filmow.com/usuario/walegranci/
    Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > walegranci
28 years, Matão (BRA)
Usuário desde Novembro de 2011
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

» » » Pitada Cult de Cinema « « «

http://pitadacultdecinema.blogspot.com.br/

===============================
"Tudo que é Imaginário Tem, Existe, É". "A insanidade de Estamira é uma linguagem de defesa diante de um mundo muito mais louco que ela. A sua loucura é a narração de uma sabedoria torta de uma anomalia que a salva de uma realidade, esta sim, terrivelmente insana" - (Arnaldo Jabor)
===============================

Últimas opiniões enviadas

  • Winston

    Esse curta é do gênero cinematográfico italiano Giallo*.

    *Giallo (em italiano: amarelo) é um gênero literário e cinematográfico italiano de suspense e romance policial que teve seu auge entre as décadas de 1960 e 1980. O nome é uma referência às capas amarelas das revistas pulp italianas, publicadas a partir de 1929.

    O primeiro filme do gênero foi La ragazza che sapeva troppo, de Mario Bava, lançado em 1963, e um dos mais recentes é Giallo, de Dario Argento, lançado em 2009.

    Existia uma série de livros policiais na Itália que tinham a capa amarela. Quando se começaram a produzir filmes sobre assassinos em séries sendo perseguidos por detetives, a associação com os livros levou a que esse gênero cinematográfico tenha sido apelidado de giallo. A maioria dos filmes deste gênero são semelhantes, com um assassino em série (que geralmente é mostrado somente no final, durante o filme vemos apenas suas mãos vestidas com luvas pretas de couro), um detetive que procura esse assassino, mortes chocantes, principalmente de mulheres (sempre com cenas de perseguição antes do ato), e exposição de corpos total ou parcialmente nús. O giallo foi muito importante para o gênero do terror. A maioria dos realizadores italianos da atualidade teve sua estreia cinematográfica com giallos. Foi tão popular em sua época que esteve na origem dos gêneros slasher (assassino em série que persegue adolescentes, muito popular nas décadas de 1980 e 1990) e splatter (com foco deliberado na violência gráfica, geralmente contendo cenas de mutilações, decapitações e muito sangue).

    FONTE: WIKIPÉDIA.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Winston

    Sinopse:

    Fred é um jovem escritor, deslocado em seu mundo. Um rapaz que se leva muito a sério, embora não adote a mesma atitude para com os outros. E, com isto, vai ter que aguentar as consequências de seu comportamento, sem perceber o imenso vazio existencial em que se encontra.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • Winston

    blog Pitada Cult de Cinema:

    "45 anos" (2015) dirigido por Andrew Haigh (Weekend - 2011) é um drama melancólico, mas belíssimo que demonstra o quão difícil é lidar com o fato de que nunca conheceremos uma pessoa por completo. As escolhas feitas na vida pesam e será que apenas o amor é capaz de superar tudo o que acontece em um relacionamento?

    Falta apenas uma semana para o 45º aniversário de casamento de Kate Mercer (Charlotte Rampling) e o planejamento para a festa está indo bem. Contudo, uma carta chega para seu marido, passada cinco décadas o corpo de seu primeiro amor foi descoberto, congelado e preservado nas geleiras dos Alpes Suíços. Geoff (Tom Courtenay) se desestabiliza emocionalmente, não consegue se conter, Kate de início o ouve, o compreende, mas ele se preocupa demasiadamente com tal notícia e tudo o que Kate parece fazer é invisível aos seus olhos, como a festa de 45 anos que acontecerá dentro de uma semana. Ele relembra o relacionamento passado e chega um momento em que Kate não admite mais, e aí ela descobre um forte segredo. Kate vai da curiosidade à inquietação, começa a reinterpretar seu presente.

    A sensação que o filme causa é de pura angústia e medo, pois você escolhe se casar com alguém que também fez igual escolha, passa-se uma vida juntos, mas aí na velhice descobre que, talvez, nunca tenha sido de fato importante. Que nunca foi a escolha real. Dilacerante olhar para trás. Imagine você perceber que seu marido viveu um luto e que conduziu a vida dele e a sua baseado no que poderia ter sido com a outra.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.