Você está em
  1. > Home
  2. > Artistas
  3. > Geraldo Vetri
0Número de Fãs

- Brasil

Geraldo Vietri (São Paulo, 1930 - São Paulo, 1996) foi um diretor e dramaturgo brasileiro.
Personalidade controversa dentro da televisão, pioneiro, de temperamento difícil e politicamente conservador, Geraldo Vietri começou sua carreira na TV Tupi, em 1958, quando um de seus textos, Este Mundo é dos Loucos, foi aprovado e produzido pela emissora paulista. Depois disso, Geraldo viria a ser contratado para trabalhar no TV de Comédia, como autor e diretor.
Ainda da década de 50, Vietri começou a produzir telenovelas ainda não-diárias. Em Alma Cigana, Vietri atuou como diretor. Dois anos depois, escreveu A Inimiga, adaptação de um original argentino.
Mas os maiores sucessos de Geraldo Vietri, ainda não tinham sido produzidos, ele alcançou sucesso e projeção nacional com as telenovelas Antônio Maria e Nino, o Italianinho, duas marcas registradas de sua trajetória pelo mundo das telenovelas, além destas duas, também escreveu Meu Rico Português, última novela a derrotar a Rede Globo no horário das 19h, até 2006, quando Prova de Amor da Rede Record, realizou tal feito novamente. Mas talvez seu melhor trabalho tenha sido Vitória Bonelli, intensa história de decadência econômica e superação ambientada na colônia italiana de São Paulo que contou com um memorável desempenho de Berta Zemel no papel-título. Com a falência da TV Tupi, Geraldo Vietri foi contratado por várias outras emissoras, dentre elas a Rede Bandeirantes e a Rede Manchete. Nesta última, mostrou destreza dentro do então novo formato das minisséries, escrevendo as elogiadas Santa Marta Fabril e Floradas na Serra. Seu trabalho caracterizou-se, a grosso modo, por crônicas a respeito de diversos aspectos da vida paulista, narradas com engenhosidade, romantismo, melancolia e traços característicos do humor local.
Vietri também produziu para o cinema, usando em seus elencos os mesmos amigos que atuavam em suas novelas na TV Tupi. Como exemplo, Senhora (1976), com Elaine Cristina e Paulo Figueiredo, e Tiradentes, o mártir da Independência, do mesmo ano, com Adriano Reys. Contudo, não obteve no meio a mesma qualidade e a mesma repercussão de suas incursões na TV, estabelecendo-se, meramente, como um artesão de produções comerciais.
No cinema, Vietri mencionou pela única vez sua própria homossexualidade. No filme Os imorais, de 1979, mostrou de forma positiva o amor entre dois rapazes.
Vietri faleceu em agosto de 1996 vitimado por uma broncopneumonia aos 66 anos de idade.

CNT
• 1996 Antônio dos Milagres, autor
• 1996 Irmã Catarina, co-autor
• 1995 A Verdadeira História de Papai Noel, autor
Rede Manchete
• 1991 O Fantasma da Ópera, supervisor de texto
• 1991 Floradas na serra, autor (remake)
• 1991 Na rede de intrigas, autor
• 1985 Antônio Maria, autor e diretor
• 1984 Santa Marta Fabril S.A., autor e diretor
Rede Bandeirantes
• 1983/1984 Casa de Irene, autor e diretor
• 1982 Renúncia, autor e diretor
• 1981/1982 Dona Santa, autor e diretor
TV Cultura
• 1981 Floradas na serra, autor
Rede Globo
• 1980 Olhai os Lírios do Campo, autor
TV Tupi
• 1978 João Brasileiro, o Bom Baiano, diretor e supervisor
• 1976 Os Apóstolos de Judas, autor e diretor
• 1975 Meu Rico Português, autor e diretor
• 1972 Vitória Bonelli, autor e diretor
• 1971 A Fábrica, autor e diretor
• 1971 A Selvagem, autor e diretor
• 1969 Nino, o Italianinho, autor e diretor
• 1968 Antônio Maria, autor e diretor
• 1967 Os Rebeldes, autor e diretor
• 1967 Paixão proibida, diretor
• 1967 A Ponte de Waterloo, autor e diretor (remake)
• 1967 A Intrusa, autor e diretor
• 1967 Angústia de amar, diretor
• 1966 Ciúme, diretor
• 1966 A Ré Misteriosa, autor e diretor
• 1966 A Inimiga, autor e diretor
• 1965 Um rosto perdido, diretor
• 1965 A outra, diretor
• 1965 O cara suja, diretor
• 1965 Teresa, diretor
• 1964 O Sorriso de Helena, diretor
• 1964 Quando o amor é mais forte, diretor
• 1964 Se o mar contasse, diretor
• 1964 A gata, diretor
• 1964 Alma Cigana, diretor
• 1963 Klauss, o loiro, autor e diretor
• 1963 Moulin Rouge, a vida de Tolouse Lautrec, autor e diretor
• 1963 Terror nas trevas, autor e diretor
• 1963 A sublime aventura, autor e diretor
• 1963 As chaves do reino, autor e diretor
• 1962 Prelúdio, a vida de Chopin, autor e diretor
• 1962 A única verdade, autor e diretor (remake)
• 1962 A estranha Clementine, autor e diretor
• 1962 A noite eterna, autor e diretor
• 1959 Adolescência, autor e diretor
• 1959 A Ponte de Waterloo, autor
• 1958 A única verdade, autor