Você está em
  1. > Home
  2. > Usuários
  3. > JP2012
26 years, UBERLÂNDIA - MINAS GERAIS / Alegrete - RS (BRA)
Usuário desde Janeiro de 2012
Grau de compatibilidade cinéfila
Baseado em 0 avaliações em comum

Amo filmes de paixão e devo ter assistido mais de 1500 filmes em toda minha vida até agora, e pretendo assistir mais.

Adoro filmes de fantasia e ficção científica, mas gosto de todos os gêneros.

Últimas opiniões enviadas

  • João Paulo

    Olha esse filme não é perfeito, sofre bastante com desenvolvimento meia boca de alguns personagens, mas como produção o longa é impecável. Exodus é visualmente incrível e com efeitos bastante caprichados, o fato de terem construídos os cenários dá um tom ainda mais grandioso para produção, principalmente quando misturam com os efeitos especiais. A história em si não muda muito daquela que já conhecemos, não gostei muito da representação de Deus como uma criança cruel e implacável, ficaria mais a vontade se ele continuasse sendo uma entidade misteriosa e sem corpo físico mesmo. Achei as atuações do Christian Bale e do Joel Edgerton muito boas, sem falar que gosto quando exploram a relação de Moisés e Ramses que aqui podia ter sido ainda melhor. Um ponto positivo dessa versão é o fato de darem uma explicação mais lógica para as pragas até certo ponto da história. O terceiro ato é de tirar o fôlego com a cena do mar (um pouco diferente da versão que conhecemos), A direção do Ridley Scott é impecável e mesmo não sendo um de seus melhores trabalhos, devo dizer que algumas cenas lembram bastante seus filmes mais antigos.

    Obs: Aquele "Para meu irmão Tony Scott" foi especial hein, tb era fã dele.
    Obs: Uma pena Ben Kingsley, Sigourney Weaver, John Turturro e Aaron Paul serem tão mal aproveitados. Achei todos eles poderiam ter feito a diferença no filme se tivessem mais espaço.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • João Paulo

    O que dizer de Interestelar, uma ficção científica ambiciosa, caprichada, com elenco talentoso, efeitos fantásticos e uma trilha sonora primorosa, mas ainda assim um filme que falha em entregar uma obra esperta e inovadora. Eu confesso que gostei bastante do que o roteiro assinado pelos irmãos Nolan constrói no primeiro e segundo atos, o filme tem muitas dicas no começo que quem nota (eu notei), acaba não se surpreendendo tanto com final, mas a jornada até chegar na parte das revelações é muito bem dirigida. A relação pai-filha que o filme estabelece é um dos pontos positivos e que faz o espectador abraçar a história. O filme é bastante didático, mas não chega a incomodar, afinal para quem se interessa por esta temática de buracos negros, teoria da relatividade e gravidade, é um prato cheio. A trilha sonora do filme é impecável, sem falar que gosto como a edição de som entra nos momentos certos, sabendo dosar as cenas com som e ausência dele (parte que lembra bastante o filme Gravidade). O maior problema que vejo aqui é o terceiro ato do filme, a explicação lógica para Cooper resolver os mistérios do buraco negro não chega a ser genial, mas ao menos fecha as lacunas perfeitamente quando estas são reveladas ao público, ainda assim tudo acontece e se resolve muito rápido e de forma apressada ao meu ver, não dando tempo do espectador refletir por si próprio, seria interessante se o filme tivesse acabado com uma incógnita, como em Inception, mas o roteiro prefere seguir o caminho comum, que no gênero ficção científica é algo que não combina. Enfim Interestelar tinha tudo para ser um clássico instantâneo da ficção científica, mas peca por não saber usufruir de sua própria ambição, ainda assim o filme trás a tona bons debates sobre teorias da relatividade, teoria sobre espaço-tempo e os segredos dos buracos negros, mesmo que o final não seja tão convincente ou inteligente quanto se esperava. É um filme que dividirá opiniões, mas ainda assim tem papel importante dentro do gênero de ficção. Recomendo.

    Obs: As cenas nos planetas Millers e Dr. Mann, são incríveis.
    Obs: Gostaria que o filme fosse mais global, faltou alguns japoneses e russos participando da produção para dar uma cara mais diversificada.
    Obs:

    Comentário contando partes do filme. Mostrar.

    Minha personagem preferida do filme é de longe Murphy, muito bem interpretada pela pequena Mackenzie Foy (Breaking Dawn Part 2) e a sempre talentosa Jessica Chastain (Zero Dark Thirty)

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
    1 resposta
    • Rafael H. Zerbini Ferreira

      Eita, concordo contigo. E Matt Damon, em?!? Hiper mega mal construído.

      Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
      1 resposta
      • João Paulo

        Tinha até esquecido que ele tava no filme, até o dito cujo aparecer naquele planeta. As motivações do personagem estavam meio frágeis mesmo, merecia um desenvolvimento melhor.

        Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
        1 resposta
        • Tiago

          Acho que como quiseram colocar ele como um elemento surpresa, jogaram ele daquele jeito. Só colocaram que o cara tá sozinho num planeta sabendo que vai morrer e resolve salvar a própria pele... essa é a motivação e é meio que endossada na cena em que descongelam ele e ele chora de emoção por ter sido salvo. Ele não pode ficar lá naquele planeta com o pessoal pq eventualmente vai acabar morrendo já que o planeta nao tem condições de sustentar vida. Um erro leva a outro, e acaba tendo que se livrar do Cooper que queria usar a nave pra voltar pra Terra.

          Achei ele um personagem tosco mesmo, mas que serviu pra dar uns momentos de tensão e causar o sacrifício do Cooper no buraco negro que por sua vez era necessário pra tudo acontecer e tal. Existem alguns que acreditam que o Cooper nunca saiu do buraco negro. Assim como Inception, o encontro dele com a Murph teria acontecido só na cabeça dele, no momento em que morria. O Maan diz que quando morremos, a ultima coisa que vemos são nossos filhos.

          Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.
  • João Paulo

    Eu gostei do filme, pode não ser 100% engraçado, mas tem algumas cenas que faz você rolar de rir. A cena do concurso foi a melhor de longe. As cenas da reação das pessoas é muito bacana, faz você rir de algumas situações, o filme não se leva a sério e pelo fato de ter saído de um quadro do programa que o Johnny Knoxville tinha (ou tem) na MTV o filme até que rende bastante. Enfim Bad Grandpa é uma boa comédia, com bons momentos, um humor negro sem tamanhos que vai deixar muita gente constrangida, irritada e prá quem gosta deste tipo de humor, feliz. Recomendo.

    Você precisa estar logado para comentar. Fazer login.