com um humor gostoso com personagens insuportavelmente reais. Adultos de 30 e poucos anos, frustrados, alguns não cresceram, tentando de alguma forma achar o seu lugar na vida e no amor. Eu odiava a personalidade tanto do Gus quanto da Mickey, mas torcia muito para que eles aprendessem um com o outro e ficassem bem, porque eles são muito gente como a gente e realmente deram duro para amadurecer.
    Fiquei com muita pena do Dr. Greg, porque apesar dele ser um idiota, ele não tava psicologicamente bem e ver a Mickey tendo empatia com ele foi muito importante para o desenvolvimento dela. O Randy é outro personagem que eu odiava e queria muito que a Bertie se livrasse dele, mas me dava muita pena a falta de autoestima que ele tinha que formou esse cara inútil e chato. Amei o episódio focado na Bertie, ela e o Chris eram as pessoas mais legais de toda a série. O Gus sempre foi o cara mais chato, pau no cu e problemático, que sempre escondia os problemas dele e jogava pra cima dos outros (principalmente da Mickey, afinal, ela era "a doida"), ainda bem que ele melhorou nisso, pena que foi no final, o que poderia ter sido mais explorado. E a Mickey, que eu sempre odiei por conta de todo o egoísmo dela, foi a personagem mais bem desenvolvida de toda a série, ela deu a cara a tapa para passar por cima de todos os problemas que faziam parte da vida dela para se tornar uma pessoa melhor.
    Agora estou órfã de uma série como Love e Master of None. Preciso urgente de uma nova!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Veronika Verkhoiansk

    Realmente não li o livro, mas achei o filme competente.
    Eu imaginava a Emma como uma mulher sedutora e fatal do enredo básico que eu conhecia, já o filme retira essa "capa" e mostra uma Emma fragilizada, infeliz, com uma beleza doce e angelical. E a Mia consegue transparecer muito bem essa melancolia que a Emma trazia consigo desde a infância. Também gostei como o filme não tem muitas falas, o que demonstra toda a solidão e tristeza da personagem. O que realmente deixa a desejar é o final.
    De todo modo, por mais egoísta e infiel que ela tenha sido, é possível identificar que a Emma não se adequava ao contexto da mulher da época e, também, ela claramente apresentava uma profunda depressão, o que faz com que você tenha pena dela e compartilhe de muitos sentimentos de vazio e solidão que ela sentia também.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Felipe Schmitt
    Felipe Schmitt

    Eu estou fascinado por esse perfil, ótimo gosto moça!

  • Filmow
    Filmow

    O Oscar 2017 está logo aí e teremos o nosso tradicional BOLÃO DO OSCAR FILMOW!

    Serão 3 vencedores no Bolão com prêmios da loja Chico Rei para os três participantes que mais acertarem nas categorias da premiação. (O 1º lugar vai ganhar um kit da Chico Rei com 01 camiseta + 01 caneca + 01 almofada; o 2º lugar 01 camiseta da Chico Rei; e o 3º lugar 01 almofada da Chico Rei.)

    Vem participar da brincadeira com a gente, acesse https://filmow.com/bolao-do-oscar/ para votar.
    Boa sorte! :)

    * Lembrando que faremos uma transmissão ao vivo via Facebook e Youtube da Casa Filmow na noite da cerimônia, dia 26 de fevereiro. Confirme presença no evento https://www.facebook.com/events/250416102068445/

  • Héracles Ueno
    Héracles Ueno

    E outra coincidência é que sou de Santarém