filmow.com/usuario/verowatanabe/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > verowatanabe
22 years São Paulo - (BRA)
Usuária desde Maio de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

"Por favor! Uma emoção pequena, qualquer coisa! Qualquer coisa que se sinta." - Cássia Eller.

Últimas opiniões enviadas

  • Verô Watanabe

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Aquela repetitiva trama do vilão ricaço e do protagonista "underdog" que está presente em inúmeros filmes de animação. Não simpatizei com a protagonista; pra mim, ela era apenas uma criança mimada. Fora que o filme dá a entender que as péssimas atitudes dela são justificáveis, ao passo que o vilão também justifica suas péssimas atitudes — mas fica nítido que o personagem foi construído como um ser mal e impiedoso fadado à destruição. Parece que a diferença reside em escolher a justificativa mais bonitinha e torná-la aceitável aos espectadores, demonizando as demais. Meio decepcionante. Mas vale o entretenimento, é claro.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Verô Watanabe

    Fiquei bem decepcionada. Tinha tudo pra ser um filme sensível, como "O quarto de Jack" ou as histórias de John Boyne, mas forçou a barra em várias partes:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    1. A superdotação do garoto. É claro que posso estar errada em, por um momento, ignorar a possibilidade de existir uma criança de 11 anos que saiba investir em ações, cuidar das finanças, lidar com crises existenciais, passar despercebido por câmeras de segurança e planejar um assassinato. Mas, mesmo sendo precoce, o personagem deveria ser considerado acima da média em relação às crianças de sua idade. Esse jeitão badass do garoto obstrui a verossimilhança e aciona o conselho de Tom Clancy: "A diferença entre ficção e realidade? A ficção tem que fazer sentido".

    2. A cena do beijo. Uma pessoa adulta beijando uma criança de 11 anos (como citado no filme) na boca? Simplesmente não dava pra mostrar sensibilidade e carinho de outras maneiras? O cinema ultrapassa tantos limites que eu receio pela carreira do Jacob Tremblay e demais atores e atrizes mirins. Logo teremos nudez infantil, cenas de sexo e, se a moda pega, todo mundo vai achar lindo. Pode até não ser crime previsto em lei, mas a sexualização infantil é um assunto que precisa ser colocado em discussão.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.

Este site usa cookies para oferecer a melhor experiência possível. Ao navegar em nosso site, você concorda com o uso de cookies.

Se você precisar de mais informações e / ou não quiser que os cookies sejam colocados ao usar o site, visite a página da Política de Privacidade.