Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.

    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > vagnerfoxx
41 years São Paulo - (BRA)
Usuário desde Dezembro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

É um saco editar perfil. Mas...

Autotomia (Wislawa Szymborska)

Diante do perigo, a holotúria se divide em duas: deixando uma sua metade ser devorada pelo mundo, salvando-se com a outra metade.

Ela se bifurca subitamente em naufrágio e salvação, em resgate e promessa, no que foi e no que será.

No centro do seu corpo irrompe um precipício de duas bordas que se tornam estranhas uma à outra.

Sobre uma das bordas, a morte, sobre outra, a vida. Aqui o desespero, ali a coragem.

Se há balança, nenhum prato pesa mais que o outro. Se há justiça, ei-la aqui.

Morrer apenas o estritamente necessário, sem ultrapassar a medida. Renascer o tanto preciso a partir do resto que se preservou.

Nós também sabemos nos dividir, é verdade. Mas apenas em corpo e sussurros partidos. Em corpo e poesia.

Aqui a garganta, do outro lado, o riso, leve, logo abafado.

Aqui o coração pesado, ali o Não Morrer Demais, três pequenas palavras que são as três plumas de um voo.

O abismo não nos divide. O abismo nos cerca.

Últimas opiniões enviadas

  • Vagner Henrique

    Filme excelente, muito bem dirigido, estoria muito delicada, linda fotografia, belos diálogos, edição competente, atuação emocionante de Kate Winslet, dramática de Josh Brolin e interessante de todos os Henry: Gattlin, Dylan e do Henry narrador Tobey Maguire. O final do filme é lindo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Vagner Henrique

    O filme é bom por ter uma carga histórica um pouco conhecida, mas não me empolgou tanto quanto eu esperava. O Morgan Freeman é um grande ator e tem uma marca registrada de belas interpretações na qual acrescento essa também, diferentemente de Matt Damon que é tudo isso do Morgan, mas o seu personagem é muito vago e sem brilho. Então o que faltou para esse filme fazer eu pular do sofá? Clint? O roteiro não é muito bom, eu não entendo de rúgbi, Matt Damon já falei e acho que a história é um pouco forçada no sentido: Toda vez que Mandela começa falar, toca uma musiquinha de choro. Claro que a trilha sonora precisa existir, mas quando tocava a musica eu já sabia que seria uma cena triste e sabia por antecipação o que viria, tirando assim todo o "Momentum Dramático" do filme e sobrando apenas um drama com açúcar refinado. As cenas dos jogos sim, empolgam gostando ou não de rúgbi, mas como o titulo é um spoiler do inferno eu sabia que tudo daria certo no final. Mas mesmo assim com o "Invictus" entregando logo no cartaz, o filme é muito bom. Cuidado com a diabete Clint.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Vagner Henrique

    Cara que filme loco!!! Puta direção, a fotografia pesadona londrina desaparece com as as cores e luzes das cenas noturnas, a edição punk acelera e para muitas cenas, os atores cantam pra caralho, os figurino são bem inspirados na cena punk enquanto outros roupas lembram muitas mostra de arte da época. Fora isso a musica, o punk rock está em toda parte! Toda cena punk inglesa e americana, cai na nossa cabeça! O espirito jovem e rock in roll do filme começa bater cabeça dentro do peito e explode quando Elle Fanning e Alex Sharp fazem o numero musical no inferninho... Fudeu! O velho Micro system já está gritando, berrando querendo os velhos hinos de novo saindo pelas suas caixas som podres! Saudade... A ficção leve e teatral da pelicula vai ficando impossível, hilária não só pelas musicas mas pelos turistas. As cenas da mansão não tem como esquecer, nem as musicas, nem a atuação podre de boa da Nicole Kidman.
    Filme altamente recomendado para quem curte musica e ficção minimalista.

    Respire, Victor... Respire. Recobre o fôlego pelo orifício.
    Cara, essa foi foda... HaHaHaHa!

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.