filmow.com/usuario/valerio_dilan/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > valerio_dilan
19 years (BRA)
Usuário desde Maio de 2019
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Últimas opiniões enviadas

  • Dilan Valério

    "Meus avôs, tios-avôs, avós e tias-avós, pai e mãe, quebraram, araram, descongelaram, plantaram, arrancaram, criaram, queimaram, quebraram de novo... Trabalharam esta terra a vida inteira. Esta terra que jamais seria deles. Trabalharam até suar, suaram até sangrar, sangraram até morrer. Morreram com a lama dos mesmos 200 acres sob as unhas. Morreram arranhando o barro duro que jamais seria deles."

    "O homem nascido de mulher tem vida curta e cheia de problemas. É como a flor, brota e depois murcha. E passa como uma sombra, sem se deter. E se você puser os olhos sobre um ser assim o levará a juízo final junto contigo? Quem poderá retirar o puro do impuro? Ninguém. A árvore tem uma esperança, pois quando é cortada ainda pode brotar. Mas o homem que morre fica inerte. As águas do mar podem até secar e o homem morto não se
    levantará. O paraíso se esgotará antes que ele desperte, este homem nunca sairá de seu sono."

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Dilan Valério

    "Leis sobre tortura e privacidade não foram as únicas que Cheney reescreveu com John Yoo. Eles tinham um cardápio completo de opiniões legais elaboradas para desafiar a Constituição e o Direito Internacional. Boa noite, cavalheiros. Esta noite oferecemos "Combatente Inimigo", pelo qual uma pessoa não é prisioneira de guerra ou uma criminosa. O que não dá a elas proteção sob a lei. Também oferecemos "Rendição Extraordinária", em que suspeitos são sequestrados sem registro em solo estrangeiro e levados para prisões estrangeiras em países que torturam. Também temos "Baía de Guantánamo", que é muito complicado, mas permite que se opere fora do alcance do devido processo de terras que não são tecnicamente solo americano, mas que estão sob nosso controle. Também temos uma fresca e deliciosa interpretação da "Lei dos Poderes de Guerra", que dá ao ramo executivo amplos poderes para atacar nações ou povos que possivelmente sejam uma ameaça. Temos o fato de que, sob a Teoria do Executivo Unitário, se o presidente fizer qualquer coisa, precisa ser legal. O que, é claro, significa que pode fazer o que quiser. Então, cavalheiros... Qual vocês querem? Nós queremos todos."

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Dilan Valério

    O filme nos nos insere na realidade alemã pós-Segunda Guerra Mundial, expondo discussões éticas provenientes desta época, assim como traumas, vergonha e erros.

    O saber implica em responsabilidade, ficar em silêncio durante o julgamento não é ser tão conivente como foram os alemães, que sabiam o que era a fumaça preta que saía dos campos de concentração e nada fizeram?

    "As sociedades pensam que são guiadas por algo chamado moralidade. Mas não são. São guiadas por algo chamado lei. Ninguém é culpado de nada só porque trabalhou em Auschwitz."

    "Para provar um homicídio tem que provar o dolo. Esta é a lei. A questão não é se foi errado, mas se foi dentro da lei. E não das leis atuais. Não, das leis da época."

    A burocratização de práticas irracionais que, limitando-se ao cumprimento de ordens e padrões estabelecidos, serve para legitimar a mais absurda das ideologias.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Alan Guimarães
    Alan Guimarães

    Oi, Dilan, obrigado pela minha curtida da lista de História do Brasil e espero que tenha gostado dela. Abraços.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.